Santa Luzia

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

Manuel Leal Freire brinda-nos com uma vaga de sonetos em louvor dos Santos de cada dia. Semanalmente, ao domingo, a poesia do bismulense de pena firme e de memória prodigiosa deslumbra-nos com a exortação aos valores maiores deste nosso recanto raiano.

Santa Luzia

Santa Luzia

Santa Luzia

Embora celebrada no Inverno
E seja não de gorra, mas de véu
É a via achada pelo eterno
Pra nos fazer chegar a luz do Céu

A imagem respira um ar materno
Tornado amoroso pelo mantéu
E o seu olhar, conquanto terno
Trespassa a escuridão mesmo de breu

Para que guarde os olhos de nós todos
Suplicamos e que estes nossos rogos
Ressoem a hossana e aleluia

O nome tem ressaibos de milagre
Que em todos os crentes se consagre
O culto a esta flos Santa Luzia

:: ::
«Poetando», Manuel

Deixar uma resposta