Há alternativa! Há outras soluções para o concelho! (1)

Autárquicas 2017 - Capeia Arraiana

A Região Sabugalense não tem gente e a pouca que tem está envelhecida. Os jovens e a população ativa saíram à espera de melhores dias. O concelho não soube ou não foi capaz de criar as condições necessárias para que, com o seu talento e trabalho criassem um novo e moderno tecido empresarial nos setores social, florestal, agropecuário, na indústria e no turismo. Os que ficaram seguram o leme com força de timoneiros no meio de uma tempestade social e económica profunda.

Olhemos com atenção para alguns dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Os que a seguir se apresentam referem-se a totais no concelho do Sabugal. Então vejamos: no de casamentos realizados: em 1981 -(161); 1995 -(72); 2010 -(30); 2015 -(19).
Vejamos agora o total dos nascimentos: em 1960 -(839); 1981 -(212); 1995 –(75); (2010) –(62); 2015 –(42).
Os dados estatísticos revelam um decréscimo brutal da população nos últimos 55 anos que a continuar a este ritmo põe em causa a sobrevivência de algumas aldeias sabugalenses, ricas em história e em património cultural e monumental. É arrepiante imaginar que culturas ancestrais podem perder-se irremediavelmente por causa de políticas avulsas e da falta de planeamento estratégico dos nossos governantes. É toda uma forma de estar, de ser e de fazer que se perde por não ter havido a coragem suficiente para implementar um Plano Estratégico Global a nível social e económico/financeiro. O poder central não quis e o poder local não soube encontrar as alternativas adequadas à inversão de um processo que para muitos é irreversível.
Não, não é irreversível. É difícil, mas está ao nosso alcance. Há alternativa, desde que se adotem medidas concretas nos setores chave da economia local. É fundamental uma liderança que prima pelo rigor, competência e estabilidade. Uma equipa que aposte nos jovens e na população ativa e não abandone os mais idosos à sua sorte depois de uma vida de trabalho árduo em prol da região. Não têm que ser sempre os mesmos a liderar: ora a perna direita, ora a perna esquerda do mesmo corpo. Acreditamos nos raianos e nas suas competências e capacidades para criar postos de trabalho nos setores chave da economia da região sabugalense. O concelho tem recursos endógenos suficientes para atrair investimento e gerar novos postos de trabalho.
Nós acreditamos na capacidade mobilizadora dos raianos que em momentos difíceis da história souberam encontrar as melhores soluções para dar a volta por cima.

Pela nossa parte acreditamos que o concelho do Sabugal é um concelho com futuro.

Movimento «Juntos pelo Sabugal»

O candidato independente à Câmara Municipal do Sabugal
Alberto Martins Luís (Alberto Paché)

Deixar uma resposta