Mais alguém que parte…

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

A morte do dr. Arquimedes da Silva Santos é uma perda não só para mim, como para o país.

Dr. Arquimedes da Silva Santos

Dr. Arquimedes da Silva Santos

Quando era vereador em Vila Franca de Xira fui nomeado para apresentar um orador de que apenas conhecia o nome, o médico dr. Arquimedes.

A sessão realizar-se-ia na Póvoa onde eu e ele residíamos.

Procurei documentar-me sobre a pessoa e percebi que estava perante um grande vulto da cultura e da ciência portuguesas.

O dr. Arquimedes era uma das figuras centrais do neo-realismo e fundador da revista Vértice.

Mas o dr. Arquimedes era também o percursor da pedopsiquiatria em Portugal e um dos autores do Plano Nacional de Educação Artística!

E era, para além disso, médico na Póvoa onde nascera e sempre residiu.

Seria este o homem que me competia apresentar, confessando que entrei naquela sala cheio de medo pela imensa qualidade do orador.

Mas tudo se desvaneceria perante um dr. Arquimedes que parecia pedir desculpa de nos estar a incomodar e que durante horas nos encantou com as histórias de vida que nos contou.

A partir desse dia fez o favor de me considerar seu amigo e sempre que nos encontrávamos era mais uma oportunidade de ouro para aprender.

Aos 98 anos partiu agora, mas deixa a sua obra artística, científica e profissional.

E deixa sobretudo uma enorme saudade a todos os que com ele conviveram.

Obrigado dr. Arquimedes pelos momentos que comigo quis partilhar!

E até sempre.

:: ::
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

Deixar uma resposta