Todos nós devíamos saber até onde podemos chegar, ou seja, conhecermo-nos a nós próprios, temos de reconhecer a fragilidade da nossa condição humana. Infelizmente, nos tempos que correm já não é assim, estamos no tempo do domínio do Eu, a tendência para a Megalomania.

Tempo perdido
Tempo perdido
Ler Mais…