Tag Archives: jorge barreto xavier

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Na apresentação do livro de Barreto Xavier

«Alexandria», o mais recente livro de Jorge Barreto Xavier foi apresentado no Grémio Literário, em Lisboa, perante muitos convidados e amigos do autor, incluindo uma embaixada de sabugalenses.

J. Barreto Xavier entre sabugalenses – José Paiva, Pedro Mexia (com ascendência no Sabugal), José Carlos Lages e Paulo Leitão

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Jorge Barreto Xavier apresenta livro

«Alexandria» é o livro de contos de Jorge Barreto Xavier, professor, investigador e antigo Secretário de Estado da Cultura, que será apresentado no dia 20 de Junho, terça-feira, pelas 18 horas, no Grémio Literário (Rua Ivens, nº 37, Lisboa).

Vila da Mêda - Capeia Arraiana

Mêda homenageou Adriano Vasco Rodrigues

A Câmara Municipal de Mêda agraciou com a medalha de Mérito Cultural o Professor Adriano Vasco Rodrigues, natural de Longroiva, uma freguesia do concelho.

Professor Adriano Vasco Rodrigues

Professor Adriano Vasco Rodrigues

Rota das judiarias vai avançar

Secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, anunciou na passada sexta-feira, dia 26 de Julho, o investimento de cinco milhões de euros para a criação da Rota das Judiarias – Rotas de Sefarad, um percurso geográfico e cultural dos vestígios sefarditas no território português que passará por Vilar Maior, antiga vila do concelho do Sabugal onde será recuperada uma sinagoga medieval.

Jorge Barreto Xavier, ao lado de Jorge Patrão, apresentou o programa

Jorge Barreto Xavier, ao lado de Jorge Patrão, apresentou o programa

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Sabugal Velho declarado de interesse público

O Secretário de Estado da Cultura,Jorge Barreto Xavier, classificou a Estação Arqueológica de Sabugal Velho, localizada na freguesia de Aldeia Velha, como sítio de interesse público, através de portaria publicada no Diário da República de 25 de Junho.

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Confraria do Bucho realizou Capítulo nos Fóios (2)

A aldeia onde nasce o rio Côa, os Fóios, recebeu no Sábado de Carnaval o IV Capítulo da Confraria do Bucho Raiano que juntou à cerimónia de entronização dos novos confrades, momentos de reflexão, homenagem a personalidades e animação musical, tudo terminando num fabuloso almoço de bucho que juntou à mesa mais de 200 convivas. Reportagem da jornalista Paula Pinto com imagem de Helena Leitão da redacção da LocalVisãoTv da Guarda.

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana

LocalVisãoTv - © Capeia Arraiana
Autoria: LocalVisãoTV posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Confraria do Bucho homenageia personalidades

No sábado, 9 de Fevereiro, a Confraria do Bucho Raiano, reúne o Capítulo nos Fóios, freguesia raiana do concelho do Sabugal, cuja cerimónia protocolar incluirá a homenagem a duas personalidades da região: Jorge Barreto Xavier, Secretário de Estado da Cultura, e o general Pina Monteiro, Chefe de Estado Maior do Exército Português.

Local Visão Tv - © Capeia Arraiana (orelha)

Jorge Barreto Xavier fala de cultura na Guarda

O secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, falou sobre o futuro das estruturas culturais no concelho da Guarda com especial destaque para o TMG. A nova legislação sobre as empresas municipais e respectivas incidências nos projectos culturais foi um dos temas em debate. Reportagem da jornalista Paulo Pinto da redacção da Guarda da LocalVisãoTv.

À Fala Com... - © Capeia Arraiana

Joaquim Sapinho – o realizador raiano

À Fala Com… Joaquim Sapinho – «Deste lado da ressurreição» é o mais recente filme do realizador sabugalense Joaquim Sapinho. A longa-metragem produzida pela Rosa Filmes teve estreia mundial no Festival de Cinema de Toronto e «pede-nos» uma análise à nossa interioridade enquanto encarnamos um surfista místico que leva o seu corpo aos limites entre a Praia do Guincho, em Cascais, e o convento dos Capuchos, em Sintra. Na entrevista ao Capeia Arraiana o sabugalense Joaquim Sapinho surpreende-nos ao longo de uma conversa intimista que quase nos «obriga» a ser espectadores do filme da sua vida enquanto montamos os frames da nossa própria infância. Perturbador.

Jorge Barreto Xavier fala de cultura no Parlamento

O Secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, anunciou no dia 14 de Novembro na Assembleia da República a assinatura do despacho de abertura do concurso público de apoio às artes.

ARVE Error: id and provider shortcodes attributes are mandatory for old shortcodes. It is recommended to switch to new shortcodes that need only url

O Secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, anunciou, na Assembleia da República, a abertura do Concurso Público de Apoio às Artes e o desbloqueamento das verbas relativas ao último trimestre de 2012.
«Trata-se de uma mudança de paradigma, para reforçar as parcerias no sector cultural, com as autarquias e com a sociedade civil», afirmou o Secretário de Estado numa audição das Comissões parlamentares de Educação Ciência e Cultura e de e Orçamento, Finanças e Administração Pública para apreciação, na especialidade, do Orçamento do Estado para 2013.
O Secretário de Estado anunciou assim a abertura dos concursos em todas as modalidades: concursos anuais, bienais, quadrienais e pontuais. Os montantes para a totalidade dos apoios relativos a 2013 – incluindo também os apoios à internacionalização – ultrapassam os 11 milhões de euros, valor semelhante ao de 2012. Os concursos dirigem-se às entidades artísticas nacionais de caráter profissional e que desenvolvem o seu trabalho em todo o território nacional.
O Secretário de Estado informou também que a Direcção-Geral das Artes (DGArtes) vai proceder ao processamento dos pagamentos das verbas correspondentes a Outubro, Novembro e Dezembro de 2012, às entidades artísticas apoiadas.
O Secretário de Estado da Cultura anunciou igualmente que, em 2013, o Orçamento do Estado para o sector é de 189,7 milhões de euros, semelhante ao do ano de 2012.
jcl (com Assembleia da República)

Jorge Barreto Xavier é secretário de estado

O Presidente da República vai dar posse, amanhã, dia 26 de Outubro, a Jorge Barreto Xavier, que substitui Francisco José Viegas como secretário de estado da Cultura. O novo membro do governo está ligado ao Sabugal, onde residiu e estudou enquanto jovem.

Jorge Barreto Xavier, de 47 anos, é professor no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) e ex-diretor-geral das artes, cargo que ocupou entre 2008 e 2010.
Francisco José Viegas saiu do governo a seu pedido, alegando razões de saúde.
O novo secretário de estado da Cultura nasceu em Goa, na Índia, vindo ainda criança para Portugal. Nos anos 70 a família instalou-se no Sabugal, onde o pai, Filomeno Barreto Xavier, foi conservador do Registo Civil. Jorge Xavier frequentou aí o na altura designado ciclo preparatório. Foi depois para a Guarda e dali seguiu para Lisboa, onde prosseguiu os estudos.
Licenciou-se em direito na Universidade de Lisboa e doutorou-se em Ciência Política na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (especialidade Políticas Públicas). Possui ainda uma pós-graduação em Gestão das Artes, obtida no Instituto Nacional de Administração.
Desde jovem que dedica a sua actividade profissional à cultura, tendo sido fundador do Clube de Artes e Ideias. Mais tarde, entre 2003 e 2005, foi vereador da cultura, juventude e defesa do consumidor na Câmara Municipal de Oeiras. Em 2008 foi diretor geral das Artes, nomeado pelo ex-ministro da Cultura José António Pinto Ribeiro, apresentando depois a demissão, por divergências com a nova ministra, Gabriela Canavilhas.
É autor e co-autor de diversas publicações, com especial incidência nas áreas das artes e das políticas culturais.
Em 26 de Janeiro de 2012, Jorge Barreto Xavier esteve na Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa, como convidado especial de um grupo de naturais e amigos do Sabugal que ali reuniram para jantar e trocar ideias acerca do futuro da região. «A cultura é o que nos liga», disse nessa ocasião Barreto Xavier, considerando que a economia passou a dominar as nossas vidas, em detrimento do tempo livre, do lazer e da cultura, que foram atirados para um canto da nossa existência. Reveja aqui a notícia desse encontro.
plb

Tertúlia sabugalense reuniu na Casa do Concelho

Jorge Barreto Xavier, ex Director-Geral das Artes, foi o convidado especial de um grupo de naturais e amigos do Sabugal que reuniu ontem, dia 26 de Janeiro, na Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa para jantar e trocar ideias acerca do futuro da região.

«A cultura é o que nos liga», disse Barreto Xavier, que porém considerou que a economia passou a dominar as nossas vidas, em detrimento do tempo livre, do lazer e da cultura, que foram atirados para um canto da nossa existência. Esse facto leva-o a considerar que em Portugal se tem investido muito pouco na cultura enquanto aspecto estruturante do nosso quotidiano.
O ex Director-Geral das Artes, que passou uma boa parte da sua infância no Sabugal, onde estudou e deixou bom amigos, referiu-se ao problema da desertificação do Interior, como sendo fruto da atracção fatal que hoje as pessoas sentem pelas grandes cidades, que oferecem tudo o que necessitam e desejam. O poder central tem culpas no cartório, ao não criar condições para que as populações possam fixar-se no interior de Portugal.
A solução terá de passar por uma «visão integrada», construída a partir de uma reflexão que procure um consenso básico entre as várias forças políticas dominantes. «Tem de haver uma lógica de complementaridade», disse Barreto Xavier, dando como exemplo as termas do Cró, que considerou uma bela infra-estrutura para a qual falta uma aposta diversificada em áreas complementares à do simples termalismo. Só essa aposta poderá garantir o aproveitamento da oportunidade que o Cró proporciona ao concelho do Sabugal e à região.
Outra necessidade é a definição de um modelo de desenvolvimento para o concelho, criando graus de competitividade. «Mais do que um chefe ou um líder, é necessário um projecto elaborado a partir de um consenso para o longo prazo», concluiu.
Após a intervenção do convidado seguiu-se uma viva troca de argumentos acerca do rumo que o concelho deve tomar no futuro, onde sobressaiu a ideia de que o Sabugal precisa de se dinamizar a partir de uma mudança de mentalidades, pondo de lado rivalidades e conflitos estéreis e apostando na junção de esforços entre os que estão no concelho e os que partiram e mantém vivo o desejo de ajudar e de um dia regressar.
Jorge Barreto Xavier é professor do ISCTE, onde também prepara a tese de doutoramento em Políticas Públicas. Para além de Director-Geral das Artes, cargo que exerceu de 2008 a 2010, foi vereador da Câmara de Oeiras com o pelouro da Cultura, membro do conselho de administração do Instituto Português da Juventude, fundador do Clube Português de Artes e Ideias, entre outras actividades de relevo. É autor e co-autor de diversas publicações, com especial incidência nas áreas das artes e das políticas culturais.
plb