Sortelha – Monte de São Cornélio (2)

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

O Monte de São Cornélio é uma elevação rochosa nos limites da povoação Quarta-feira, anexa da freguesia de Sortelha. Quem «trepa» até ao topo é agraciado com paisagens fabulosas num horizonte a perder de vista. Aproveitar este património histórico e natural para fins turísticos pode ser um pequeno (grande) contributo para o desenvolvimento regional.

Paisagem arrebatadora vista do Cabeço de São Cornélio

Paisagem arrebatadora avistada no Monte (Cabeço) de São Cornélio

.
As reconstruções da Capela…

As pessoas mais velhas falam na construção (tratou-se de uma reconstrução) da capela, aceitando os testemunhos orais de alguns, que ainda são vivos, podemos dizer que talvez tenha acontecido pelos anos 20 (1920-1930).

Um azulejo que faz parte da torre ou marco geodésico, conhecida por talefe, tem a data de 1954, altura em que este foi construído adossado à capela, sendo também esta reconstruída nessa altura. Manuel José, com quase 97 anos, disse-me que foi feito por duas vezes provavelmente uma vez o marco geodésico e depois o telhado da capela.

Marco geodésico - 1954

Marco geodésico – 1954

.
As minhas primeiras recordações são de uma capela sem porta e telhado, só com paredes! Em 1970 dizia-se, no Dirão da Rua, que tinham sido os rapazes da Quarta-Feira a derribar o telhado. Esta teoria derivou das rivalidades entre os rapazes das diferentes aldeias e de alguma brutalidade nos comportamentos, desconheço a existência de provas. A atual foi recuperada nos primeiros anos da década de 1980. Esta deveu-se à generosidade e empenho de muitos, que levaram os materiais necessários às costas.

O São Cornélio faz parte do quotidiano dos habitantes da localidade, «é nosso» e dá o nome ao principal espaço da povoação. Considerando a imagem da capela, agora disponível, da década de 1940, concluímos que ficou completamente descaracterizada.

Aspeto da capela de S. Cornélio nos anos 40

Aspecto da capela de São Cornélio nos anos 40

.
Assim, num momento em que os diferentes partidos devem preparar as próximas eleições, deixo aqui um desafio:

– Apresentem propostas para requalificação do espaço. Estas deveriam incluir a recuperação da capela, segundo a imagem mais antiga; melhorar o acesso com um escadório, sempre respeitando o património existente, e valorização dos vestígios castrejos, investindo na realização de trabalhos arqueológicos.

Quarta Feira vista do S. Cornélio

Aldeia de Quarta-Feira vista do São Cornélio

.
Se os responsáveis autárquicos tivessem a amabilidade de criar percursos pedestres para a região seria um pequeno contributo para o desenvolvimento da região valorizando o património natural, com defende o amigo Antero Costa, no blogue «Amigos da Quarta-Feira». Deixo sugestões:

– Recuperação dos trilhos do Vale dos Covões, usados há algumas décadas pelas populações vindas da Quarta Feira, Caldeirinhas, Bendada e outras localidades da região, quando se dirigiam para o Sabugal, passando pelo Dirão da Rua ou não;

– valorização da estrada medieval que ligava a Sortelha e criação de outros percursos.

Capela de São Cornélio em 2019

Capela de São Cornélio em 2019

.
:: ::
«Memórias de Sortelha», por António Augusto Gonçalves

Deixar uma resposta