Category Archives: Histórias de Almanaque

A esperteza de um cura

Quando em 1707 Filipe V, vindo para tomar posse do reino de Espanha, passou por Montlhéry, pequena paróquia nos arredores de Paris, foi festivamente recebido pelo cura e seus devotos fregueses.

Filipe V de Espanha e Elisabeth Farnese

A caça à baleia e o enterro nos Açores

Os baleeiros desapareceram há longos anos dos Açores, em cujas ilhas a caça à baleia fez parte das rotinas e foi o suporte da vida económica. O empenho dos açorianos era tal que, quando os vigias davam sinal da presença de cetáceos no mar, todo o povo se mobilizava para acorrer imediatamente à faina.

Caça às baleias nos Açores

Um engenhoso chefe de posto

Um chefe de posto da antiga administração colonial portuguesa em Angola, servindo-se de um engenhoso esquema, gozou umas longas e serenas férias sem que os superiores se apercebessem da sua ausência.

N’Riquinha (Angola)

As grandiosidades de Kaúlza

Ante o espectro de uma guerra nas colónias africanas, o regime decidiu preparar-se militarmente para o novo desafio. Kaúlza de Arriaga, então Subsecretário de Estado da Aeronáutica, propôs a Salazar uma estratégia militar que deixou o ditador estupefacto.

kaúlza de Arriaga em Moçambique

O problema do álcool na revolução russa

O alcoolismo é, por tradição, um grave problema entre a população russa. Nos dias da revolução bolchevique, em 1917, essa questão chegou a colocar em causa o sucesso da insurreição popular.

Revolução russa – 1917

Onde está a frente de batalha

Em pleno ardor da Revolução Russa de 1917, hordas de operários, soldados e camponeses que formaram a «Guarda Vermelha», saíram de Petrogrado para defrontarem os «contra-revolucionários», comandados por Kerensky, que queriam por cobro à revolução bolchevique.

Rússia (1917): soldados, marinheiros e operários marcharam juntos pela revolução

O enterro dos suicidas

O suicido tem sido ao longo dos tempos um acto reprovado pela religião, pelos costumes e até pelas leis, pelo que havia práticas arreigadas que demostravam essa repulsão social.

O suicídio como mal social

A última execução em Coimbra

A última execução da pena de morte em Coimbra aconteceu em 29 de Julho de 1839, data em que foi enforcado no areal do Mondego o homicida José da Costa Casimiro. A abolição da pena capital para todos os crimes civis aconteceria em 1867.

José Casimiro foi enforcado no areal do Mondego

A hospedaria do Pirão

Em 5 de Setembro de 1835 foi publicado no jornal Artilheiro, do Porto, um curioso anúncio dando conta da abertura, em Coimbra, de uma hospedaria especialmente vocacionada para alojar estudantes.

Coimbra antiga

A morte do juiz de Midões

Tinha poiso no antigo concelho de Midões, hoje integrado no de Tábua, o célebre João Brandão, que à frente de um bando armado praticou, ou mandou praticar, imensos crimes nos tempos seguintes à guerra entre miguelistas e liberais. Um deles foi o assassinato do juiz daquela comarca.

A antiga vila de Midões

A Inquisição em Espanha

Segundo o historiador espanhol Juan Antonio Llorente, a inquisição durou em Espanha de 1481 a 1820. Neste tempo (339 anos), são assustadores os números dos condenados e executados nos autos de fé.

A acção do Tribunal do Santo Ofício em Espanha foi uma verdadeira calamidade

O respeito pela velhice

Os cabelos brancos, núncios de uma idade avançada, têm sido respeitados em todos os tempos. Há vários exemplos desse apreço pelos mais velhos na história dos povos.

O respeito pelos idosos vem do fundo da história da humanidade

Safanões e cacetadas

É bem conhecida a frase do ditador António Salazar referente aos maus-tratos ministrados pela polícia aos presos políticos, classificando-os como «uns safanões dados a tempo». Mas aos «safanões» juntar-se-iam mais tarde as «cacetadas», como método necessário e benfazejo.

António de Oliveira Salazar

As mulheres emparedadas

Entre os séculos XII e XV houve uma prática na Europa, fruto de uma visão extrema dos preceitos religiosos, que levou a que muitas mulheres se auto-enclausurassem em pequenas celas, designando-se essas mulheres por emparedadas.

Emparedada

A cura para a picada de tarântula

A tarântula é uma aranha cujo nome provém da cidade de Tarento, no sul da Itália, onde se encontra abundantemente, embora existam outras variantes de tarântulas em diversos lugares do mundo. O que se fazia antigamente perante a perigosa picada de uma tarântula?

Tarântula

As tendas do grão-vizir

Os judeus de Constantinopla disputavam com os muçulmanos a perfeição das suas religiões. Falando-se a respeito do paraíso, os judeus não tinham pejo em afirmar peremptoriamente que eles seriam os únicos que nele haviam de entrar.

Constantinopla

A aflição do criado do juiz de Midões

O salteador João Brandão, conhecido pelo Terror das Beiras, perseguiu um homem do povo que lhe fizera uma afronta, valendo a acção do seu irmão Roque Brandão, que interveio e livrou o homem de um atroz martírio.

João Brandão, o «Terror das Beiras»

A morte do feitor da baronesa

Nos tempos que se seguiram à guerra civil entre absolutistas e liberais, no Portugal do século XIX, ganharam vulto algumas figuras que espalharam o terror por muitas terras, especialmente na província da Beira.

O Conimbricense era dirigido por Joaquim Martins de Carvalho

As regências de Portugal

A regência é o governo temporário quando há impedimento de um monarca, ou porque seja demasiado jovem, esteja ausente ou incapacitado, ou haja interregno. Em Portugal a história registou pelo menos dez regências individuais ou colectivas.

D. João, príncipe do Brasil, foi regente durante 24 anos, até se tornar rei D. João VI

Amor e dedicação ao estudo

O amor ao estudo, se levado ao extremo, pode absorver a atenção das pessoas de letras para além do razoável. Há os que, estudando e reflectindo, nada ouvem nem veem, para além do assunto que têm em mente e ao qual se dedicam desmesuradamente.

A dedicação ao estudo não nos deve afastar dos assuntos da vida

Condecorações republicanas

Nos tempos em que a monarquia estava em crise e era fortemente contestada, um convicto republicano, favorecido em bens de fortuna, lembrou-se de ridicularizar os títulos que faziam parte das oligarquias monárquicas, distribuindo-os democraticamente pelos seus criados.

Condecorações e títulos nobiliárquicos

As pontes do diabo

Existem pontes cuja arrojada construção, sobre abomináveis desfiladeiros, leva a pensar que foram obra do Anjo das Trevas, ou que contaram, pelo menos, com a sua preciosa ajuda. A mais afamada ponte do Diabo está na Suíça, mas Portugal também tem uma travessia com esse apodo.

Ponte sobre o rio Reuss na Suiça

As batalhas da guerra franco-prussiana

A sanguinolenta guerra que opôs a França à Prússia em 1870, ficou marcada por grandes e duras batalhas, que fizeram história pela mortalidade que causaram e pela respeitabilidade que impuseram aos dois monarcas na hora da capitulação.

Avanço prussiano na batalha de Gravelotte

O glorioso baralho de cartas

Em Inglaterra, nos tempos em que reinava Jorge III, numa igreja de Glasgow, o soldado Ricardo Middleton, foi surpreendido olhando para um baralho de cartas espalhado à sua frente, em vez de ler a Bíblia, como faziam os seus camaradas.

O soldado Ricardo Middleton glorificou o baralho de cartas

A curiosidade do criado de Tasso

O criado de Torcato Tasso cismava em saber o que o seu amo fazia enquanto fechado no quarto por longas horas esquecidas. Fabricaria moeda falsa? Elaborava planos para uma conspiração? Seriam ignominiosas feitiçarias?

O poeta italiano Torcato Tasso (1544-1595)

O espírito suicida dos soldados japoneses

No decurso da Segunda Guerra Mundial, uma força norte-americana conquistou da ilha de Saipan, no Oceano Pacífico, no dia 7 de Julho de 1944, deparando-se com uma determinada resistência dos defensores japoneses, que, no limite, não aceitando a derrota, preferiam suicidar-se.

Soldados japoneses em carga banzai

O deus Pan e a origem do pânico

Filho de Hermes, de Penélope ou de Mercúrio (dentre as variadas versões), Pan é o deus mais feio da mitologia. Considerado o deus dos pastores, é vulgarmente representado com pés de cabra e pernas peludas e tortas, para além de orelhas esguias e cornos a enfeitar-lhe a cabeça.

O deus Pan

A origem de decote feminino

O uso de roupa feminina que mostra parte dos seios terá tido origem, segundo reza uma lenda antiga, na atitude das mulheres de uma tribo franca face à debilidade dos homens no campo de batalha.

O direito ao decote deve-se à coragem das mulheres sicambas

Conselho de advogado

Um advogado, convencido de que um seu cliente estava inocente da vil acusação de ter furtado um relógio, defendeu-o eloquentemente na barra do tribunal.

O larápio foi absolvido pelo tribunal

Uma pseudociência chamada Frenologia

A Frenologia tentou provar que a capacidade intelectual e o carácter moral das pessoas são revelados pela forma do seu crânio. Mas os axiomas da Frenologia geraram viva e ampla polémica entre os cientistas.

Frenologia – uma ciência do imaginário

João de Áustria perante o castelo de Alegrete

Juan José de Áustria, conhecido em português por João de Áustria, era filho bastardo de Filipe IV de Espanha (Filipe III de Portugal), e foi por este encarregado de por termo à conjura que a fidalguia lusitana armou em 1640.

D. João de Áustria

Anedotas jesuíticas

O anticlericalismo centrou-se muito na critica à Companhia de Jesus, com manifestações contrárias e esta ordem religiosa que se expressaram de diferentes formas, incluindo o chiste anedótico. Porém o anedotário jesuítico também contém piadas que traduzem a perspicácia dos membros da ordem fundada por Inácio de Loyola.

A Companhia de Jesus no Brasil

O bom geógrafo

No porto de Lisboa, em pleno século XVIII, houve uma ordem para que os navios procedentes do porto espanhol de Cádis fizessem quarentena, em consequência da febre amarela que ali se havia manifestado.

A distância entre Cádis e Barcelona

Brito Camacho e o leitor de «A Luta»

Nas horas longas da revolução republicana, que triunfou no dia 5 de Outubro de 1910, os principais conjurados civis reuniram na redacção do jornal A Luta (Lucta na grafia da época), dirigido por Brito Camacho.

O jornal de Brito Camacho – edição de 5 de Outubro de 1910

Afonso Costa e a revolução republicana

Afonso Costa foi um chefe republicano que esteve na primeira linha da revolução que eclodiu em Lisboa e implantou a República no dia 5 de Outubro de 1910.

Afonso Costa

Comandantes com diferentes temperamentos

Os imperadores Frederico II e Napoleão Bonaparte viveram em épocas diferentes e também muito díspares foram os seus temperamentos enquanto comandantes militares. Frederico tratava com rudeza os soldados do império prussiano e Napoleão era condescendente com os militares do exército imperial francês.

Napoleão Bonaparte

A esperteza de um doido

Certo domingo, ao sair da missa das onze, padre Zacarias atravessava o adro por entre os seus fregueses descobertos, quando um homem, por todos considerado alienado, lhe tomou o passo e lhe disparou uma pergunta.

Todos os Domingos são Santos?

Nomes árabes

Como se sabe, os árabes dominaram a Península Ibéria durante largos séculos. Aqui viveram e conviveram, e das suas tradições ficaram alguns factos curiosos que foram estudados por historiadores, como foi o caso dos nomes que davam às mulheres.

Mulheres árabes

O imperador Domiciano

O imperador romano Domiciano foi, sem dúvida, um dos maiores perseguidores da religião cristã nascente e um dos tiranos que mais envergonham a púrpura dos Césares.

Domiciano

Pigmeus – a verdade e o mito

Pigmeu é a designação de alguém cuja altura média é invulgarmente baixa. Há povos pigmeus, sendo os mais famosos os Mbuti, onde os homens adultos crescem, em média, a menos de 150 centímetros de altura.

Pigmeus africanos com um explorador europeu