Invasões Francesas – Sortelha (14)

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - Capeia Arraiana

:: :: SORTELHA :: :: Algumas aldeias raianas foram fustigadas pelos soldados napoleónicos entre Julho de 1810 e Abril/Maio de 1812. Em Julho de 1810, após a tomada de Almeida realizaram razias nas aldeias raianas. Na retirada, em Fevereiro ou Março de 1811, entraram no concelho de Sabugal, vindos da Guarda, deixando um rasto de violência e destruição por onde passaram. Em Abril de 1812, quando da quarta invasão, as populações foram, mais uma vez, vítimas das barbaridades dos invasores. Muitos arquivos foram destruídos! Provavelmente não houve aldeia do concelho de Sabugal que não tivesse a «honra» de os receber!

Livro dos Assentos dos Óbitos do concelho de Sortelha

Livro dos Assentos dos Óbitos do concelho de Sortelha

A documentação, agora publicada, foi encontrada após a publicação do último artigo sobre este assunto. É provável que nas restantes freguesias, em que se pensa não existirem registos da época, surjam situações idênticas. Tendo desaparecido os livros, os párocos registaram no local menos esperado. Assim, é como encontrar uma agulha num palheiro…

Registos da passagem das tropas napoleónicas pela região de Sortelha

Mortos pelos franceses em 1812

10 de abril
– António da Fonseca Reguinha, (?) casado com Maria Quitéria de Sortelha, de setenta anos, foi sepultado no adro da Igreja de Nossa Senhora das Neves.

– João Pega, em Dirão da Rua, viúvo de cinquenta anos, foi sepultado na capela de Santa Bárbara. O nome Pega poderá derivar do apelido. Quando, em meados de março de 1811, os habitantes dessa localidade fugiram encontraram refúgio em algumas aldeias do então concelho de Sortelha, Ou seja, indica-nos a origem da pessoa. Depois de muitos registos lidos concluo que a capela de Santa Bárbara, no Dirão da Rua, deve estar apinhada de cadáveres.

11 de abril
– Maria Monteira, casada com José de Figueiredo, de sessenta anos, «mataram os franceses», foi sepultada na Misericórdia por ser pobre. Nem em tempo de guerra deixou de haver hierarquização social! Cada qual tinha o seu espaço para a eternidade.

26 de abril
– D. Maria de Pina, viúva de Diogo de Pina, de idade de oitenta anos, «ajudaram a matar os franceses», foi sepultada na capela de Santo Amaro. O crime ocorreu na quinta de Santo Amaro. (Arquivo Nacional da Torre do Tombo; Sortelha, Livro de Registos de Óbitos, 1812-1846.)
Estes registos foram lavrados em maio de 1814.

Os livros dos assentos de óbitos desapareceram como prova o texto seguinte: «Visto em Visitação segundo me informa o Reverendo Parhoco, o livro dos assentos de óbito anterior a este, que continha os assentos de muitos anos, se desencaminhou por ocasião da última guerra; deve pois proceder-se às averiguações mais exatas para ver do conhecimento dos que faltão e dos que existião no dito livro, para os reformar todos com as devidas circunstâncias, o que cumprirá no termo de seis meses… Sortelha, 25 de agosto de 1815.» (Arquivo Nacional da Torre do Tombo; Sortelha, Livro de Registos de Óbitos, 1812-1846.)

Estes registos testemunham a passagem das tropas napoleónicas pela região de Sortelha e dão sentido à tradição oral referida.

Curioso o fato de os assentos de óbito, acima referidos, aparecerem antes da Visitação! Depois não encontrei mais nada.

Nota:
Estes registos de óbitos foram da responsabilidade do Reverendo João Rodrigues das Neves, natural de Peraboa, que faleceu em três de janeiro, de 1823, tendo sido sepultado na capela-mor da Igreja Matriz de Nossa Senhora das Neves, em Sortelha. Sucedeu-lhe Luís Leitão como Encomendado e pouco depois Colado. No período que se segue existem alguns registos da responsabilidade de Luís de Matos, aí refere-se que este é professor de Gramática Latina!

Apesar das circunstâncias a generalidade das conclusões, publicadas no artigo anterior, não se altera! Ler… (Aqui.)

:: ::
«Memórias de Sortelha», por António Augusto Gonçalves

One Response to Invasões Francesas – Sortelha (14)

  1. alves jose diz:

    e un praser ler os vossos artigos ,je reste avec enviée de savoir plus Merci,,,,,,

Deixar uma resposta