Tag Archives: jesué pinharanda gomes

Jesué Pinharanda Gomes - Personalidade do Ano 2019 - Capeia Arraiana

Pinharanda Gomes é a Personalidade do Ano 2019

:: :: PERSONALIDADE DO ANO 2019 – JESUÉ PINHARANDA GOMES :: ::
O Capeia Arraiana escolheu como Personalidade do Ano 2019, a título póstumo, Jesué Pinharanda Gomes. O homenageado nasceu na Raia sabugalense em 16 de Julho de 1939, em Quadrazais, e faleceu em Santo António dos Cavaleiros, Loures, a 27 de Julho de 2019. Deixou viúva dona Judite da Conceição Santos. Pinharanda Gomes foi um dos maiores escritores, pensadores e filósofos do nosso tempo. Era membro da Academia Luso-Brasileira de Letras, da Academia Internacional da Cultura Portuguesa, da Academia Portuguesa de História e Doutor Honoris Causa pela UBI-Universidade da Beira Interior da Covilhã. A 7 de Outubro de 2019 o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou-o, a título póstumo, com o grau de Comendador da Ordem de Sant’Iago da Espada.

Jesué Pinharanda Gomes no Centro de Estudos com o seu nome no Sabugal

Jesué Pinharanda Gomes no Centro de Estudos com o seu nome no Sabugal (Foto: C.M. Sabugal)

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Presidente da República homenageou Pinharanda Gomes

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, presidiu no Palácio da Independência em Lisboa à sessão de Homenagem ao filósofo, historiador e escritor Jesué Pinharanda Gomes, tendo-o condecorado, a título póstumo, com o grau de Comendador da Ordem de Sant’Iago da Espada. A condecoração foi recebida pela viúva, Judite da Conceição Santos, na cerimónia que teve lugar esta segunda-feira, 7 de Outubro de 2019, dia em que o filósofo natural de Quadrazais, no concelho do Sabugal, completaria 80 anos de idade. A ocasião serviu, também, para apresentar o livro «Álvaro Ribeiro, Mestre da Arte de Filosofar» da autoria de Pinharanda Gomes.

Dona Judite recebe as insígnias de Comendador da Ordem de Sant’Iago da Espada

Dona Judite recebe as insígnias de Comendador da Ordem de Sant’Iago da Espada (Foto: Presidência da República)

Adérito Tavares - Na Raia da Memória - © Capeia Arraiana (orelha)

Faleceu o dr. João Bigotte Chorão

João Bigotte Chorão nasceu na cidade da Guarda, em 1933, e faleceu no passado sábado, dia 23 de Fevereiro de 2019. Pertencia a uma distinta família com ligações ao Sabugal, sendo irmão do Dr. Mário Bigotte Chorão, professor de Direito na Universidade Católica. Era casado com a Dra. Maria José Mexia, antiga conservadora do Arquivo Nacional da Torre do Tombo, e pai do poeta e ensaísta Pedro Mexia.

João Bigotte Chorão - Capeia Arraiana

João Bigotte Chorão (Foto: D.R.)

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Entrevista a Pinharanda Gomes (3)

Estávamos em Junho de 2011, Jesué Pinharanda Gomes recebeu-nos em sua casa, no escritório recentemente despido dos milhares de livros que cedera à Câmara Municipal do Sabugal para constituir um acervo bibliográfico que daria depois lugar ao Centro de Estudos com o seu nome. Então com 71 anos, o pensador falou-nos da sua infância, dos ascendentes e outros familiares, dos amigos e da vida dura, mas feliz, em Quadrazais. (A terceira de três partes).

A Obra e o Pensamento - Josué Pinharanda Gomes - Capeia Arraiana

Jesué Pinharanda Gomes

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Entrevista a Pinharanda Gomes (1)

Estávamos em Junho de 2011, Pinharanda Gomes recebeu-nos em sua casa, no escritório recentemente despido dos milhares de livros que cedera à Câmara Municipal do Sabugal para constituir um acervo bibliográfico que daria depois lugar ao Centro de Estudos com o seu nome. Então com 71 anos, o pensador falou-nos da sua infância, dos ascendentes e outros familiares, dos amigos e da vida dura, mas feliz, em Quadrazais. (A primeira de três partes).

Cantadeiras de Quadrazais com Pinharanda Gomes no Sabugal

UBI - Universidade da Beira Interior - Covilhã - Capeia Arraiana (orelha)

Pinharanda Gomes homenageado pela UBI

O filósofo quadrazenho Pinharanda Gomes vai receber o doutoramento Honoris Causa da Universidade da Beira Interior (UBI), da Covilhã, em sessão solene agendada para o dia 20 de Março.

Pinharanda Gomes proferiu mais de 250 conferências em Portugal e no estrangeiro

Jesué Pinharanda Gomes - Carta Dominical - © Capeia Arraiana

As nossas terras por José Leite de Vasconcelos (2)

O maior etnógrafo e antropólogo português, José Leite de Vasconcelos, falecido em 1941, percorreu o País de uma ponta à outra. Produziu uma obra científica sem rival, em que sobressaem os numerosos volumes da Etnografia Portuguesa, em cujo terceiro volume descreve as nossas terras da Raia e de Riba Côa. Como nem todos os nossos leitores terão acesso a essa obra, ousamos transcrever aqui os principais parágrafos respeitantes à Raia sabugalense e às gentes de Riba Côa, constituída pelas terras situadas na margem direita do Côa e sitas nos concelhos do Sabugal, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo. (Parte 2 de 2.)

Etnografia Portuguesa de José Leite de Vasconcelos - Pinharanda Gomes - Capeia Arraiana

Etnografia Portuguesa de José Leite de Vasconcelos

Jesué Pinharanda Gomes - Carta Dominical - © Capeia Arraiana

As nossas terras por José Leite de Vasconcelos (1)

O maior etnógrafo e antropólogo português, José Leite de Vasconcelos, falecido em 1941, percorreu o País de uma ponta à outra. Produziu uma obra científica sem rival, em que sobressaem os numerosos volumes da Etnografia Portuguesa, em cujo terceiro volume descreve as nossas terras da Raia e de Riba Côa. Como nem todos os nossos leitores terão acesso a essa obra, ousamos transcrever aqui os principais parágrafos respeitantes à Raia sabugalense e às gentes de Riba Côa, constituída pelas terras situadas na margem direita do Côa e sitas nos concelhos do Sabugal, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo. (Parte 1 de 2.)

Etnografia Portuguesa de José Leite de Vasconcelos - Pinharanda Gomes - Capeia Arraiana

Etnografia Portuguesa de José Leite de Vasconcelos

As ocultas veredas…

…ou os trilhos dos contrabandistas, se poderia intitular esta Carta Dominical.

Pinharanda Gomes - Carta DominicalOcultas veredas, porque era sinal de sabedoria e de prudência, manter em segredo os caminhos e veredas que os contrabandistas calcurreavam para chegarem a bom porto, quer dizer, ao sítio onde poderiam dar por bem concluído um trabalho que era, em todos os casos, uma séria aventura.
Com a Europa livre, o conceito de contrabando alterou-se.
Hoje em dia, é contrabando o que, comprado e vendido nos países da Comunidade e dela originários, não tenham prova de pagamento do IVA. O contrabando era isso, porque as mercadorias não pagavam as taxas alfandegárias. De modo que, não sabemos se o contrabando, por falta de pagamento do IVA, terá aumentado ou não.
Quanto ao antigo, elogiamos a iniciativa dos Fóios, que vai revelar as ocultas veredas, entre o lado de cá e os pueblos de Valverde del Fresno e de Navasfrias.
Quem tiver pedalada, bem se pode entregar a um desporto de, através de trancos e barrancos, percorrer um mínimo de umas quase três léguas, a pé.
Agora, não a salto, nem temor dos fuscos, mas livres e encantados.
«Carta Dominical», opinião de Pinharanda Gomes

pinharandagomes@gmail.com

O português a tratos de polé

Os jornais que compramos, pagando, sujeitam a nossa mente a sádicas torturas, pela forma como os jornalistas escrevem o que sabem escrever.

Pinharanda Gomes - Carta DominicalFormas verbais incorrectas, confusão de verbos (raros distinguem entre ter e estar…), incapacidade de utilizar preposições (tão simples: preposições) como na forma «divorciar com» em vez de «divorciar de», ignorância de significados, atrevimentos na forma de tratar assuntos que lhes provocam dores de dentes, enfim, tudo isto se agrava nas televisões.
Locutores que não distinguem palavras homónimas, nem homófonas e legendaristas que dão pontapés fatais na gramática. Decerto porque erraram na vocação e foram para jornalistas, em vez de terem optado pela carreira de futebolistas.
Para melhor clarificação veja-se a revisteca de televisão do «Correio da Manhã», de 18 de Dezembro. O português está a ser assassinado.
Ainda temos um recurso: falar quadrazenho.
«Carta Dominical», opinião de Pinharanda Gomes

pinharandagomes@gmail.com