Castelo Mendo – genuíno desfile de emoções

Fernando Capelo - Terras do Jarmelo - © Capeia Arraiana

A Aldeia Histórica Castelo Mendo acolheu, no passado fim de semana, dias catorze e quinze de Setembro, várias atividades no âmbito do Ciclo de Eventos «12 em Rede – Aldeias em Festa».

Sete vozes coadjuvadas por sons de instrumentos tradicionais (fotografia de Armando Rui)

As festividades iniciaram-se na sexta-feira com abertura de exposições tendo, o inicio da noite, criado a oportunidade de um apetitoso repasto comunitário.
Pelas 23 horas o grupo «Segue-me à Capela» tomou por palco o topo da Vila. Num curto chão encostado à Igreja de Santa Maria, iniciou o deleitoso espargimento de cantares tradicionais. Pela calada da noite soltou-se, então, um melodioso seguimento de temas sustentados em sete vozes femininas coadjuvadas por sons de adufe ou de alguns outros instrumentos de precursão tradicionais.
O público, fascinado, ia procurando e tomando assento na escassa comodidade dos vários fardos de palha que a organização havia disposto ao longo da encosta morna apenas alumiada por pouco mais que a ténue luz do luar. Esgotados os primeiros lugares, tudo ia servindo de banco: esta ou aquela pedra milenar, alguma lage mais espessa ou qualquer pequena afloração granítica.
Os cânticos foram-se sucedendo e as sonoridades baixaram até ao coração da aldeia recheando de música todas as ruas e todos os recantos medievais.
Findo o espetáculo, já a noite puxava o dia, todos se iam rendendo ao sono, cada qual buscando descanso ainda que de alma cheia de sonâncias, oriundas das mais decrépitas memórias.
No sábado pelas quinze horas foi altura de comer o pão que o povo amassou. Houve, ainda, danças e jogos tradicionais.
Continuou o espetáculo pelas vinte e uma horas tendo-se iniciado, por essa hora, um percurso pelos mais carismáticos sítios de Castelo Mendo. Ao longo do itinerário iam sendo introduzidas dramatizações pelo grupo de Teatro do Calafrio que, fazendo deambular a assistência pela Aldeia, exibia a sui generis e misteriosa lenda do Mendo e da Menda.
:: ::
«Terras do Jarmelo», crónica de Fernando Capelo

2 Responses to Castelo Mendo – genuíno desfile de emoções

  1. JFernandes diz:

    Caro FCapelo:
    É nos sítios certos que as coisas devem ser feitas.
    E, quando isso acontece, apesar da humildade da assistência, da rudeza do ambiente, da dureza dos sofás, as emoções que se vivem são imensas.
    Fazer coisas destas em Castelo Mendo, é serem feitas no sitio certo.
    Divulgá-las, é contribuir para lembrar que o interior existe e merece ser vivido e visitado.
    Experimentem a visitar Castelo Mendo e depois digam.

    Obrigado FCapelo

Deixar uma resposta