Tag Archives: ubi

Acontecimento do Ano - 2018 - Capeia Arraiana

Honoris causa para Pinharanda Gomes

:: :: ACONTECIMENTO DO ANO – HONORIS CAUSA PARA PINHARANDA GOMES :: :: O Capeia Arraiana escolheu como Acontecimento do Ano 2018 a atribuição do grau de Doutor Honoris Causa ao pensador quadrazenho Jesué Pinharanda Gomes, pela Universidade da Beira Interior (UBI). A cerimónia de imposição das insígnias académicas aconteceu no dia 20 de Março, na Covilhã, perante uma imensa plateia de professores, estudantes, autoridades civis e religiosas e imensos conterrâneos do ilustre ensaísta e escritor.

No dia 20 de Março a UBI distinguiu Pinharanda Gomes

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

A importância dos investigadores

Não se trata de mais uma crónica ou notícia policial. Estes investigadores são profissionais que se dedicam à ciência e procuram, entre outras coisas, a melhoria da nossa qualidade de vida. Pelo segundo ano consecutivo participei na Noite Europeia dos Investigadores na última sexta-feira de setembro. Trata-se de uma iniciativa europeia que tem por objetivo celebrar a ciência e aproximar investigadores e cidadãos, quebrando-se barreiras que supostamente separam a ciência dos cidadãos, e procurando-se divulgar o trabalho que as diferentes equipas de investigadores desenvolveram no ano transato.

Noite Europeia dos Investigadores - Capeia Arraiana

Noite Europeia dos Investigadores

Adérito Tavares - Na Raia da Memória - © Capeia Arraiana (orelha)

Colóquio de Homenagem a Pinharanda Gomes

Na sequência da atribuição do Doutoramento Honoris Causa a Pinharanda Gomes pela UBI (Universidade da Beira Interior) realizou-se, nos dias 8 e 9 de Junho, um Colóquio de Homenagem a este nosso prezado e ilustre sabugalense, promovido pela UBI e pela Câmara Municipal do Sabugal. Participaram várias e notáveis personalidades conforme podemos verificar no flyer aqui reproduzido.

Uma das sessões, no dia 8, na Covilhã, num dos anfiteatros da Faculdade de Letras da UBI - Adérito Tavares - Capeia Arraiana

Uma das sessões, no dia 8, na Covilhã, num dos anfiteatros da Faculdade de Letras da UBI

Adérito Tavares - Na Raia da Memória - © Capeia Arraiana (orelha)

Doutoramento Honoris Causa de Pinharanda Gomes

A Universidade da Beira Interior (UBI) atribuiu esta terça-feira, dia 20 de Março, o grau de Doutor Honoris Causa a Jesué Pinharanda Gomes, ensaísta, pensador, escritor, filósofo e historiador. O mais alto responsável pela Igreja Católica em Portugal, o Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, foi o padrinho do homenageado, que é natural da freguesia de Quadrazais, no concelho do Sabugal. Jesué Pinharanda Gomes é o 19.º Doutor Honoris Causa pela UBI.

Intervenção de D. Manuel Clemente, Cardeal-Patriarca de Lisboa, que apadrinhou o Doutoramento - Capeia Arraiana

Intervenção de D. Manuel Clemente, Cardeal-Patriarca de Lisboa, que apadrinhou o Doutoramento

UBI - Universidade da Beira Interior - Covilhã - Capeia Arraiana (orelha)

Pinharanda Gomes homenageado pela UBI

O filósofo quadrazenho Pinharanda Gomes vai receber o doutoramento Honoris Causa da Universidade da Beira Interior (UBI), da Covilhã, em sessão solene agendada para o dia 20 de Março.

Pinharanda Gomes proferiu mais de 250 conferências em Portugal e no estrangeiro

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Águas residuais – aproveitar o Interreg

O programa Interreg V apoia e financia projetos de reutilização de águas residuais em pequenos aglomerados urbanos, uma acção à medida do concelho do Sabugal que precisa de aproveitar a oportunidade para resolver os problemas que subsistem.

Estação de Tratamento de Águas Residuais

Freguesia do Casteleiro - Sabugal - © Capeia Arraiana

Idosos do Casteleiro com problemas de saúde

Os primeiros dados do projecto de vigilância da saúde dos habitantes da freguesia de Casteleiro, no concelho do Sabugal, indicam que entre 80 a 90% dos idosos têm problemas de audição, visão e dentição.

O estudo foi realizado no Casteleiro no início do ano

O estudo foi realizado no Casteleiro no início do ano

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Casteleiro colabora em projecto de saúde

Segundo uma notícia difundida pela agência Lusa, investigadores da Beira Interior estão a desenvolver um projecto pioneiro junto da população da freguesia de Casteleiro, Sabugal, que vai permitir acompanhar a saúde dos habitantes e disponibilizar uma base de dados para trabalhos científicos.

Projecto pioneiro vigia a saúde dos habitantes do Casteleiro

Projecto pioneiro vigia a saúde dos habitantes do Casteleiro

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Ensino superior e desenvolvimento regional

Notícias recentes falam do interesse na integração da Universidade da Beira Interior (UBI) com os Institutos Politécnicos da Guarda (IPG) e de Castelo Branco (IPCB), como uma estratégia de sobrevivência destas Instituições Universitárias.

IPG - Instituto Politecnico Guarda - Capeia Arraiana

IPG – Instituto Politecnico da Guarda (foto: D.R.)

UBI - Universidade da Beira Interior - Covilhã - Capeia Arraiana (orelha)

UBI debate o desporto como aprendizagem

O Departamento Ciências do Desporto da Universidade da Beira Interior (UBI) promove este ano a terceira edição das Actividades Científicas na Escola, subordinadas ao tema «O desporto na compreensão do homem», nos dias 13 e 19 de Abril e 4 de Maio.

A leitura e o livro

Teresa Duarte ReisA leitura é o caminho que nos leva ao conhecimento e nos enriquece a linguagem, nos transporta para lá do sonho e da imaginação. Nunca ficamos iguais depois de lermos um livro. Não podemos apagar a delícia benfazeja de uma leitura descontraída, deliciosa e apaixonada, pela riqueza do encontro, da descoberta, da paixão, no contacto de cada página mais ou menos macia, mais ou menos branca. E, apesar do avanço da informática que nos facilita todo e qualquer conhecimento, nada se compara ao sossego duma leitura repousante no jardim ou na praia, no sossego ou no bulício da grande cidade…

Livro

Meu livro
Ó grande amigo
Da paz e do silêncio.

Janela aberta para a vida
Horizonte do saber
Em viagem pelo mundo
Em descoberta constante
De qualquer duro viver.

Fonte de imaginação
De tantas vidas vividas
De tantas «estórias» contadas
Na escrita, retratadas
E no livro repetidas.

A criança ama o livro
Vê desenhos e pinturas
Revê-se nas histórias
E logo vagueia no sonho
Nas suas figuras.

E nesse enredo
Com as magias da varinha
Seu pensamento voando
No perfume da floresta
Nas asas da fada madrinha

O estudante ali aprende
Adquire saberes
Povoa de mensagens
Sua mente que engrandece
E se retrata
Nos registos de cada dia
Nos testes avaliados
Revelando o quanto cresce.

E tu que escreves
Desabafas teus enlevos
Carências, teus segredos
Brincas com as palavras
Amas o livro, qual amigo
Que não cansa
E descansa teus cansaços
Num despejo de confidências
Alegrias, experiências
Num ziguezaguear constante
Da paixão pela escrita.

E o eterno estudioso
A quem não fatiga a leitura
Todo o dia
Cada hora
Para sua mente crescer.
Na escrita, ele vibra
Se entrega esfuziante.

E para quem é curioso
Confidente de quem escreve?
Vive ali todas as vidas! (1)
Descobre muitos segredos
Tantas páginas, seus enredos
Num constante descobrir.

Sentir o que sente o escritor
Retratado nas palavras
Sua vida ali despida
Comunicada sem receios
Descoberta, vivida
A qualquer duro viver,
Haverá melhor razão
De longa paixão sentir
Pelo livro, grande amor?

(1) Professora Ana Cão – UBI – 10 de Março 2006.
«O Cheiro das Palavras», opinião de Teresa Duarte Reis
netitas19@gmail.com

ADES - Sabugal - Capeia Arraiana (orelha)

Comunicado da ADES sobre qualidade de vida

A ADES (Associação Desenvolvimento Sabugal) tomou posição pública sobre o estudo da Universidade da Beira Interior (UBI) que coloca o município do Sabugal no último lugar de uma tabela que analisa a qualidade de vida em Portugal.

Câmara do Sabugal não aceita estudo da UBI

O Gabinete da Presidência da Câmara Municipal do Sabugal emitiu um comunicado declarando não reconhecer credibilidade ao estudo do Observatório para o Desenvolvimento Económico e Social da Universidade da Beira Interior na Covilhã.

Câmara Municipal do SabugalUm estudo sobre qualidade de vida nos municípios de Portugal continental recentemente publicado por um departamento da Universidade da Beira Interior, «decidiu» que o Sabugal é o concelho onde se vive pior.
A Câmara Municipal do Sabugal emitiu um comunicado, sustentado por indicadores estatísticos, onde declara não reconhecer credibilidade ao referido estudo. A autarquia aproveita, inclusivamente, para citar um dos autores do estudo que afirma «Não tenho dúvidas nenhumas que não é o pior concelho português em termos de bem-estar».
«O Sabugal foi galardoado, em 2005, com o 1.º Lugar Distrital e 8.º Nacional de O Prémio Nacional de Municípios de Futuro, uma iniciativa do jornal O Primeiro de Janeiro que distingue as autarquias com maior investimento no bem-estar e desenvolvimento sustentável», destaca o comunicado.
Passamos a resumir alguns dos muitos indicadores positivos fornecidos pela autarquia:
«– No ranking publicado pelo jornal Público em Novembro de 2007 a Escola Secundária com 3.º Ciclo do Sabugal foi a melhor do Distrito da Guarda.
– A Câmara garante transporte gratuito em todos os níveis de ensino a todos os alunos das 40 freguesias do concelho.
– O concelho tem actualmente a funcionar 29 Lares e Centros de Dia e nunca nenhum fechou por falta de qualidade sendo unanimemente reconhecidos os serviços por eles prestados aos idosos.
– O abastecimento de água de qualidade está garantido a mais de 95 por cento da população e o saneamento básico tem índices superiores a 90.
– A Federação Portuguesa das Indústrias da Construção Civil indicou, recentemente, que a Câmara do Sabugal é das (poucas) que cumpre os prazos de pagamento.
– O município dispõe de equipamentos sociais, culturais e desportivos (central de camionagem, bibliotecas, museus, auditórios, estádio, pavilhão, polidesportivos, piscinas) que satisfazem as necessidades das populações e permitem a realização de eventos regionais e nacionais.
– O concelho do Sabugal tem o maior efectivo pecuário da Beira Interior Norte e 60 por cento do território integrado na Rede Natura.
O Executivo Municipal, 7 de Fevereiro de 2008».
jcl

Direito à indignação dos sabugalenses

Após um tempo de reflexão e análise aos dados disponíveis sinto que, enquanto sabugalense, não posso calar a minha indignação carregada de dúvidas em relação ao tratamento subjectivo dos valores do estudo sobre a qualidade de vida nos municípios portugueses que coloca o Sabugal na posição 278.

Outdoors do SabugalUm espantoso estudo sobre «Qualidade de Viva» assinado por um professor e um técnico do Observatório para o Desenvolvimento Económico e Social da Universidade da Beira Interior, difundido pela Comunicação Social, coloca o concelho do Sabugal na posição 278 (e última) da tabela dos municípios portugueses.
Como o Sabugal aparece em último lugar uma primeira dúvida me assaltou de imediato. 278? Mas são 308 os concelhos portugueses. O que é feito dos outros? Os insulares não são portugueses? Bom, mas continuemos… O estudo baseou-se, segundo os autores, num anuário estatístico publicado em 2004 pelo Instituto Nacional de Estatística. Em 2004? E foi apresentado em 2008? Chamem a ASAE. Com quatro anos de atraso já deve estar fora de prazo… (mas o assunto é sério e vou tratá-lo com seriedade).
De acordo com os autores de tão arrojado estudo as palavras-chave são qualidade de vida, bem-estar e desenvolvimento regional. Tudo factores interpretativos e subjectivos que variam de pessoa para pessoa. No entanto a ficha técnica faz referência à medição do bem-estar com recurso à utilização de sofisticados programas, como por exemplo, o teste Kaiser-Meyer-Olkin, o teste de esfericidade de Bartlett ou o método Varimax. Elucidativo!
Em Direito da Comunicação aprendi que em publicidade é proibido falar em sabor porque o sabor não é comparável de pessoa para pessoa. Outros tempos!
Nas conclusões do estudo o ilustre professor afirma que «de uma maneira geral, os resultados obtidos não apresentam surpresas relevantes em relação aos resultados esperados tanto no que diz respeito aos primeiros lugares como aos últimos mas convém salientar que estes resultados dependem da selecção dos indicadores previamente realizada pelo que este ranking pode ser facilmente alterado mediante a alteração de um indicador». Importa-se de repetir?
Fundamental, credível e reconhecido unanimemente por todas os executivos camarários é o Indicador de Desenvolvimento Municipal (IDM) elaborado pela Municípia, S.A. que permite hierarquizar os 308 municípios portugueses em termos de desenvolvimento tendo em conta sete indicadores sectoriais especifícos devidamente descriminados e justificados. Aqui vos deixo as posições nacionais do concelho do Sabugal em três deles: Ambiente e Qualidade de Vida, 54.º; Índice de Investimento Municipal, 36.º; e Cidadania, 34.º
Apesar de revoltado não resisto a transcrever uma passagem de um artigo publicado em «www.jornalregional.com»: «Os cartazes a anunciar actividades populares nos Fóios pendurados nas paredes do gabinete na Universidade da Beira Interior (UBI) revelam a forte ligação que o professor mantém à terra natal. Na pequena aldeia do concelho do Sabugal, preserva a casa que herdou dos pais e sempre que pode é para lá que vai, para recuperar forças: ‘É o meu refúgio. A minha mulher até costuma dizer que sempre que estou doente e vou para a aldeia venho de lá melhor’, conta a sorrir. O professor confessa que gostaria de ver noutra posição o concelho onde nasceu, mas salienta que nesse trabalho ‘não foram contabilizadas variáveis que seriam mais penalizantes para os grandes centros, como sejam o tráfego e os vários tipos de poluição. Estes dados não estão disponíveis nem são facilmente, quantificáveis, por isso, não fizeram parte do estudo. Mas se fizessem, os municípios do interior estariam numa posição bem melhor”, conclui.» Elementar meu caro…
Afirmações lapidares e surpreendentes e que, se não fosse caso sério, podiam ser intituladas de «Portugal no seu melhor». Não acredito que seja um estudo encomendado mas é difícil fazer pior pelo concelho do Sabugal.
Umas palavras finais para todos os sabugalenses e em especial os que têm responsabilidades no nosso concelho:
– A Câmara Municipal do Sabugal deve aproveitar esta tentativa de negativizar o nosso concelho e potenciar as nossas (muitas) qualidades de vida.
– A Assembleia Municipal tem a dever de votar o «assunto».
– A Mesa das Juntas de Freguesia deve reunir e tomar uma posição de repúdio a tal «estudo».
– As associações do concelho encabeçadas pela ADES têm a obrigação de publicitar a sua indignação com a mesma convicção com que pedem apoios e subsídios.
Enquanto sabugalense atento registarei com muito interesse quem resolver assobiar para o ar ou enterrar a cabeça na areia.
Viva o ar puro do Sabugal! Viva a qualidade de vida do Sabugal! Vivam os verdadeiros sabugalenses!
«A Cidade e as Terras», opinião de José Carlos Lages

jcglages@gmail.com

UBI - Universidade da Beira Interior - Covilhã - Capeia Arraiana (orelha)

Estudo da UBI coloca o Sabugal em último lugar

O concelho do Sabugal aparece classificado em último lugar (278.º) no estudo elaborado pela Universidade da Beira Interior (UBI) sobre a qualidade de vida nos concelhos portugueses.

José Ramos Pires Manso - Professor UBI - Fóios - Capeia Arraiana

José Ramos Pires Manso – Professor UBI – Fóios – Capeia Arraiana

Universidade da Covilhã sem dinheiro em 2008

Os custos de funcionamento para 2008 na Universidade da Beira Interior (UBI) são muito superiores à transferência prevista pelo Orçamento de Estado (OE).

Manuel Santos Silva (reitor da Universidade da Beira Interior)O reitor da UBI na Covilhã, Manuel Santos Silva, alertou para a insuficiência das verbas atribuídas pelo OE para 2008 à sua universidade.
«Para o próximo ano as nossas despesas só com pessoal ascendem a 25 milhões de euros e a transferência prevista no Orçamento é de 19,8 milhões. A lei do financiamento do ensino superior para instituições sediadas no Interior deveria ter uma descriminação positiva pois somos um importante apoio à coesão nacional», defendeu Manuel Santos Silva em declarações ao Jornal de Notícias.
«Nós temos custos acrescidos por estarmos longe dos grandes centros urbanos mas cumprimos um papel fundamental fixando as populações jovens. As únicas cidades onde há vitalidade no Interior são as que têm ensino superior», alertou ainda o reitor.
jcl

Covilhã - Capeia Arraiana

Covilhã já tem tratamento oncológico

O Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB), na Covilhã, tem já a funcionar um serviço de oncologia, onde se fazem cirurgias e o acompanhamento de doentes que sofram de cancro. A nova unidade irá desenvolver-se aproveitando os primeiros licenciados em Medicina pela Universidade da Beira Interior (UBI).

Hospital Pêro da Covilhã -  Centro Hospitalar da Cova da Beira - Capeia Arraiana

Hospital Pêro da Covilhã – Centro Hospitalar da Cova da Beira (foto: D. R.)

UBI - Universidade da Beira Interior - Covilhã - Capeia Arraiana (orelha)

Sabugal reduz desemprego no último triénio

Um estudo elaborado pela Universidade da Beira Interior (UBI) concluiu que o concelho do Sabugal foi, juntamente com os de Oleiros e Vila de Rei, o que apresentou a maior redução do desemprego na Beira Interior, no triénio 2004-2006.

Observatório para o Desenvolvimento Económico e Social - UBI - Pires Manso - Capeia Arraiana

Observatório para o Desenvolvimento Económico e Social – UBI – Universidade Beira Interior

UBI - Universidade da Beira Interior - Covilhã - Capeia Arraiana (orelha)

UBI lança pós-graduação em Termalismo

O facto de existiram diversos parques termais na região motivou a Universidade da Beira Interior (UBI) a lançar um novo curso de pós graduação, com o qual pensa ganhar terreno na investigação científica nessa área.

Termas do Cró - Sabugal - Capeia Arraiana

Antigo edificio das Termas do Cró (Sabugal)