Na verdade, nunca acreditei que seria capaz de me libertar do estigma do embaraço da poesia. Mas o facto é que consegui e até escrevi num livrinho bem pequenino o rascunho que viria a ser publicado. O dia era triste, pese embora estivesse em Setúbal. Meu sogro estava a falecer e eu sozinho na esplanada do Allegro a transmitir sensações contrastantes de um desejo de partir e ficar.

Cadeirão da poesia
Ler Mais