A retoma do «Cristiano Ronaldo»…

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

«Retoma? Só para emprego ultraprecário.» «Num ano, 78 por cento dos contratos que cessaram duraram menos de três meses. E salários estão cada vez mais baixos.» «A recuperação está a ser acompanhada por um aumento da instabilidade dos vínculos contratuais a par de uma estagnação ou mesmo recuo na retribuição salarial», in, semanário «Expresso», de 11 de Junho de 2017. Compreendo agora porque o senhor Schäuble chamou «Cristiano Ronaldo das Finanças» a Mário Centeno.

E que futuro para os jovens portugueses? - António Emídio - Capeia Arraiana

E que futuro para os jovens portugueses?

Um sentimento de decadência, a continuação da crise das Instituições Democráticas (Governo, Parlamento e Tribunais), os elevadíssimos níveis de corrupção, e a noção de perca de Soberania, começaram a ter um poderoso impacto na opinião pública portuguesa. O receio de que tudo isto levasse a percentagens de abstenção elevadíssimas em actos eleitorais, a um aumento exponencial da criminalidade, a greves e possíveis revoltas, obrigaram a um pacto entre os três partidos de esquerda: Partido Socialista, Partido Comunista, e Bloco de Esquerda, uma espécie de «Frente Popular» para derrotar a direita. O Presidente da república (por enquanto) e a comunicação social «entraram nesse pacto», as críticas ao Governo estão abaixo dos mínimos exigidos… A juntar a isto tudo temos de ter em conta a imagem que tem de dar o País, de «bom aluno», perante Bruxelas, Berlim e o F.M.I., isto provoca um número elevadíssimo de vítimas, e quem são elas? Entre outras, os jovens e os mais velhos. Os jovens têm dificuldade em encontrar emprego, e quando o encontram é precário, mal remunerado e com horas infinitas de trabalho, assim podem constituir família? Impossível! Onde está a sua rebeldia em que muitos políticos, filósofos e estudiosos sociais puseram a esperança de mudança para construir um Mundo mais justo e livre? Agora a revolta é contra os pais, professores e gente mais velha, os que não têm culpa e também sofrem…
E os mais velhos? O sofrimento é outro, foram educados num sistema de valores que já não se coaduna com o moderno, isso é um choque terrível… A informatização e as novas tecnologias obrigam a que já se não consiga acompanhar uma nova maneira de trabalhar, a saúde começa a faltar, excepto aos «Super Homens», são poucos felizmente! E para terminar o sofrimento não sabem quando é a idade da reforma!!!! Também não sabem qual será o valor dela, em dinheiro, sofrem porque têm medo de não ter uma velhice digna, inclusivé para poderem pagar um lar!
A esquerda não pode ser tão sádica que não deixe começar a vida aos mais novos, e nem deixe acabar a vida com dignidade aos mais velhos.
:: ::
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

2 Responses to A retoma do «Cristiano Ronaldo»…

  1. Exactamente o que se passa em Portugal. Retoma Económica a custa do trabalho precário, dos salários baixos e outras misérias sociais. A prova do que está escrito no tecto é o elogio feito ao Centeno por um grande inimigo da Europa. Não me venham dizer que o intérprete nacional do sr Schauble é um governo com apoios de esquerda. Falso, mentira. Uma Esquerda não procede assim. Estes são apenas uma PaF II.

  2. António Emídio diz:

    José Jorge Cameira:

    É reconfortante vêr alguém que também conhece a realidade, neste caso social, do País onde vive.

    António Emídio

Deixar uma resposta