A Rede Social no concelho do Sabugal

Alberto Martins Luís - Alberto Pachê - Capeia Arraiana

A divisão do trabalho na sociedade moderna levou ao surgimento de uma consciência de justiça e equidade moral, social e económica entre os homens a que damos o nome de solidariedade social. A complexidade e diversidade das condições da vida moderna exigem também respostas sociais diversas, adequadas a cada realidade, de que os idosos são a mais absorvente. Portugal é o país com o maior indicie de idosos da U.E e no concelho do Sabugal, a par de outros do interior, o fenómeno é ainda mais acentuado.

As Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e outros organismos públicos e privados têm desempenhado um papel muito relevante na melhoria das condições de vida desta faixa etária da população do concelho. As IPSS centram a sua ação na pessoa e na sua vida em sociedade, mitigando as situações de exclusão social ou de carência humana e diversos tipos de fragilidade económica, moral e social. Convém salientar o apoio prestado ao nível do atendimento e acompanhamento Social, do acolhimento Familiar, dos Serviços de Apoio Domiciliário (SAD), dos Centros de Convívio, dos Centros de Dia, dos Centros de Noite, as ERPI ou LARES e as Residências, para já não falar nos cuidados continuados de saúde criados mais recentemente.
No nosso município, são mais de 20 as instituições de solidariedade social com acordos com a Segurança Social e a comunidade sénior a usufruir destas valências de âmbito social ultrapassa os 1.000. Além disso representam um peso significativo no emprego com várias centenas de postos de trabalho, muitos deles qualificados, num setor que vulgarmente designamos por economia social.
Outro tipo de cuidados requerem os portadores de deficiência, pela vulnerabilidade da sua condição física ou psíquica, a necessitar de apoio específico e especializado. Nestes casos a família mostra-se, na maior parte dos casos, incapaz de dar uma resposta adequada, na saúde, na educação e a outros níveis. A associação «Paz e Bem- Padre José Miguel», sediada no Soito é a única na região que presta apoio especializado a indivíduos portadores de deficiência. Ainda neste âmbito cabe salientar os serviços disponibilizados pela empresa Viúva Monteiro & Irmão, Lda. Trata-se de uma prestação inovadora a nível nacional, de combate à mobilidade condicionada e exclusão social a que, por vezes, estão sujeitos os portadores de deficiência. A empresa tem na sua frota um autocarro de 54 lugares adaptado, que pode transportar um total de 12 cadeiras de rodas e 5 acompanhantes.
Refira-se também o trabalho da GNR que, no concelho do Sabugal apresenta vários programas de proteção da família e da segurança de pessoas e bens, sem esquecer os mais velhos. De salientar os programas Escola Segura, Idosos em Segurança e Censos Sénior 2016, entre outros.
A Universidade Sénior do Sabugal está a funcionar desde 2010 no Centro Dr. José Diamantino dos Santos. O projeto assenta numa estratégia de envelhecimento ativo e de valorização social e humana da população sénior.
Não sendo perfeita, a Rede Social do concelho do Sabugal, é das melhores do país, sobretudo na cobertura à terceira idade, com serviços e recursos materiais e humanos de excelência. As IPSS têm desempenhado bem o papel que lhes cabe, prestando inestimáveis serviços à população. Fazem-no com zelo, competência e profissionalismo não descurando os afetos. Já tive oportunidade de o comprovar em diversas visitas a estas entidades, onde auscultámos as suas opiniões, os problemas do dia-a-dia, os seus anseios e perplexidades.
Cabe aqui uma palavra de apreço pela excelência dos profissionais que atuam nas IPSS do nosso município, pelo zelo que colocam no apoio às dependências, mas também por aqueles que dão parte do seu tempo e do seu conhecimento, em tarefas de voluntariado ou nos órgãos sociais das entidades, na maior parte dos casos sem nada receber.
O poder local não pode ignorar o trabalho incomensurável feito pelo setor social. Pela nossa parte, queremos conhecer bem a realidade para a governar melhor. Estamos a falar de uma área onde se emprega uma fatia considerável da população ativa da região. A sua importância é por isso duplamente importante para uma zona desertificada e com poucas oportunidades de emprego.
É necessário acautelar o futuro, antever os fenómenos demográficos que podem pôr em causa a viabilidade económica destas entidades e dos respetivos postos de trabalho, ajudá-las na sua relação com as tutelas da solidariedade, colaborar no cofinanciamento dos seus investimentos e apostar na sua modernização. Impõe-se pois um diálogo permanente com este setor e com ele planear o futuro. Aqui, como em tudo não basta ter planos, é necessário concretizá-los, no campo social, na saúde e na educação, alavancas necessárias e essenciais ao efetivo desenvolvimento económico e social do concelho.
NÃO CRUZAREMOS OS BRAÇOS
Alberto Martins Luís (Alberto Paché)

:: ::
A Administração do Capeia Arraiana decidiu dar espaço aos candidatos autárquicos para aqui apresentarem as suas opiniões e propostas para o futuro do concelho do Sabugal. Para tanto deverão remeter os textos para o e-mail capeiaarraiana@gmail.com eventualmente acompanhado de imagens.
Advertimos contudo que reservamos o direito de não publicar textos com conteúdo ofensivo ou que claramente extravasem a opinião, a análise e a apresentação de propostas, nomeadamente quando sejam meras peças de campanha eleitoral com o apelo ao voto.
jcl e plb

Deixar uma resposta