Casteleiro – Verão, festa e tudo o mais

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Se o Concelho todo é quente no Verão, imaginem os que não sabem, o que é o Casteleiro, à entrada da Cova da Beira e ao fundo da Serra d’Opa!

A procissão da Festa

A procissão da Festa

A terra está cheia de emigrantes e de calor. Há dias em que não corre nem sequer um arzinho – contam-me sem parar.
Os emigrantes, como já muitos escreveram, têm as nossas aldeias no ADN, como todos nós e só não vêm se não puderem.
Os que estão no País espalhados, o mesmo: só quando a vida o não permite. Mas um saltinho dá-se sempre, seja quando for, claro.
O Casteleiro é assim todos os Verões. Como, de resto, todas as nossas aldeias.

Uma parte boa e uma má
Hoje a minha crónica é pequenina, mesmo de Verão e tem uma nota muito interessante que é a da Festa anual.
Mas tem outra parte complicada: é que numa das anexas houve um fogo que ainda preocupou muita gente – e com razão, a julgar pelo que anda aí pelo País…

Música na Festa

Música na Festa

A Festa
Na minha terra, como acontece em quase todas as povoações em Agosto, fez-se a festa habitual. Quem pôde estar diz que foi bonita a festa, pá…
Veja bem a foto da roda do baile que lhe trago e depois veja as outras.
Se quiser ver mais fotos da Festa de Santo António deste ano, pode ir aqui e olhar cada uma em pormenor. São muito bonitas.

O fogo
Foi no Anascer. Lemos nos dois órgãos locais a notícia e a nora da eficácia dos Bombeiros.
O meu obrigado especial aos Bombeiros: a minha ligação uterina ao Anascer é muito forte: a minha avó materna, a minha mãe, o meu avô, os meus tios, irmãos da minha mãe – todos eles me levaram muitas vezes ao Anascer, porque em Gralhais, mesmo ali, tinha a exploração da quinta o ti António Joaquim Cameira, o homem do cavalo.
Pois bem: o fogo ainda ameaçou e ainda fez estragos por lá. Mas, felizmente, ao fim de algumas horas, foi extinto pelos Soldados da Paz.
Deixo-lhe aqui a nota sobre o assunto (in ‘Viver Casteleiro’): «Cerca das 23 horas (de sexta-feira, 12) deflagrou um incêndio nas Quintas do Anascer. Inicialmente estiveram no local quatro viaturas e dezassete bombeiros. Neste momento a situação está resolvida mas alguns bombeiros permanecem em vigilância».

Anascer

Anascer

Deixo aqui também alguns comentários relevantes:
Gorete Figueiredo – «Obrigada aos bombeiros por mais este esforço… Lamentável um incêndio iniciar-se a esta hora…»
Daniel Augusto Machado – «(…) estivemos atentos e informados, através do nosso amigo e Presidente da Junta, António José Marques, até à extinção do incêndio. Obrigado, bem como aos valorosos e corajosos bombeiros».
Leonilde Capelo Loureiro – «É uma tristeza! Temos o País a arder! aqui na terra do meu marido também temos estado cercados de fogo!».
E depois vários leitores deixam também o seu obrigado aos Bombeiros.
:: ::
«A Minha Aldeia», crónica de José Carlos Mendes

Deixar uma resposta