Um lobo no Sabugal

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

Mão amiga fez-nos chegar uma curiosíssima notícia sobre um lobo no Sabugal, publicada no Diário de Lisboa, em Julho de 1942. Embora surreal para a época, pois o lobo era um inimigo a abater, a notícia foi tratada de forma a enaltecer o animal e o povo do Sabugal.

Lobo Ibérico

Lobo Ibérico

«Em terras do Sabugal um trabalhador destemido que se encontrou de súbito na presença de um lobo não se atemorizou: enfrentou a fera e, servido apenas por uma foice, logrou dominá-la pela cauda.
Trouxe o troféu à vila, onde o lobo, ainda com vida foi exposto à admiração da populaça. A fera agonizava. Parece porém – e isso não podemos garantir – que antes de dar o último suspiro, falou desta sorte ao seu vencedor:
– Foi por estas e por outras que um antepassado meu fugiu ao bom S. Francisco, que o tinha catequizado para a mansidão. Tu fizeste-me a afronta de me teres apanhado pela cauda, mas agora te digo que isso só foi possível porque eu já trazia uma bala comigo, saída da clavina de um homem mau como tu; roído de febre e de fome só tive a pele e o osso para opor à tua foice. Apresenta os meus emboras ao teu cão, que é mais valente que tu…
E morreu. O povo foi-se então ao lobo, despiu-lhe a pele, abriu-lhe as entranhas – e lá estava o zagalote aninhado. O valentão corrido pela multidão, desapareceu no corrego de uma horta, e os despojos do lobo foram passeados pela vila e depois enterrados com a decência devida aos heróis obscuros.
»

Deixar uma resposta