Casteleiro, Verão de 1941. Centenas de jovens e não só dedicam-se há dois ou três anos à recolha de minérios vários pelas serras. Sobretudo, volfrâmio. Depois, vendem a recolectores intermediários que se deslocam às várias aldeias em volta, lhes compram os minérios e o vendem depois ou aos donos das «separadoras» ou a agentes italianos e ingleses estacionados na região.

Ler Mais