Há doenças que acompanharam o homem quase desde a sua origem: a tuberculose, a varíola, a cólera, o tifo, a sífilis, a peste, as diferentes formas de gripe, etc. Para muitas delas o ser humano foi ganhando imunidade, para outras, a partir do século XVIII, foi criando vacinas (ver, por exemplo, o artigo «A vaca e a vacina», que publiquei aqui no Capeia Arraiana). É, também, muito esclarecedor o livro «Armas, Germes e Aço» (ed. Temas e Debates, 2015) do cientista americano Jared Diamond que nos conta a história da Humanidade nos últimos 13 mil anos sob a perspectiva da biologia.

Pormenor de “O Triunfo da Morte”, de Pieter Brueghel, o Velho (c. de 1562). Museu do Prado, Madrid. Epidemias e pandemias eram os mais “produtivos” auxiliares da Ceifeira.
Pormenor de «O Triunfo da Morte», de Pieter Brueghel, o Velho (c. de 1562). Museu do Prado, Madrid. Epidemias e pandemias eram os mais «produtivos» auxiliares da Ceifeira
Ler Mais…