Questões ambientais e políticas

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Esta crise generalizada do meio ambiente e da politica está a necessitar urgentemente de transformações que só uma Democracia rejuvenescida pode trazer.

Questões ambientais e... questões políticas

Questões ambientais e… questões políticas

A Democracia rejuvenescida vi-mo-la durante a última campanha eleitoral para as Legislativas em Portugal. Quase todos os partidos políticos que pela primeira vez apareceram a escrutínio, e outros já conhecidos, mas ainda jovens e formados por jovens, têm como objectivo a ecologia, o feminismo, os direitos humanos, a justiça social, são acérrimos defensores da Democracia, lutam abnegadamente contra o racismo, a intolerância e a exclusão. Na nossa vizinha Espanha está a acontecer o mesmo.

A nível global, os clássicos partidos políticos e os não menos clássicos governos maioritários que deles saíam, nunca prestaram muita atenção aos problemas ecológicos, daí resultar o que presentemente estamos a atravessar, uma gravíssima crise ecológica que pode levar a um colapso a nível mundial.

Conseguir que haja futuro para o Planeta Terra é o maior desafio que se apresenta à Humanidade neste momento. Tudo leva a crer que a luta para esse desafio ser ganho teria de começar por uma outra economia, porque a que prevalece neste momento baseia-se na exploração contínua dos recursos naturais, assim, tanto a Terra, como os Oceanos e a Atmosfera estão a ser alterados.

O crescimento económico é tudo? Não, a evolução não está só no crescimento económico, e esse crescimento nem é para todos os habitantes da Terra, milhões de seres humanos ainda passam fome e vivem em condições infra-humanas. O Homem a continuar assim, poderá pôr fim aos recursos naturais. Que será então das futuras gerações?

:: ::
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

Deixar uma resposta