Tag Archives: expostos

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Roda dos Expostos – distribuição geográfica (1851/55)

Com a documentação existente no Arquivo Distrital da Guarda foi possível realizar um levantamento dos locais de origem das crianças matriculadas em Sortelha, umas expostas outras não, somente para este período.

Sortelha

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

As rodeiras

«Aquele que ignora o seu passado está condenado a revivê-lo.» – Marc Block. Sortelha tem uma dívida histórica para com a rodeira Maria Gonçalves! Isto acreditando que os políticos, Juiz de Fora e os diversos párocos não eram uma cambada de incompetentes e corruptos!

Miradouro dos Quatro Ventos – Sortelha

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Roda dos expostos de Sortelha – as amas

As amas ocupavam um papel fundamental neste sistema de assistência social. Algumas aproveitaram-se desse ofício à custa dos inocentes e com o dinheiro de todos. Daí resultaram muitas críticas. Mas certamente que também houve gente boa.

Porta de Sortelha

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Exposição, batismo e matrícula na roda

Agora é o momento de começar a dar conta dos resultados. Quais as etapas por que passavam: A exposição, os registos/assentos de batismo (inclui uma abordagem geral) e a matrícula no Livro de Matriculas dos Expostos.

Avós de Sortelha – tiveram papel fundamental na recolha das crianças

(o saber de uma vida colocado ao serviço dos inocentes)

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

Roda dos Expostos no antigo concelho de Sortelha

Os documentos consultados permitem afirmar com segurança que a Roda dos Expostos de Sortelha foi fundada antes de 1818. Em 1855, com a extinção do antigo concelho, passou a integrar a do Sabugal. Apesar dos constrangimentos, provocados pela inexistência de alguns livros e incoerência de algumas passagens dos existentes, calculei em 491 as crianças matriculadas nesse período, tendo por base as matrículas dos expostos. Este número deve ser considerado uma estimativa, nunca um valor absoluto. Em 1864 a população residente nesses territórios era de 6256 pessoas, segundo os censos do Instituto Nacional de Estatística. Assim, é provável que muitos de nós tenhamos um antepassado exposto ou enjeitado! Então porquê o silêncio? Nas próximas semanas dar-vos-ei conta do que encontrei.

Roda dos expostos de Almeida