GNR da Guarda festejou Dia da Unidade

GNR - © Capeia Arraiana (orelha)

O Comando Territorial da Guarda da Guarda Nacional Republicana, comemorou no dia 2 de Dezembro, em Seia, o seu dia festivo com uma cerimónia militar, presidida pelo Comandante Operacional daquela força de segurança, Major General Botelho Miguel.

Parada comemorativa em Seia

Parada comemorativa em Seia

Tratou-se de evocar a data histórica da chegada, em 1914, da primeira força organizada da GNR, ao Distrito da Guarda, no seguimento da formação daquele corpo pelo governo provisório da I República.
O comandante do comendo territorial da GNR fez uma alocução de onde se destacam algumas afirmações:
«As ações de patrulhamento realizadas pelos 665 militares e civis deste Comando Territorial perfazem já um valor acima das 40.000 patrulhas, em resultado de uma rigorosa gestão dos efetivos, tornando possível manter controlados os níveis da criminalidade, com maior relevância para a criminalidade violenta, que poderá atingir os valores mais baixos dos últimos anos; em sentido contrário, o flagelo da violência doméstica verifica uma notória tendência para um aumento do número de ocorrências registadas, tendo sido recebidas até hoje 287 queixas.

12314466_992143857491484_8864528549045802326_o

O esforço exercido na prevenção e combate à criminalidade permitiu que tivessem sido já realizadas 97 buscas domiciliárias, apreendidas 134 armas de fogo e concretizadas mais de 700 detenções, das quais 626 em flagrante delito, constituindo um resultado nunca antes alcançado. No âmbito da prevenção da sinistralidade rodoviária, tanto nas autoestradas como nas estradas nacionais e municipais, perspetiva-se uma significativa redução do número de acidentes, pese embora com consequências mais gravosas do que no ano transato, sendo de destacar o aumento do número de mortos, com registo até hoje de 12 vítimas mortais, colmatados por valores mais baixos no que respeita a feridos graves e leves.
(…)
Os sucessos operacionais sumariamente referidos são o produto da dedicação, sacrifício e empenho de todos vós, militares e civis deste Comando Territorial, “fazedores de segurança” que diariamente prestam um digno serviço público de apoio ao cidadão. Durante as 24 horas de cada dia, seja no verão ou no inverno, sem olhar a dias da semana, feriados ou tolerâncias de ponto, faça sol ou faça chuva, lá estão sempre disponíveis, motivados e prontos a assumir como suas, as dificuldades vividas pelas populações, empenhando-se por encontrar sempre a melhor solução para esses problemas. (…)»
plb

Deixar uma resposta