Por entre a luminosidade, crescente, destes primeiros dias de Primavera afirma-se, cada vez com mais vigor, uma paisagem diferenciada e em constante rejuvenescimento, deixando nas mãos dos homens o seu destino, nem sempre indiciador de uma bem-formada consciência cívica. A sua beleza e contemplação merecem, da parte de todos nós, o maior respeito.

Das minhas entranhas sai o sangue que me dá vida (foto: Joaquim Gouveia)
Das minhas entranhas sai o sangue que me dá vida (foto: Joaquim Gouveia)
Ler Mais