Tag Archives: timor

Brasão Freguesia Malcata - Capeia Arraiana

D. Ximenes Belo por terras do Sabugal

No passado fim de semana, nos dias 29 e 30 de Julho, o bispo timorense D. Ximenes Belo visitou o concelho do Sabugal, no âmbito de projectos solidários para Timor, capitaneados pelos mancatenhos Rui Chamusco, Gaspar Sobral e Glória Sobral. O Prémio Nobel da Paz esteve em Malcata e no Sabugal (Salão Nobre e Auditório Municipal). Veja a galeria de fotos colhidas das redes sociais.

Ximenes Belo, Rui Chamusco e Gaspar Sobral

Timor Leste – Momentos (1)

TIMOR LESTE – DILI –Momentos eternos. O Brasão junto ao Hotel Timor resistiu à ocupação indonésia perpetuando a presença portuguesa na ilha do corcodilo, um fim do dia com um maravilhoso pôr-do-sol e o descanso do pescador enquanto assiste à passagem dos transportes de pessoas e animais.

(Clique nas imagens para ampliar.)

Bilhete Postal de Timor Leste - Por José Bispo
Remetente: José Bispo

Timor Leste – transportes colectivos (4)

TIMOR LESTE – DILI –Esta semana apresentamos os Mini Bus dos transportes colectivos timorenses. São conhecidos por «Piscotas» e efectuam o transporte de pessoas e carga entre os distritos da ilha do corcodilo. (Clique nas imagens para ampliar.)

Bilhete Postal de Timor Leste - Por José Bispo
Remetente: José Bispo

Timor Leste – Transportes públicos e alimentação

TIMOR LESTE – DILI –Na crónica desta semana aproveito para vos mostrar um dos muitos transportes públicos exixtentes em Díli. Por cá a receita de carne de porco à alentejana é diferente. É só matar o porco porque as ameijoas já ele comeu. (Clique nas imagens para ampliar.)

Bilhete Postal de Timor Leste - Por José Bispo
Remetente: José Bispo

Timor Leste – barreiras de coral

TIMOR LESTE – DILI –Caros leitores desta vez vou partilhar convosco a beleza natural de alguns corais existentes nesta ilha pela qual é conhecida como a ilha com a barreira de corais mais bonita da Ásia. (Clique nas imagens para ampliar.)

Bilhete Postal de Timor Leste - Por José Bispo
Remetente: José Bispo

Timor Leste – Dia de Festa

TIMOR LESTE – DILI – É dia de festa numa aldeia do interior profundo de Timor Leste. A felicidade está estampada nos rostos dos habitantes.

(Clique nas imagens para ampliar.)

Bilhete Postal de Timor Leste - Por José Bispo
Clique na imagem para ampliar Clique na imagem para ampliar Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar Clique na imagem para ampliar Clique na imagem para ampliar
Remetente: José Bispo

Timor Leste – Presépios de Natal

TIMOR LESTE – DILI – Já que estamos na época natalicia aproveito para enviar estes presépios de Dili para verem como aqui na terra do sol nascente em vez de se gastar milhares em iluminações de Natal se incentiva a população de cada rua, de cada bairro a fazerem os seus presépios para depois serem apreciados por todos. De Timor Leste envio votos de um Santo Natal e um Ano Novo cheio de coisas boas para todos os colaboradores e visitantes do Capeia Arraiana.

(Clique nas imagens para ampliar.)

Bilhete Postal de Timor Leste - Por José Bispo
Clique na imagem para ampliar Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar Clique na imagem para ampliar
Remetente: José Bispo

Timor – comércio de peixe fresco

TIMOR LESTE – DILI – Transporte de carne e peixe frescos. Na «Venda» há peixe fresco directamente do mar para o consumidor mas se preferir também pode levar uma entremeada acabada de cortar. É só escolher.

(Clique nas imagens para ampliar.)

Bilhete Postal de Timor Leste - Por José Bispo
Clique na imagem para ampliar Clique na imagem para ampliar
Remetente: José Bispo

O rico e o mendigo

«O presidente da Comissão Parlamentar de Economia e Finanças de Timor-Leste, Manuel Tilman, afirmou que a Lei do Fundo Petrolífero permite a aplicação de até quinhentos milhões de dólares (368,9 milhões de euros), na dívida portuguesa.» (in Diário Digital).

João Valente - Arroz com Todos - Capeia ArraianaNa mesma cidade viviam dois homens.
Um passava por rico, à fama de pergaminhos antigos de família, embora já não o sendo; e o outro era pobre, completamente indigente.
Uma tarde de Inverno, enquanto o frio glacial envolvia o mundo, os dois desceram ao largo principal; o primeiro para a sua habitual tertúlia no café central, e o segundo a pedir, como de costume, na esquina mais frequentada.
Cruzando-se no jardim envolto num véu de neblina de fim de dia, e vendo a boa aparência do pobre, o rico falou primeiro:
Boa tarde! – disse –. Vejo que tens um chapéu novo!
– Deram-mo…
– E uma roupa catita…
– Também ma deram…
– E umas botas…
– Também mas deram…
– Afinal a vida corre-te bem. Chapéu… Roupa… Botas…
– As pessoas têm sido generosas…
– e estendendo o chapéu – Dá-me qualquer coisa também!
O rico meteu as mãos nos bolsos e viu que estavam vazios. E percebendo que nem dinheiro tinha para o café:
– Emprestas-me cinquenta cêntimos?
– Como, se ando ao mesmo?

O pobre recolheu o chapéu; o rico seguiu caminho.
O rico chamava-se Portugal; o pobre, Timor…
«Arroz com Todos», opinião de João Valente

joaovalenteadvogado@gmail.com