A Saudade

Alcínio Vicente - Aldeia do Bispo - © Capeia Arraiana

Mais um poema de Alcínio ilustrado com uma soberba pintura também de sua autoria. A Saudade é o tema de ambas as obras, marcadas pelo sentimento profundo que procura nas palavras fortes e nas cores vivas que brotam do seu pincel.

Pintura de Alcínio

Pintura de Alcínio

Vestes-te de todas as cores e de todas as roupagens
Podes caminhar descalça devagar ou apressada mas virás sempre atrasada
Decidi aproximar me de ti com uma pintura
Vi uma pessoa e pensei que eras tu acenei e caminhei na tua direcção
E quando cheguei mais perto vi que abraçavas alguém
E vi-te em cada pessoa, em cada rosto, em cada casa ,aldeia ou cidade, no campo ,na praia ,à sombra ou sol em toda a parte e cada dia, vi te no meio das multidões, na solidão, na alegria e na tristeza, na canção ou no choro no amor e desencanto porque és o pulsar da alma.
Mora saudade na minha alma porque nela vivem as emoções que a marcaram
Sentimento vagabundo que invade a vida de cada um como um intruso
É o que fica depois da poeira assentar
São as pontes que ficaram por queimar
Como fogo arde ora em lume brando ora em labaredas
És o que marca a vida na vida da gente
Como veleiro que partiu e deixou as velas no cais
Uma ausência presente
O amor não correspondido
O acontecimento nunca esquecido
És mágoa não sarada ou ferida não curada
Todas as canções são sobre ti
E à noite procurei te debaixo da cama ou travesseiro
Para certificar-me de que não vinhas mas ali estavas tu
Saudade

:: ::
«Vivências a cor», de Alcínio

One Response to A Saudade

  1. vitor coelho diz:

    Linda a SAUDADE do poeta Alcínio.

Deixar uma resposta