Neste artigo, assumirei a profissão de professor para apresentar a agressiva verborreia das palavras que matam e assassinam e que parece já terem entrado na amorfidade dos dias, pois, aparentemente, teriam perdido o poder mortífero, sentados confortavelmente no nosso cocooning.

Que palavras colocar nestas imagens de destruição e de dor? (foto: D.R.)
Ler Mais