A Tagis – Centro de Conservação das Borboletas de Portugal, de parceria com o Museu Nacional de História Natural e o Centro de Biologia Ambiental, estão a realizar a iniciativa «11 Caminhos + 1 – Percursos na Biodiversidade», que irá percorrer Portugal de Norte a Sul, passando pelos Fóios, freguesia do concelho do Sabugal.

A iniciativa, que está integrada no programa de Comemorações do Centenário da Universidade de Lisboa, consiste na inauguração de doze Estações da Biodiversidade.
O programa começou em Carrazeda (Bragança), no dia 18 de Junho, e acaba em Vale Gonçalinho (Beja), em 29 de Outubro. No total vão ser percorridos 12 caminhos, para conhecer a biodiversidade e usufruir de paisagens naturais muito diferentes, sempre ao fim-de-semana. Os passeios têm uma duração aproximada de três horas, são gratuitos e acessíveis a todos os públicos. Não são necessárias inscrições prévias.
Os participantes serão guiados por dois investigadores convidados – um botânico e um entomólogo. As Estações da Biodiversidade são percursos pedestres onde se encontram instalados oito painéis informativos com imagens e comentários sobre plantas e animais comuns. Nas inaugurações, após uma breve introdução ao projecto, é feita uma visita guiada pelos investigadores convidados
A maior parte das doze Estações da Biodiversidade localizam-se na rede Natura 2000.
A estação de Fóios, no concelho do Sabugal, junto à fronteira com Espanha, será inaugurada no dia 2 de Julho, correspondendo ao terceiro passeio da biodiversidade.
A iniciativa é apoiada por diversas associações ambientalistas e autarquias, incluindo a Câmara Municipal do Sabugal e a Junta de Freguesia dos Fóios.
Contactos:
bioeventos2010@museus.ul.pt
Tlm. 919515693/966972205
plb