Viagens que aconselho aos leitores do Capeia (3)

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viajar hoje é quase obrigatório. Durante quatro semanas estou a aconselhar viagens que deviam ser feitas pelo menos uma vez na vida. Seleccionei vários países adaptados às preferências acima expostas, partindo do princípio que cada país tem a sua beleza. Poderão ainda ler o que venho escrevendo sobre as minhas viagens nos mais diversos países desde há um ano aqui no Capeia Arraiana.
>> Parte 3 de 4 >> NORTE DE ÁFRICA, MÉDIO ORIENTE e AMÉRICA LATINA

Mapa do Norte de África e Turquia

Mapa do Norte de África com Israel e Turquia


VIAGENS QUE ACONSELHO AOS LEITORES DO CAPEIA ARRAIANA

:: ::

NORTE DE ÁFRICA, MÉDIO ORIENTE e AMÉRICA LATINA


Parte 3 de 4

:: ::

Atravesse o estreito de Gibraltar e visite o norte de África.

>> 17 – MARROCOS – >> Um país exótico pelas paisagens de palmares, de camelos, mesquitas e seus microfones que a certas horas do dia e noite chamam os crentes à oração, numa barulheira a que não estamos habituados, e de certos usos como o vestuário. Visite Marraquexe com a mesquita Koutoubia, o mercado Jemaa el Fnaa e o souk (mercado tradicional) e os souks de muitas outras cidades como Tanger, a praia de Oujda junto à fronteira da Argélia, a cisterna portuguesa de Mazagão, e os castelos de Mazagão (actual El Jadida), Mogador (actual Essauira) e Agadir, no sul, construídos pelos portugueses. Se gosta, pode comprar e comer no local do mercado ou na rua uns figos da Índia fresquinhos que o vendedor lhe descascará, sem perigo de se picar. Nas praças pode comer espetadas de carneiro assadas ali mesmo, por vezes em locais em que abunda o pó. Mas há restaurantes onde até pode beber vinho. São atractivos os preços de peças de cabedal como casacos, sacos e malas e objectos de cobre. A vida é mais barata que em Portugal.
A moeda é o dirham.

Koutoubia de Marraqueche em Marrocos

Koutoubia de Marraqueche em Marrocos

.
>> 18 – TUNÍSIA – >> Um oásis em África, com boas praias em Hammamet, Monastir e ilha de Djerba, onde terá outras atracções. Visite as ruínas romanas de El Jem, as ruínas de Cartago e o museu do Bardo bem perto da capital Tunes. Dê um salto à aldeia Matmata, com casas trogloditas escavadas na rocha, debaixo de terra, algumas ainda habitadas.
A moeda é o dinar tunisino.

Ruínas de Cartago na Tunísia

Ruínas de Cartago na Tunísia

.
>> 19 – EGÍPTO – >> É o paraíso dos arqueólogos, com novas descobertas todos os dias. Visite o Museu do Cairo, com os objectos de Tu Tank Amon, Ramsés II e outros faraós, os templos de Abu Simbel dedicados a Ramsés II, o templo de Philae em Aswan dedicado à deusa Isis, o de Edfu dedicado ao deus Horus e o de Komombo dedicado ao deus crocodilo, as pirâmides de Gizé e Sakara, o Vale dos Reis com os túmulos dos faraós e os templos de Karnac e Luxor com suas estátuas e colunas que o maravilharão. Poderá visitar uma fábrica de papiros, tal como no tempo dos faraós, já que foram descobertas sementes de papiro que se reproduziram. Poderá mesmo adquirir um papiro com o seu nome em hieróglifos. Perto de Asswan vá à pedreira onde se encontra um obelisco de granito inacabado e entenderá como eram construídos. No Cairo encontrará as mesquitas Alazar, Akmar, de Amir e de Aláqueme ou Al-Anwar e a casa da Sagrada Família, onde viveu Jesus e os pais no Egipto.
A moeda é a libra egípcia.

Templos de Abu Simbel no Egipto

Templos de Abu Simbel no Egipto

.
Já agora, visite o Médio Oriente…

>> 20 – ISRAEL – >> Jerusalém é a capital do Cristianismo e também do Judaísmo e do Islão, as três religiões monoteístas. Terá templos e lugares sagrados a visitar com fartura. Poderá visitar o Muro das Lamentações sempre frequentado pelos fanáticos judeus. Tem ainda Nazaré com a sua Igreja da Anunciação. Pode descer o deserto do Neguev e ver o Mar Morto, seguindo atá Aylat e banhar-se no Mar Vermelho. Aprecie os pomares de citrinos em plenos areais. Visite um Kibutsim no norte. Vá até ao Jordão, rio em que Cristo foi baptizado por seu primo João Baptista. Visite o Museu de Israel, onde encontrará os manuscritos do Mar Morto e os manuscritos mais importantes da Bíblia.
A moeda é o shekel.

Muro das Lamentações de Jerusalém, em Israel

Muro das Lamentações de Jerusalém, em Israel

.
Dê um salto à Jordânia e visite as ruínas dos Nabateus em Petra, em pleno deserto.

>> 21 – TURQUIA – >> Um país maravilhoso, cheio de ruínas romanas em Éfeso, onde também pode ver a casa onde viveu a Virgem Maria. Visite as termas de Pamukale. Em Istambul pode admirar a Hagia Sophia (igreja bizantina de Santa Sofia) do século VI, a mesquita Azul, o palácio Topkapi e a ponte sobre o Bósforo. Siga até Ankara e visite o museu dos Hititas. Avance até à Capadócia e veja uma natureza exótica com montanhas escavadas onde vivem pessoas em andares sobrepostos, com chaminés naturais. Aí pode visitar igrejas subterrâneas onde se escondiam os primeiros cristãos, com frescos pintados nas paredes. Pode comer espetadas ou kebab (rodízio) acompanhados de paprica (pimentos) e tomates em pequenos restaurantes.
A moeda é a lira turca.

Capadocia na Turquia

Capadocia na Turquia

.

América Latina

América Latina

.
Vire-se agora para horizontes mais longínquos e vá visitar terras descobertas e colonizadas por portugueses e espanhóis. Vá até à América Latina.

>> 22 – MÉXICO – >> Neste país encontrará monumentos quanto baste, sejam dos Maias no Yucatan, sobretudo em Chichen Iza, onde pode ver os cenotes, poços de água, ou dos Astecas na capital, Cidade do México, em especial o de Teotihuacan. Encontrará ainda monumentos da época da colonização espanhola, como a catedral da Cidade do México feita com pedras retiradas a monumentos indígenas, ou da Virgem de Guadalupe e muitas igrejas em várias cidades. Não faltam belas praias com sol ardente e água morna como a de Acapulco, de Cancun, de Cozumel e de Islas Mujeres, nem desertos, como o que fica entre Oaxaca e Acapulco, cheio de cactos gigantes em forma de forquilhas, nem montanhas, nem boa comida, picante ou não, regada com bom vinho Padre Kino, nem gente amável a recebê-lo, para além de entender facilmente a fala deles – o castelhano. Dê uma saltada a Taxco, cidade da prata, com muitas ourivesarias à sua disposição. Em Oaxaca prove um mezcal ou uma tequila, aguardente de cacto agave. Dance uma modinha à sua escolha tocada pelos mariachi de grandes sombreros e calças cheias de botões em metal na Plaza Garibaldi na Cidade do México. A vida é barata, comparada com a de Portugal.
A moeda é o peso mexicano.

Templo de Teotiahuacan no México

Templo de Teotiahuacan no México

.
>> 23 – PERÚ – >> Encontrará muitos monumentos dos Incas, montanhas íngremes, como as de Machu Pichu, com técnicas de irrigação de pasmar e cidades nos pináculos das montanhas. No Inverno a neve não faltará. Vá ao Lago Titicaca, o lago mais alto do mundo, na fronteira com a Bolívia. Poderá ver ainda alpacas, vicunhas e lamas correndo pelas montanhas e vales. Viaje de Cuzco para Machu Pichu no típico comboio que avança e recua. Aprecie cidades antigas com fortalezas de espantar, como Cuzco e a fortaleza de Sacsayhuaman. Em Cuzco ainda pode visitar um muro de construção inca com ajuste impecável dos grandes blocos de pedras e a catedral semelhante às espanholas. A procissão do Corpus Christi é empolgante. Em Lima, a capital, visite o museu do ouro. Prove um Pisco. A língua é o castelhano, que compreenderá facilmente. A vida é barata, comparada com a de Portugal.
A moeda é o sol.

Machu Pichu no Perú

Machu Pichu no Perú

.
>> 24 – BRASIL – >> Esse imenso país que os portugueses criaram, cheio de contrastes, onde encontrará bonitas praias cheias de sol, mesmo no Inverno de lá, por todo o litoral e ilhas como Copacabana e Fortaleza. Também não faltam florestas e grandes rios, sobretudo na Amazónia, onde poderá fazer um cruzeiro no rio Solimões, e em Iguaçú. Aqui poderá admirar uma das maiores cataratas do mundo, até mesmo sobrevoando-a de helicóptero, e a natureza selvagem, onde verá muitos animais à solta; lagos no Pantanal, cidades construídas pelos portugueses e bem conservadas como Ouro Preto e São Salvador da Bahía, gente amável a falar Português; até poderá encontrar muitos portugueses ali radicados e até, quem sabe, algum familiar afastado; boa comida, sobretudo rodízio, e boa cachaça ou pinga (aguardente) ou variedade de licores. Terá frutas tropicais e laranjas com fartura. Se gosta de grandes metrópoles, visite São Paulo e Rio de Janeiro. Se quer divertir-se, vá ao Carnaval do Rio e dance dias a fio sem parar. Moças bonitas encontram-se por todo o lado. A vida é mais barata que em Portugal.
A moeda é o real.

Cataratas do Iguaçú no Brasil

Cataratas do Iguaçú no Brasil

.
>> 25 – VENEZUELA – >> É um país onde pode fazer turismo de aventura. Visite-a sobretudo em excursão-safari de Puerto Ordaz até Canaima, atravessando a floresta amazónica e a Grande Savana do Parque Nacional de Canaima, Património da Humanidade, até à fronteira do Brasil, parte a pé e parte de helicóptero ou jeep, atravessando a extensa zona de terras dos indígenas, seguindo o curso do rio Caroni com 952 quilómetros que vai desaguar no Orinoco. Na região de Canaima encontrará rios e cascatas (saltos) com fartura, florestas a perder de vista, zonas quase desérticas, salpicadas por tepúies (mesetas de rocha de paredes verticais e cumes planos). Perto de Canaima encontra-se o tepui Auyantepuy, donde parte a queda de água mais alta do mundo com mil metros – o salto El Angel. Não é país de grandes monumentos. A vida é mais barata que em Portugal. A língua é o Castelhano. As pessoas são amáveis e poderá encontrar muitos portugueses ali radicados. Há muitas moças bonitas, tendo algumas já sido eleitas Miss Mundo. Talvez que, pela situação política do momento e com falta de comida e medicamentos, deva esperar por melhor ocasião para visitar a Venezuela.
A moeda é o bolívar.

Salto El Angel na Venezuela

Salto El Angel na Venezuela

.
>> 26 – CUBA – >> o paraíso de moças bonitas e amáveis, quais ninfas na Ilha dos Amores de Camões, com boas praias, como a de Varadero, de Ancón e de vários Cayos. A Habana Viega, com a sua Catedral, Capitólio e Fortaleza junto à baía merecem uma visita. Dê um salto a Trinidad, Património Mundial, na província de Sancti Spiritus, e a Cienfuegos. Gente amável. A língua é o Castelhano. A vida é barata. Não será um paraíso de boa comida e bebida, mas encontrará tudo o que quiser, para além de poder saborear um bom rum Habana Club e experimentar um bom charuto Cohíba ou Monte Cristo, para além de poder tomar um mojito ou um daiquiri como aperitivo.
A moeda é o peso cubano.

.

Praia de Varadero

Praia de Varadero em Cuba

(Parte 3 de 4.)

:: ::
«Viagens dum Globetrotter», por Franklim Costa Braga

Deixar uma resposta