Tag Archives: centro interpretativo

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Centro de Interpretação do Castelo do Sabugal

A proposta para a criação do Centro de Interpretação do Castelo do Sabugal foi apresentada por Romeu Bispo, num artigo publicado no Capeia Arraiana há mais de um ano. É uma ideia meritória que deve ser levada à prática, porque valoriza o castelo das cinco quinas e a história do concelho do Sabugal.

Castelo do Sabugal

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

O Etnocentro Fronteira de Memórias

Há quatro anos anunciou-se para o Sabugal um projecto designado «Fronteira de Memórias – Centro Interpretativo do Contrabando, da Emigração e das Capeias Arraianas», considerado essencial para o concelho e que comportaria um investimento de 1,5 milhões de euros. O tempo passou e o vento varreu a ideia.

O contrabando é uma das memórias a preservar (imagem do Museu do Contrabando em Moimenta – Bragança)

Freguesia de Quadrazais - Sabugal - © Capeia Arraiana (orelha)

Quadrazais vai ter Centro Interpretativo

Deu entrada na Câmara Municipal do Sabugal o projecto para a criação do Centro de Apoio e Interpretação de Quadrazais, que ficará instalado no antigo posto da GNR da localidade.

Antigo posto da GNR em Quadrazais

Antigo posto da GNR em Quadrazais

Centro Interpretativo de Belmonte apoia turismo

Em homenagem ao descobridor do Brasil, Pedro Álvares Cabral, foi criado em Belmonte o Museu dos Descobrimentos – Centro Interpretativo «À Descoberta do Novo Mundo».

BelmonteO Museu dos Descobrimentos – Centro Interpretativo «À descoberta do Novo Mundo», em Belmonte, já recebeu mais de cinco mil visitantes desde a sua inauguração no passado dia 26 de Abril que teve a participação do ministro da cultura, Pinto Ribeiro, do prefeito de Porto Seguro (Brasil), de Gilberto Abade (Embaixada do Brasil em Lisboa), de José Fernando Valim e de Amândio Melo (presidente do munícipio de Belmonte).
O Centro Interpretativo de cultura, sabedoria e homenagem ao descobridor do Brasil, Pedro Álvares Cabral, e a todos os portugueses que sulcaram os mares em busca do desconhecido, num processo inédito de interculturalidade é um espaço de características únicas em Portugal.
A aposta na cultura e a sua valorização associada à riqueza patrimonial de Belmonte, afirma-se, assim como uma meta numa terra que procura activamente novas actividades e onde o turismo cultural e de património têm um papel preponderante.
O Museu, localizado nas antigas casas pertencentes à família Cabral, e o espaço museológico serão um novo pólo de centralidade cultural e social englobando diversos serviços de apoio: centro de documentação, cafetaria, arquivo, entre outros.
O complexo do Museu engloba salas temáticas interactivas onde as novas tecnologias são aplicadas para que o visitante seja levado a descobrir e interagir na história de 500 anos da portugalidade. Assim, cada sala tem um motivo específico que convida à Viagem dos Descobrimentos, desde a partida, à chegada, ao encontro, ao contacto entre os povos. No seu conjunto, é feita uma viagem a Pedro Álvares Cabral, aos portugueses de 1500 e à aventura e desventura dos mares… enfim, aos Descobrimentos.
jcl