Viagens de um globetrotter desde os anos 60 (34)

Franklim Costa Braga - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 34).

Mapa da Ilha da Madeira

Mapa da Ilha da Madeira

II – VIAGENS LÁ FORA – ANOS 90

:: ::

1991

Viagem ao Funchal

Curiosidades: Viagem na Air Atlantis. Preço=69.475$00 por viagem e hotel

:: ::

>> 18.8.1991 >> Ainda mal tinha regressado da Turquia e já estava a voar para outras paragens. Desta vez fui visitar a Madeira.

Entre 18 e 22 de Agosto de 1991 fui ao Funchal sem visitas programadas. Fiquei no hotel Casino Park no Funchal.

Foi já no Funchal que decidi comprar um pacote de visitas.

>> 18.8.1991 >> Domingo, partida em charter para o Funchal, em viagem da Mapa Mundo.

Franklim com o Curral das Freiras atrás de si

Franklim com o Curral das Freiras atrás de si

Em 19 de Agosto visitei Eira do Serrado e Senhora do Monte, numa excursão de meio-dia, tendo pago 3.750$00. A subida por estradas estreitas, ladeadas de grandes florestas e cascatas, até à Eira do Serrado, a 1094 metros, faz alguns calafrios. Da Eira do Serrado avista-se o Curral das Freiras. Visitámos a igreja da Senhora do Monte, padroeira da ilha. Em frente desta igreja escorreguei nas típicas cadeiras de verga (ver foto). Terminou a excursão com a visita a uma casa de bordados da ilha.

Franklim escorregando numa cadeira de verga

Franklim escorregando numa cadeira de verga

Franklim à porta da igreja da Senhora do Monte em festa

Franklim à porta da igreja da Senhora do Monte em festa

>> 20.8.1991 >> Visitei a costa este e Santana, numa excursão de dia inteiro, com almoço incluído, tendo pago 5.400$00. Visitei a Camacha, com a sua indústria de vimes, o Pico do Areeiro, com 1.810 metros de altitude, e o Machico, antiga capital da ilha.

Franklim nos montes da Madeira

Franklim nos montes da Madeira

>> 21.8.1991 >> Visita à costa oeste, numa excursão de dia inteiro, com almoço incluído, tendo pago 5.400$00. Seguimos pela Ribeira Brava, Ponta do Sol, Canhas, Paul da Serra e Porto Moniz, com as suas piscinas naturais, onde almoçámos. Continuámos para o Seixal por entre cascatas e túneis até São Vicente, no norte. Subimos para a Encumeada e depois descemos para a Serra de Água, tendo parado na Pousada dos Vinháticos. Continuámos pelo litoral até ao Cabo Girão, com o promontório mais alto da Europa a 580 metros. Continuámos por Câmara de Lobos até ao Funchal.

No Funchal havia moças novas que se prostituíam na rua.

Uma visita quase obrigatória para conhecer uma região de Portugal que não encontra semelhanças no continente.

>> 22.8.1991 >> Saída para Lisboa.

:: ::

Fim de Ano de 1991 em Agadir

Entre 30 de Dezembro de 1991 e 6 de Janeiro de 1992

Viagem organizada para mim pela Agência Abreu

Curiosidades: Moeda=dinar. 1$00=5,64 dinares.

Mapa de Marrocos onde se pode localizar a cidade de Agadir

Mapa de Marrocos onde se pode localizar a cidade de Agadir

>> 30.12.1991 >> Partida de Lisboa para Casablanca pelas 13:30 horas. Daí segui às 20:40 horas para Agadir, com chegada às 21:50 horas. Fiquei no hotel Ali BaBa, no quarto 105. Depois troquei para o 119.

Tenho carimbo de entrada em Marrocos em 30 de Dezembro de 1991 e outro de saída em 6 de Janeiro de 1991 (ainda não tinham actualizado os carimbos).

>> 31.12.1991 >> Ida à praia. Má impressão desta, já que era suja, com excrementos a boiar.

Antes do Réveillon fiz sauna no hotel por 30 dinares. Mas nada que se parecesse com o verdadeiro sauna da Finlândia.

Jantar no hotel Alibaba. Nesse jantar conheci um casal de professores marroquinos que me haviam de indicar a irmã duma colega dela e que visitei mais tarde. Como os marroquinos falam francês, é fácil conversar com eles. Cheguei a ir ao apartamento deste casal. Era moderno e eles vestiam à europeia.

Grande Muralha de Taroudant

Grande Muralha de Taroudant

>> 1.1.1992 a 5.1.1992 >> Passei os dias na praia e a passear. Comprei dois casacos de cabedal (castanho e branco) num supermercado em frente do Alibaba, com acesso por uma grande escadaria. Conheci uma moça que foi comigo de táxi à cidade imperial de Taroudant a 83 quilómetros de Agadir. Também ela trajava à europeia.

À boleia, fui com um rapaz marroquino visitar umas ruínas ali perto e comi tagine num tasco por ele indicado. Uma porcaria. No caminho vi árvores que davam frutos parecidos a azeitonas – o argão – e que deles faziam azeite.

Visitei o castelo da Agadir feito pelos portugueses, tendo subido uma enorme rampa a pé.

Na praia conheci uma moça que fora casada com um sheik dos emiratos. Queria vir comigo para Portugal. A polícia vigiava as moças que falavam com estrangeiros.

>> 6.1.1992 >> Levantei-me às 04:00 horas. Fiz contas às 04:30 horas. Na manhã da partida queriam meter-me uma conta da discoteca a que eu não fui. Eu tinha mudado de quarto e a conta devia ser do outro. Ia havendo problemas, mas acabaram por reconhecer que eu não devia pagar tal conta. Saída de Agadir pelas 07:00 horas na Royal Air Maroc para Casablanca. Saída de Casablanca para Lisboa pelas 11:30 horas, com chegada a Lisboa pelas 12:40 horas.

Desilusão: não encontrei o que procurava. Era pretexto para viajar.

No avião conheci duas moças americanas, de regresso à América, que convidei para ficarem em Lisboa. Uma era lindíssima. Esta queria ficar, mas a outra não, pelo que não ficou nenhuma.

Não sei onde param as fotos que tirei em Agadir.

(Fim da Etapa 34.)

:: ::
«Viagens dum Globetrotter», por Franklim Costa Braga

Deixar uma resposta