Tag Archives: mafra

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Há cinquenta anos…

Entra-se no centenário edifício – o Seminário Menor do Fundão – e percorrem-se enormes corredores de madeira, com pé alto, a lembrar os do Convento de Mafra. Durante muitos anos foram percorridos por milhares de jovens seminaristas a alimentar sonhos e a preparar futuros…

O grupo de ex-seminaritas

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Primórdios militares

O jovem tinha acabado de vencer, com distinção, o terceiro ciclo liceal no verão de 1966. Mas não o deixaram matricular na faculdade, porque em Janeiro de 1967, juntamente com quase um milhar de estudantes, rumou à Escola Prática de Infantaria, a funcionar no Convento de Mafra, onde iria frequentar o 1º Ciclo do Curso de Oficiais Milicianos.

Juramento de Bandeira em Mafra

Juramento de Bandeira em Mafra

Portugal - Capeia Arraiana (orelha)

Pina Monteiro dá as boas-vindas a Marcelo

Em Mafra na cerimónia de recepção e boas-vindas das Forças Armadas ao recém-eleito Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas general Pina Monteiro pediu as «indispensáveis condições para o exercício de comando da hierarquia militar», lembrando que «a condição militar não deve ser desvirtuada». Marcelo Rebelo de Sousa respondeu que «Portugal deve assegurar as melhores condições operacionais às suas Forças Armadas».

Mafra recebeu o II Open Internacional de Karate

Realizou-se no fim-de-semana, de 14 e 15 de Março, na cidade de Mafra, a segunda edição do Open Internacional de Karate. Estiveram presentes várias centenas de atletas de entre todas as idades de vários clubes de Portugal. Espanha, França, Dinamarca, Georgia, Kuwait foram algumas das comitivas estrangeiras presentes neste que é talvez o maior Open de Portugal. O sábado foi reservado somente às provas de kata, onde estiveram presentes quatro atletas da AEKS – Academia Egitaniense de Karate Shotokan.

Open Internacional de Karate de MafraPedro Carvalho, vindo de duas lesões que o fizeram estar sem treinar algumas semanas, não conseguiu estar ao seu melhor nível e um pequeno desequilíbrio fez com que perdesse 2-1.
Diogo Rafael alcançou a final da sua poule onde defrontou o actual campeão nacional, com o qual perdeu por um apertado 2-1. Foi repescado e ganhou novamente todos os confrontos, ficando desta forma em terceiro lugar na sua prova de Kata 10-11 anos.
Rita Morgado que participou no escalão 12-13 anos, teve uma boa prestação alcançando a final da sua prova. Na final executou pela primeira vez uma nova kata, que na opinião de muitos lhe deveria ter dado o 1.º lugar. Rita acabou por ficar no segundo lugar do pódio, ainda assim um bom resultado.
Rui Jerónimo, que participou em Kata +18 anos, perdeu somente na semi-final da prova após um desequilíbrio na sua kata, o que diante de atletas de topo é suficiente para uma derrota. Terminou em terceiro lugar após um expressivo 5-0 na final da repescagem.
Rui Jerónimo

Pinharanda Gomes escreve sobre João XXI

Foi, recentemente, publicada e apresentada publicamente uma colectânea de trabalhos de investigação sobre a vida e a obra do Papa João XXI. O pensador e filósofo português Pinharanda Gomes colaborou com a investigação «Pedro Hispano, mestre de Lógica».

Uma colectânea de 12 trabalhos de investigação sobre a vida e a obra de Pedro Julião, conhecido na Europa por Pedro Hispano ou Petrus Hispanus Portugalensis, e que foi Papa com o nome de João XXI foi, recentemente publicada pela Associação de Médicos Católicos.
O volume é organizado por J. Paiva Boléo-Tomé e tem a intenção de comemorar os 800 anos do nascimento daquele sábio em Lisboa, em data não definida, mas situada segundo as investigações, entre 1205 e 1210.
O volume agora publicado resulta do conjunto de conferências de um ciclo que se realizou entre Setembro de 2001 e Maio de 2002. O conjunto de estudos analisa as vertentes mais conhecidas da sua sabedoria: a vertente científica e médica, e a vertente de filósofo e cultivador do pensamento medieval. À maneira da época, era o homem enciclopédico, que procurava abarcar toda a sabedoria humana e divina, como então se dizia.
O pensador e filósofo Jesué Pinharanda Gomes contribui com a investigação «Pedro Hispano, mestre de Lógica» destacando que o religioso inaugurou a tradição dos compêndios como forma de consulta sistematizada para os estudantes.
O volume vem ilustrado com bastantes imagens que documentam a sua notoriedade na época. Trata-se, pois, de uma obra essencial para o conhecimento desta figura ímpar do século XIII, contemporâneo de nomes como S. Tomás de Aquino ou Afonso X o Sábio.
Sendo pouco conhecidas as circunstâncias da sua vida, sobretudo quando viveu em Portugal (poderá ter sido prior em Mafra ou membro de uma colegiada em Guimarães), a sua acção como pensador da grande Idade Média faz dele uma das figuras culturais da Humanidade.
jcl