Vida e Obra do Dr Pereira Neves

Aldeia Histórica de Sortelha - © Capeia Arraiana (orelha)

Um volumoso livro de mais de 800 páginas dá a conhecer a vida e a obra do grande escritor Vítor Pereira Neves, natural de Sortelha, empenhado estudioso e difusor da cultura e da história da Mátria e da Pátria.

O livro do Dr Pereira Neves

O livro do Dr Pereira Neves

A obra é da autoria do próprio biografado, o Dr Pereira Neves – é portanto uma autobiografia, mas escrita na terceira pessoa. Reúne testemunhos de uma vida dedicada à família e à profissão, mas também à investigação e à escrita. Revela um homem de vida cheia, cultor da liberdade e do humanismo, técnico empenhado, marido e pai extremoso, assim como historiador, poeta, ensaísta, ficcionista, arqueólogo, etnógrafo e conferencista de elevado prestígio.
Nascido em Sortelha, em 17 de Abril de 1939, o Dr Pereira Neves passou também a infância no Casteleiro, Moita, Monte Novo, Monte Carreto e Sabugal, terras de que fala abundantemente. Refere ainda as idas a banhos de Verão na praia da Figueira da Foz, os estudos secundários na Guarda, o percurso na Universidade, em Lisboa, onde tira o curso de Veterinária. Findos os estudos, segue, «obrigado», para a vida militar, onde serviu como oficial miliciano em Santarém.
Casa entretanto com a Drª Maria Teresa, professora de profissão, que o passa a acompanhar em todas as etapas da vida, prestando-lhe o apoio fundamental para que se dedicasse às diversas ocupações.
Com o canudo na mão, «foi convidado para Assistente, mas ser Veterinário Rural era o seu sonho», confessa.
Foi pois veterinário na Covilhã e em Castelo Branco, onde tratou e vacinou os animais dos lavradores, sendo percursor de práticas cirúrgicas como as cesarianas a animais de grande porte. Rumou depois à grande cidade, a Lisboa, onde se radicou e tornou veterinário Municipal da Amadora, tempo em que se ocupou da inspecção a locais de abate e venda de animais para consumo.
Mas a grande paixão do Dr Pereira Neves foi outra: «Sempre gostei de estudar, ao ponto de afirmar que tenho setenta anos de estudos continuados». Essa enraizada paixão, fez com que juntasse à intensa vida profissional, a actividade de investigador das origens históricas dos homens e dos lugares, o que se traduziu na escrita e publicação de dezenas de livros.
O reconhecimento pela sua obra levou a que recebesse justas homenagens, entre as quais a atribuição da qualidade de sócio honorário da Casa do Concelho do Sabugal e a aposição do seu nome a uma rua na sua aldeia natal, Sortelha, e a outra rua numa terra por onde passou na infância, a Moita Jardim.
Um livro que é o espelho de uma vida cheia e produtiva de um sabugalense que nunca esqueceu as suas origens, dedicando parte do seu tempo ao estudo e à divulgação dos valores históricos e culturais das terras concelhias.
Paulo Leitão Batista

Deixar uma resposta