Há 100 anos morreu Hermenegildo Brito Capelo

Efemérides - 2015 - © Capeia Arraiana

No dia 4 de Maio de 1917 morreu em Lisboa o contra-almirante Hermenegildo Carlos de Brito Capelo, explorador do continente africano.

Hermenegildo de Brito Capelo

Hermenegildo de Brito Capelo

Nascido em Palmela no dia 4 de Fevereiro de 1841, Hermenegildo Carlos de Brito Capelo é o sexto filho do major Félix António Gomes Capelo, Governador do Castelo de Palmela, e de Guilhermina Amália de Brito Capelo.
Hermenegildo Ingressou na Marinha em 1855, e em 1860 embarcou rumo a África na corveta D. Estefânia (comandada por D. Luís, mais tarde rei de Portugal).
Em 1871, tomou parte no ataque a Caconda na Guiné, sendo louvado pelo valor e disciplina revelado.
Em 1877 realizou, em conjunto com Serpa Pinto e Roberto Ivens, uma expedição científica na África Central, com os objectivos de estudar os territórios compreendidos entre Angola e Moçambique e, principalmente, a relação entre as bacias hidrográficas do Zaire e do Zambeze. Esta expedição ficou perpetuada na obra «De Benguela às terras de laca».
Em 1883, foi nomeado vogal da Comissão de Cartografia, aquando da sua criação.
Em 1884 efectuou a travessia de Moçamedes a Quelimane, na companhia de Roberto Ivens. Este feito foi perpetuado na obra «De Angola à contra-costa».
Em 1902 foi promovido a contra-almirante.
Destacam-se ainda os seguintes cargos e funções: ajudante de campo de D. Luís, de D. Carlos I e de D. Manuel II; presidente da Comissão de Cartografia; vice-presidente do Instituto Ultramarino e ministro plenipotenciário junto do sultão de Zanzibar.
plb

Deixar uma resposta