Mais acidentes e menos vítimas na Páscoa

GNR - © Capeia Arraiana (orelha)

Durante a Operação Páscoa da Guarda Nacional Republicana registaram-se 804 acidentes, que provocaram três vítimas mortais, 22 feridos graves e 256 feridos leves, o que representa um aumento no número de sinistros e uma diminuição no número de vítimas mortais.

Páscoa com menos mortos na estrada

Páscoa com menos mortos na estrada

A GNR intensificou, entre os dias 24 e 27 de Março, o patrulhamento e a fiscalização rodoviária, com particular incidência nas vias mais críticas da sua zona de acção, com o objectivo de combater a sinistralidade rodoviária, regular o trânsito e garantir o apoio a todos os utentes das vias, proporcionando-lhes uma deslocação em segurança para os locais de origem.
Durante os quatro dias de Operação e, comparativamente à “Operação Páscoa 2015”, registaram-se:
– 804 acidentes (mais 106);
– Três mortos (menos três);
– 22 feridos graves (mais um);
– 256 feridos leves (mais 37).

Dos cerca de 15 mil condutores fiscalizados, foram registadas neste período 5.169 infracções, destacando-se:
– 2.645 por excesso de velocidade;
– 236 por condução sob a influência do álcool (100 detidos com taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l);
– 222 pela incorrecta ou não utilização do cinto de segurança;
– 209 por falta de inspecção periódica obrigatória;
– 194 por utilização indevida do telemóvel durante a condução.

No que concerne às acções levadas a cabo no âmbito desta operação e na área do Comando Territorial da Guarda, comparativamente à “Operação Páscoa 2015”, registaram-se:
– 18 acidentes (mais sete);
– Zero vítimas mortais (menos uma);
– Zero feridos graves (igual);
– Nove feridos leves (mais um).

Dos 860 condutores fiscalizados, destacaram-se as seguintes infracções:
– 38 por excesso de velocidade;
– Seis pela incorrecta ou não utilização do cinto de segurança;
– Seis por falta de inspecção periódica obrigatória;
– Cinco por condução sob a influência do álcool (3 detidos com taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l);
– Quatro por utilização indevida do telemóvel durante a condução.
plb (com GNR)

Deixar uma resposta