Acontecimento do Ano – Congresso da COETUR

Acontecimento do Ano 2019 - Capeia Arraiana

:: ACONTECIMENTO DO ANO – CONGRESSO DA COETUR :: :: O Capeia Arraiana escolheu como Acontecimento do Ano 2019, o COETUR-VI Congresso Europeu de Turismo Rural que decorreu entre os dias 29 e 30 de Maio, no Cró Hotel Rural. O congresso, realizado pela primeira vez no nosso país, tinha como tema o «Destino Ibérico, Turismo Rural sem Fronteiras» e contou com cerca de 200 congressistas de Portugal e Espanha.

Individualidades presentes no Congresso

Individualidades presentes no Congresso

O Capeia Arraiana escolheu para Acontecimento do Ano 2019 o COETUR-VI Congresso Europeu de Turismo Rural que «aconteceu» nos dias 29 e 30 de Maio no Cró Hotel Rural no concelho do Sabugal. O congresso realizou-se pela primeira vez em Portugal e com cerca de 200 congressistas e oradores de Portugal e Espanha.

O COETUR-VI Congresso Europeu de Turismo Rural foi apresentado na sede do Turismo de Portugal, em Lisboa, no dia 7 de Maio e contou com a presença de António Robalo, presidente da Câmara Municipal do Sabugal e da Associação das Aldeias Históricas de Portugal, de Ana Alonso, directora de Comunicação e Relações Institucionais da Escapa Rural, de Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal e de Filipe Silva, pelo Turismo de Portugal.

António Robalo, Ana Alonso, Pedro Machado e Filipe Silva na apresentação do COETUR - Capeia Arraiana

António Robalo, Pedro Machado, Ana Alonso e Filipe Silva na apresentação do COETUR (Foto: JCL)

O maior encontro profissional de Turismo Rural, organizado pela empresa espanhola Escapada Rural, contou com o apoio do Município do Sabugal, das Aldeias Históricas de Portugal, do Turismo Centro de Portugal e do Turismo de Portugal.

Congresso no Cró Hotel Rural no Sabugal

A escolha para 2019 do tema «Destino Ibérico, Turismo Rural sem Fronteiras» respondeu a um interesse estratégico, por parte dos responsáveis turísticos de ambos países, para coordenar esforços que posicionem a Península Ibérica como um destino atractivo a nível mundial, especialmente para os turistas de mercados mais longínquos.

O Município do Sabugal e as Aldeias Históricas de Portugal foram os anfitriões do evento, contando com o apoio institucional do Turismo Centro Portugal e Turismo de Portugal. Para além disso, o COETUR contou com a presença João Paulo Vitorino, secretário de Estado da Valorização do Interior e de representantes das instituições hispano-lusas evidenciando o interesse estratégico deste evento. O Congresso introduziu por primeira vez a figura de território convidado que passou a ser ostentado pela região espanhola da Extremadura e cujo diretor-geral de Turismo, Francisco Martín, interveio para falar sobre alianças territoriais.

Alianças territoriais e Smart Rural

Entre as principais temáticas do congresso destacam a intervenção de representantes da administração portuguesa e espanhola, bem como da Federação EUROPARC, para apresentar casos de êxito no que concerne a projetos interterritoriais. Para além disto, o congresso contará com a presença do presidente da Associação de Turismo Rural da Lituânia, que aportará a sua visão sobre o tema, colocando o foco na colaboração público-privado para atrair clientes estrangeiros.

Os desafios do conceito Smart Rural também ganharão protagonismo no Congresso. Os governos de ambos países estão adquirindo compromissos concretos para que as zonas rurais avancem na digitalização, apesar de que nos núcleos rurais de Espanha e Portugal ainda seja frequente encontrar zonas com pouca acessibilidade a Internet. Esta mesa de debate abordará esta questão desde diferentes pontos de vista, tendo em conta que o turismo é uma atividade muito transversal e com impacto económico direto sobre o território.

Algumas ideias dos oradores

«Neste congresso importa sobretudo discutir a fórmula de colocar em diálogo os nossos recursos comuns. O nosso posicionamento vai no sentido de criar um produto ibérico mais competitivo e com uma nova escala. Vamos dar prioridade aos micro-empresários. Temos um leque de oradores de excelência e uma assistência à sua altura. Estou certo de que juntos iremos criar uma nova abordagem ao turismo em áreas rurais. Não há barreiras e já não é necessário passar a salto. Recordo que foi por aqui, pelo concelho do Sabugal, que muitos emigrantes passaram a salto quando ainda havia fronteiras. Estes territórios estão, de facto, à mesma distância de Madrid e de Lisboa».
(Discurso de abertura e de boas-vindas de António Robalo, presidente da Câmara Municipal do Sabugal e das Aldeias Históricas de Portugal.)

«Turismo é um compromisso de todos. Na Extremadura ordenámos o território e temos quatro Planos Concertados de Turístico. Hoje não se vendem destinos, vendem-se produtos. Estamos a partilhar experiências mais do que teorias. O Turismo é a Indústria da Felicidade.»
(Francisco Martín, Turismo de Extremadura).

«A fronteira não é um obstáculo é o um factor de proximidade. Estratégia de internacionalização maximizando recursos para que as duas regiões, um destino seja um processo de valorização interna e transfronteiriça. Os fluxos turísticos demasiadamente litoralizados têm de ser alterados. A valorização do Interior passa pelo luxo de ter silêncio, segurança e natureza. O aumento da rentabilidade destes modelos de negócios devem estar nos temas deste congresso. Temos de seduzir as novas gerações que não gostam de ser chamados turistas. Relações institucionais, valorização do produto, modelos de negócio e encontrar respostas para os desafios que se colocam é um dos objectivos deste congresso».
(Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.)

«Dois países. Um destino.» «Há que conhecer melhor o mercado chinês porque são dois biliões de pessoas que estão desejosas de conhecer a Península Ibérica.»
(Maria de Lurdes Vale, VisitPortugal).

«Estou na região do Duero Internacional. Os meus clientes espanhóis não passam para Portugal porque não entendem como pagar os pórticos das auto-estradas.»
(Jorge González, turismo activa no Duero Internacional).

:: ::
José Carlos Lages

Deixar uma resposta