Tudo aconteceu no dia 7 de agosto de 1908, uma sexta-feira. Luís Teixeira zangou-se com o sogro, Ignácio de Carvalho, devido a divergências quanto à partilha de águas. O Luís queria regar às segundas, terças e quartas, mas esses eram também os dias pretendidos pelo sogro! Oito dias depois fez-lhe uma espera no Lameiro do Meio, no ribeiro a meio caminho entre o Dirão da Rua e Urgueira. Luís ia prevenido com uma pistola e mal Ignácio Carvalho apareceu disparou como se fosse sobre um coelho. Daí resultou uma fuga sem deixar rasto. Nunca mais houve qualquer notícia dele! Josepha, abandonada pelo marido, com a filha Joaquina para criar, via-se desesperada…

O horrível Catrafona e a bela Guedelhas
O horrível Catrafona e a bela Guedelhas
Ler Mais…