Search Results for: Centro de Interpretação do Castelo de Sabugal

Romeu Bispo - Colaborador - 180x125 - Capeia Arraiana

Centro de Interpretação do Castelo de Sabugal

É necessário e urgente a valorização do Monumento que é o Castelo do Sabugal, imagem presente de um passado mais ou menos longínquo, mas que teima em se afirmar aos olhos daqueles que passam por perto e não o valorizam porque o desconhecem.

O Castelo tem um valor simbólico que vai além da grandeza monumental

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Centro de Interpretação do Castelo do Sabugal

A proposta para a criação do Centro de Interpretação do Castelo do Sabugal foi apresentada por Romeu Bispo, num artigo publicado no Capeia Arraiana há mais de um ano. É uma ideia meritória que deve ser levada à prática, porque valoriza o castelo das cinco quinas e a história do concelho do Sabugal.

Castelo do Sabugal

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

Prémio para Casa da Memória Judaica do Sabugal

A Casa da Memória Judaica da Raia Sabugalense no Largo do Castelo das Cinco Quinas no Sabugal recebeu o Prémio Filme de Divulgação da Associação Portuguesa de Museologia. A cerimónia de atribuição de prémios a nível nacional decorreu esta sexta-feira, 25 de Maio, no Museu dos Coches em Lisboa. Em comunicado o Turismo Centro de Portugal congratula-se com o facto de a região ter sido galardoada com alguns dos principais prémios.

Sabugalense na antiga Casa do Castelo no Sabugal - Capeia Arraiana

Casa da Memória Judaica da Raia Sabugalense na antiga Casa do Castelo no Sabugal

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

Capítulo da Confraria do Bucho animou o Sabugal

Aos confrades do Bucho Raiano, e seus convidados e amigos, juntaram-se os representantes de 16 confrarias portuguesas, na sexta edição do Capítulo da Confraria do Bucho Raiano, realizada no sábado, dia 14, no Sabugal, que este ano teve uma surpresa: a presença de El-Rei D. Dinis e da Rainha Santa Isabel entre os convivas.

VI Capítulo da Confraria do Bucho Raiano - foto de família

VI Capítulo da Confraria do Bucho Raiano – foto de família

Câmara Municipal Sabugal - © Capeia Arraiana

Contratações e ajustes no Município do Sabugal (33)

O Capeia Arraiana está a publicar as contratações da Câmara Municipal do Sabugal e de entidades públicas que, por ajuste directo, envolvam o concelho sabugalense desde as eleições autárquicas de Setembro de 2013 até Dezembro de 2014. As regras da contratação pública previstas no Código dos Contratos Públicos aplicam-se a todo o sector público administrativo tradicional: o Estado, as Autarquias Locais, as Regiões Autónomas, os Institutos Públicos, as Fundações Públicas, as Associações Públicas e as Associações de que façam parte uma ou várias pessoas colectivas referidas anteriormente. :: SETEMBRO de 2014 ::

Muralhas com História 2014 - Sortelha - Capeia Arraiana

Muralhas com História 2014 – Sortelha

Casa do Castelo - Sabugal ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

Embaixadora de Israel visita Casa do Castelo

A embaixadora de Israel, Tzipora Rimon, vai visitar a identidade do povo judeu em seis municípios da região da Serra da Estrela – Sabugal, Guarda, Belmonte, Manteigas, Trancoso e Covilhã – num programa organizado pela Rede de Judiarias de Portugal. No concelho do Sabugal irá conhecer o Aron Há Kodesh da Casa do Castelo e a Sinagoga de Vilar Maior.

Casa do Castelo - Aron há Kodesh - Sabugal - Capeia Arraiana

Aron Há Kodesh – Casa do Castelo – Sabugal

Caminheiros Gaspar Correia na raia sabugalense

Pela mão do José Carlos Callixto, apaixonado pelas terras, serras e gentes raianas, o Grupo de Caminheiros Gaspar Correia esteve no passado fim-de-semana, pela terceira vez, na raia sabugalense da Junta de Freguesia dos Fóios onde teve início a grande jornada. Aqui deixamos o relato na primeira pessoa do responsável mor, José Carlos Callixto, daquela que foi a 232.ª Caminhada ordinária daquele grupo de caminheiros.

Caminheiros Gaspar CorreiaChegados aos Fóios no sábado dia 14, pelas 12.30 horas, e gozando do magnífico Sol que caracterizou todo o fim de semana, o Grupo começou por um almoço piquenique à beira do Côa, no Parque de Merendas, a que se seguiu uma recepção da Junta de Freguesia no Centro Cívico. Iniciada então a jornada caminheira, e de «carregos» às costas, os participantes subiram as rotas do contrabando em direcção à nascente do Côa e à raia, inflectindo depois para Navasfrias. Atravessado o Águeda, o Alcalde e Tenente-alcalde de Navasfrias, Celso Ramos e Florencio Ramos, esperavam-nos para uma muito apreciada visita ao Centro de Interpretação da Natureza de El Bardal, junto do qual o Grupo ficou aliás alojado, nas instalações do Albergue Juvenil local.
À noite, depois do jantar, seguiu-se uma muito animada festa de Carnaval, tradicionalmente realizada no Grupo durante a actividade mais próxima do Entrudo. Houve música, baile … e originalíssimas máscaras às vezes indecifráveis…
Domingo foi a caminhada principal desta jornada caminheira. As condições meteorológicas, até poucos dias antes, não ofereciam garantias do que seria ou não possível fazer. Mas o Grupo foi afinal brindado com um espectacular dia de radioso Sol, a iluminar a vastíssima panorâmica alcançada do cume do Pico Jálama (a «nossa» serra da Enxalma), sobre a muita neve que testemunhava o forte nevão que, ainda oito dias antes, tinha atingido, nalgumas zonas, mais de metro e meio de altura. Em pouco mais de duas horas vencemos os 500 metros de desnível, desde o Puerto de Santa Clara até ao cume, com todos os caminheiros a extasiarem-se com os horizontes que cada vez mais se lhes abriam em todas as direcções.
O almoço fez-se já na descida para terras estremenhas, sobre o vale de Acebo e da pequena barragem de Cervigona. Já em terrenos mais baixos, os carvalhais, mesmo despidos de folhagem, emprestavam beleza e misticismo à Natureza que rodeava os caminheiros.
Pouco depois das quatro da tarde o Grupo entrava em Trevejo. Tinham sido percorridos quase 17 km, mas ainda houve forças, claro, para uma visita à aldeia medieval e ao seu vetusto castelo, do qual infelizmente só a torre de menagem resta de pé. Uma única caminheira não fez o percurso de domingo, por lesão num pé, o que contudo lhe permitiu assistir, juntamente com o motorista do autocarro, a um espectáculo de folk estremenho, em Trevejo, no âmbito da programação do respectivo IV Inverno Cultural, em que por coincidência também constava uma caminhada com início e fim em Trevejo, organizada por duas associações estremenhas, a Asesgat e a Ademoxa.
E de Trevejo os Caminheiros tiveram de regressar a Lisboa. O sentimento geral era de grande satisfação, pelas espectaculares paisagens apreciadas, pela camaradagem dentro do Grupo, pela forma como foram recebidos, de ambos os lados de uma fronteira que, cada vez mais, é apenas um traço num mapa.
José Carlos Callixto

José Carlos Mendes - Orelha - Colaborador - Capeia Arraiana - 180x135

Primeira Página (12-10-2019)

«O Melhor da Semana» e «O Pior da Semana» em «Primeira Página». As notícias chegam todos os dias e em grande catadupa. Em jeito de semanário publicamos um resumo seleccionado editorialmente e em duas linhas do Melhor e do Pior de cada dia. O destaque de abertura será sempre aquele que consideramos ser a melhor «Notícia da Semana»

Na Beira Interior há rios que estão por um fio

Na Beira Interior há rios que estão por um fio

José Carlos Mendes - Orelha - Colaborador - Capeia Arraiana - 180x135

Primeira Página (10-08-2019)

«O Melhor da Semana» e «O Pior da Semana» em «Primeira Página». As notícias chegam todos os dias e em grande catadupa. Em jeito de semanário publicamos um resumo seleccionado editorialmente e em duas linhas do Melhor e do Pior de cada dia. O destaque de abertura será sempre aquele que consideramos ser a melhor «Notícia da Semana»

Viúva Monteiro suspende carreiras entre o Sabugal e a Guarda

Viúva Monteiro suspende carreiras entre o Sabugal e a Guarda

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Sortelha e a preservação da memória

Vivemos uma época em que as alfaias agrícolas tradicionais tendem a desaparecer, dando lugar à maquinaria, por outro lado, o envelhecimento da população e a globalização colocam em risco de extinção o modo de vida tradicional. A criação de um museu seria fundamental para desenvolvimento integrado e sustentável da região, procurando recuperar, preservar e inventariar o património local e contribuindo para a sua divulgação.

Castelo da Aldeia Histórica de Sortelha no concelho do Sabugal - Capeia Arraiana

Castelo da Aldeia Histórica de Sortelha no concelho do Sabugal – Capeia Arraiana

Sabugal - © Capeia Arraiana (orelha)

A comunicação de Mário Bigotte Chorão

:: :: CONGRESSO DO FORAL DO SABUGAL :: :: A derradeira comunicação da Cimeira dos 700 anos do Foral do Sabugal, realizado há 20 anos, coube ao Professor Universitário Mário Bigotte Chorão, que proferiu uma eloquente oração de sapiência acerca do documento fundador do concelhio.

Um congresso histórico

Um congresso histórico

Retrospectiva 2015 - Capeia Arraiana

Retrospectiva do ano 2015

Passamos em revista o mais relevante que aconteceu ao longo do ano 2015, que agora finda. Seguimos mês a mês, passando pela quase destituição do Presidente da Assembleia Municipal do Sabugal, a luta de Malcata contra as eólicas, a Festa da Música na Bendada, o campeonato distrital de futebol conquistado pelo Sporting do Sabugal, os prémios do vinho 2.5 e dos queijos da Lactibar, e muito mais.

A equipa de Futsal do Sporting Clube Sabugal foi campeã distrital

A equipa de Futsal do Sporting Clube Sabugal foi campeã distrital

Março 2015 - Efemérides - Capeia Arraiana

Efemérides 2015 – 27 de Março

:: :: EFEMÉRIDES 2015 :: 27 DE MARÇO :: :: O Capeia Arraiana publica diariamente as efemérides mais relevantes de cada data… No dia 27 de Março destacamos o sucesso da selecção nacional de Rugby no campeonato europeu da modalidade, em 2004, e a decisão de fechar o Tribunal do Sabugal com a regulamentação da lei da reforma judiciária, em 2014.

Há 11 anos a selecção nacional de Rugby sagrou-se campeã europeia

Há 11 anos a selecção nacional de Rugby sagrou-se campeã europeia

Jorge Martins - Judeus do Sabugal - ©‎ Capeia Arraiana (orelha)

Armários e sinagogas secretas

Na sequência duma recente presença no Sabugal constou-me que o meu nome tem sido visto de forma controversa nalguns meios sabugalenses. Tendo eu vindo a realizar há mais de quatro anos uma investigação sobre a presença judaica e cristã-nova no concelho do Sabugal, de que resultou até ao momento um estudo de 200 páginas, e tendo em conta a polémica existente em torno dos armários descobertos, designadamente o da Casa do Castelo, achei por bem esclarecer o que penso sobre o assunto.

Páginas do processo da Inquisição sobre António Homem no Sabugal - Jorge Martins - Capeia Arraiana

Páginas do processo da Inquisição sobre António Homem no Sabugal
Jorge Martins – Capeia Arraiana

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – Não somos Cova da Beira porquê?

Pensado há 50 anos e começado a construir há 30, o «Plano de Regadio» de que sempre ouvi falar foi quase concluído este ano. Um grande benefício para a região. Mas há 40 anos teria sido bem mais útil dado que hoje há muito menos agricultores. Mas há aqui um problema «genético» no tal Plano: o Casteleiro, que é em tudo «da mesma cepa» natural que a zona irrigada, ficou sempre de fora, sempre nos arredores do «canal», e só agora, nas actualizações recentes, se vê uma nesga ao fundo do túnel… mas o mal está feito. Aliás, a área de regadio prevista para todo o Concelho do Sabugal é ridícula: 121 ha, quando para outros à volta do Casteleiro se prevêem mais de três mil há para cada freguesia (Caria e Meimoa, por exemplo). Hoje, queria que me acompanhasse nesse estudozinho. E, de caminho, sugiro que tome contacto com noticiário interessante da nossa zona, através da gazetilha regional chamada «Serra d’ Opa», que vai na sua edição nº 14, esta semana. Veja o link na última linha desta crónica, no final das «Notas».

Fundão e Casteleiro - José Carlos Mendes - Capeia Arraiana

Fundão e Casteleiro

Rota das judiarias vai avançar

Secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, anunciou na passada sexta-feira, dia 26 de Julho, o investimento de cinco milhões de euros para a criação da Rota das Judiarias – Rotas de Sefarad, um percurso geográfico e cultural dos vestígios sefarditas no território português que passará por Vilar Maior, antiga vila do concelho do Sabugal onde será recuperada uma sinagoga medieval.

Jorge Barreto Xavier, ao lado de Jorge Patrão, apresentou o programa

Jorge Barreto Xavier, ao lado de Jorge Patrão, apresentou o programa

Fizemos o bem e soubemos a quem

Uma instituição chamada «Obra da Criança» esteve nos Fóios durante três dias, encontrando no espírito acolhedor desta freguesia raiana do concelho do Sabugal um motivo para a considerar um lugar maravilhosos que deve ser visitado.

José Manuel Campos - Presidente Junta Freguesia Fóios - Capeia ArraianaNo dia 13 do corrente mês de Julho fui contactado, na qualidade de Presidente da Junta, por uma Técnica Superior de Educação Social a desempenhar funções num Lar de Infância e Juventude com sede em Ílhavo, designado por «Obra da Criança».

Esta instituição acolhe crianças e jovens, dos dois aos dezoito anos. São encaminhadas pela Segurança Social, Tribunais, Comissões de Protecção da Crianças, de hospitais, de IPSS`s sendo que todas elas devem ter Medida de Promoção e Protecção.
A Técnica, de nome Renata Castro, dizia-me no e-mail, que me endereçou, que soube da existência de quarenta camas no edifício da antiga escola primária dos Fóios e perguntava-me se poderíamos acolher um grupo de dezasseis crianças, dois adultos e quanto deveriam pagar por cada dormida.
Respondi-lhe que apenas cobrávamos cinco euros, por pessoa, em cada noite que dormisse, para limpeza e manutenção.
A Dr.ª Renata voltou a contactar-me, também por e-mail, para me dizer que lhe parecia bastante barato mas que para a instituição ainda era um preço bastante elevado.
Claro que não hesitei. Respondi-lhe, de imediato, que poderiam vir sem que nada lhes fosse cobrado.
Perguntei-lhe, ainda, o que tinham programado em termos de refeições e verifiquei que também aí não estavam muito à vontade. Tratei, de imediato, ver como também poderíamos ajudar.
Elaborei um programa, falei com algumas pessoas amigas e tudo se encaminhou para que as crianças aqui pudessem passar três dias que certamente não irão esquecer, como lhes ouvi dizer.
No primeiro dia, o grupo, acabado de chegar, almoçou numa casa que os pais da Dr.ª Renata Castro possuem aqui nos Fóios.
Da parte da tarde e uma vez que eu já havia combinado com o meu amigo Antoine, proprietário do viveiro das trutas «Trutalcôa», este autorizou que o grupo pudesse visitar o complexo turístico e que se atrevessem a pescar umas trutas na charca que aí existe.
O grupo de jovens, embora com pouca experiência, nesta matéria, pegaram em meia dúzia de canas, emprestadas pela casa, e lá vão tentar a sorte que, na verdade, lhes foi surgindo. Entre eles e com a ajuda de outros pescadores, vizinhos, mais conhecedores do assunto, conseguiram pescar meia dúzia de quilos.
O Antoine e o irmão, Zé Tavares, resolveram oferecer todas as trutas que haviam sido pescadas para que a juventude pudesse fazer, no dia seguinte, uma boa patuscada, tal como aconteceu. As trutas foram cortadas e fritas à moda do restaurante da Trutalcôa, tendo sido acompanhadas por arroz e salada.
À noite, um amigo – benemérito – aqui dos Fóios, brindou o grupo com um jantar no restaurante Eldorado. Foi maravilhoso visto que algumas crianças nunca haviam comido num restaurante, tal como lhes ouvi afirmar.
Na manhã do dia seguinte, depois de uma visita à Serra das Mesas, com particular destaque para a nascente do Côa, o grupo desceu ao povoado e os proprietários do restaurante Eldorado, permitiram um banho na piscina, que lhes pertence, e ainda ofereceram uns bolinhos.
Ainda nesse mesmo dia, quarta-feira, da parte da tarde, o grupo foi transportado para terras de nuestros hermanos – Navasfrias – onde o Alcalde, Celso Ramos, Teniente Alcalde – Mercedes – e o Concejal e empresário Florêncio Ramos, esperavam.
Durante duas horas os jovens divertiram-se nas piscinas do parque «O Bardal» tendo de seguida havido uma visita ao Centro de Interpretação da Natureza bem como ao museu que está localizado no Ayuntamiento de Navasfrias.
Por volta das 19 horas realizou-se um jogo de futebol com uma simpática equipa de Navasfrias que a Teniente Alcalde (Vice – Presidente) se dignou arranjar para dar prazer e glória aos jovens portugueses.
Depois do jogo, cerca das 21 horas, foi oferecido um lanche ajantarado onde participaram jovens portugueses e espanhóis numa sã e fraterna confraternização. Grácias amigos de Navasfrias.
Para finalizar informo que hoje, último dia, aconselhei os responsáveis pelo grupo, a fazerem uma visita à vila do Soito de onde regressaram por volta do meio dia para, na despedida, puderem almoçar, no restaurante Eldorado – a convite da Junta de Freguesia – que, como sempre, nestas circunstância, faz um preço especial.
Depois do almoço as duas carrinhas partiram em direcção ao Sabugal com a intenção de uma visita ao castelo e mais tarde, se ainda houvesse tempo, visitariam a Sé da Guarda.
É mesmo como diz o ditado. «fazer bem sem olhar a quem»
Turismo é futuro!
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia de Foios)
jmncampos@gmail.com

Festival sefardita apresentado em Belmonte

O Museu Judaíco de Belmonte foi o cenário escolhido para a conferência de Imprensa de apresentação do 1.º Festival Internacional da Memória Sefardita que decorre entre os dias 1 e 7 de Novembro na região da Serra da Estrela.

(Clique nas imagens para ampliar.)

«São esperados cerca de 500 participantes no 1.º Festival Internacional da Memória Sefardita que vai ter lugar, entre os dias 1 e 7 de Novembro, nos concelhos de Belmonte, Guarda e Trancoso», anunciou esta quinta-feira, 7 de Outubro, no Museu Judaíco de Belmonte o presidente da Turismo Serra da Estrela, Jorge Patrão.
Na mesa estavam presentes os presidentes Jorge Patrão (Turismo Serra da Estrela), António Mendes (comunidade Judaíca de Belmonte), Amândio Melo (Belmonte), Joaquim Valente (Guarda), Júlio Sarmento (Trancoso) e António Robalo (Sabugal).
O presidente da comunidade judaica de Belmonte, António Mendes, confessou nunca pensar que fosse possível a realização de um festival sobre judaismo como o que estava a ser ali apresentado. «Os judeus sempre se esconderam», lembrou.
Este festival vai permitir aos descendentes de judeus sefarditas, originários de Portugal e Espanha e espalhados pelo Mundo, ouvirem falar sobre as suas raízes numa região que tem uma grande herança judaica.
Jorge Patrão considerou que «o Museu Judaico de Belmonte, onde se mantém uma comunidade activa com a respectiva sinanoga, as rotas de antigas judiarias na vila, na Guarda e em Trancoso, o azeite, o vinho e queijos Kosher, alimentos que obedecem à lei judaica, produzidos nas Beiras permitem apostar num turismo durante todo o ano alternativo à sazonalidade da neve da serra da Estrela».
«O Sabugal começa agora a dar os primeiros passos a fazer um levantamento de uma história muito importante ocorrida nesse concelho. Os primeiros levantamentos intra-muralhas, e não só, já foram feitos e um deles foi posto a descoberto e está aberto ao público numa casa muito próximo do castelo que fazia parte da antiga judiaria – a Casa do Castelo – onde foi preservado durante as obras um Aron Hakodesh, um local dedicado à oração de uma casa sefardita, de um habitante judeu, que o manteve escondido com taipas ou portadas por causa da Inquisição. Quando descobrimos peças destas estamos a descobrir o nosso passado. Penso que foi isso, também, que deu motivação à Câmara do Sabugal para integrar as rotas judaicas da serra da Estrela», divulgou durante a conferência de Imprensa Jorge Patrão.
Em resposta a uma questão da Rádio Caria o presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, esclareceu que «o concelho do Sabugal ainda não está no patamar destes três municípios que participam no primeiro festival sefardita mas a minha presença é uma manifestação de solidariedade com a criação de uma rede temática pelos municípios presentes – destaco a capacidade do Turismo Serra da Estrela de concretizar este iniciativa – e a minha convicção, na sequência de estudos e a actividade que alguns particulares têm desenvolvido no concelho, que esta é uma área que temos de trabalhar com a ajuda de todos contribuindo para esta causa e para a promoção desta rede» porque em consequência do fluxo turístico que vai gerar «a região e a serra da Estrela vão ficar mais conhecidos e mais promovidos».
O autarca sabugalense aproveitou ainda para dizer que «há empenho da Câmara em coordenação com o belo gabinete de arqueologia e o pelouro da cultura e o apoio de outras entidades que já têm um trabalho mais avançado e mais experiência nesse ramo e estamos a equacionar as opiniões dos especialistas que recentemente visitaram o centro intra-muralhas do Sabugal e identificaram mais algumas casas judaicas de grande valor histórico».
O primeiro evento em Portugal focado na memória sefardita inclui um congresso que decorre nos dias 2, 3 e 4 de Novembro no TMG-Teatro Municipal da Guarda. As palestra contam com a presença, entre outros, do ilustre historiador Jorge Martins (cronista no Capeia Arraiana) nos painéis «A fronteira da vida de Aristídes de Sousa Mendes» e «O impacto da herança judaica no turismo» onde vai falar sobre a presença dos judeus no Sabugal e o Aron da Casa do Castelo. O programa inclui ainda visitas culturais (com possível passagem pelo Aron Hakodesh na Casa do Castelo no Sabugal) e concertos evocativos do passado judaico.
O programa do congresso destaca a presença de personalidades de renome nacional e internacional. Na Guarda está prevista a apresentação da Casa da Memória, Identidade e Património Aristídes Sousa Mendes, visitas à sé catedral, antiga judiaria e igreja de São Vicente.
No dia 2, em Belmonte, os participantes são recebidos na Comunidade Judaica de Belmonte, com palestra do Rabino Elisha Salas e dirigentes da Shavei Israel com visita à sinagoga, bairro judaico, castelo, museu judaico e museu à descoberta do Novo Mundo.
Em Trancoso, no dia 4, vai ser apresentado o Centro de Interpretação Judaica Isaac Cardoso, feita a aposição de carimbo e lançamento de selos comemorativos da Memória Sefardita e um concerto de encerramento pelo coro misto da Beira Interior.
De referir ainda que o 1.º Festival Internacional da Herança Sefardita tem o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República Portuguesa, Professor Aníbal Cavaco Silva e do Alto Comissário para os Refugiados, António Guterres.

«Mas que os há, há» é o que me apraz dizer perante o reconhecimento unânime da importância da herança histórica das comunidades judaicas no Sabugal. Este reconhecimento público do Aron da Casa do Castelo e das casas judaicas intra-muralhas é, também, o reconhecimento do trabalho e da persistência de Natália e Romeu Bispo na preservação dos seus achados arqueológicos e judaicos. Chegou tarde mas chegou.
jcl

Freguesia dos Fóios - Sabugal - Capeia Arraiana (orelha)

Freguesia dos Fóios recebe visitantes

A freguesia raiana dos Fóios, que é sobejamente conhecida pela sua boa gastronomia, pela nascendo do rio Côa e por saber acolher bem quem a visita, vai continuar a receber pessoas que vêm de longe, como nos informou o presidente da Junta de Freguesia, José Manuel Campos.