Fez no passado dia 2 de julho um ano que o meu amigo Augusto Pólvora partiu. O Augusto não era uma pessoa qualquer. Foi Presidente da Câmara Municipal de Sesimbra durante quase três mandatos, vereador, e um ativista comunista desde que o conheci, em 1975. Mas acima de tudo o Augusto sempre foi um homem de convicções, quer concordássemos, ou não. Pela sua verticalidade e determinação, evoco este primeiro aniversário do seu falecimento, com um texto que publiquei num dos meus livros e que, felizmente, ainda teve oportunidade de o ler antes de falecer.

Augusto Pólvora - António José Alçada - Capeia Arraiana
Augusto Pólvora
Ler Mais