Medidas preventivas na Linha da Beira Alta

CP-Comboios - © Capeia Arraiana

Com o propósito de garantir a segurança e disponibilidade da infraestrutura ferroviária, a empresa Infraestruturas de Portugal (IP) desenvolve várias acções de manutenção que, não incidindo especificamente sobre a via-férrea, concorrem para uma maior qualidade e fiabilidade do serviço prestado.

Estação da Cerdeira, na Linha da Beira Alta

Estação da Cerdeira, na Linha da Beira Alta

Inscrevem-se neste contexto as acções de desmatação e poda de árvores, a limpeza de valetas e de passagens hidráulicas e a estabilização de taludes confinantes com a via-férrea.
A Linha da Beira Alta, particularmente vulnerável a ocorrências colaterais que originam penalizações às circulações, tem vindo a merecer especial atenção, razão pela qual está a ser desencadeada uma ampla intervenção abrangendo a desmatação de uma área superior a 190.000 m2 bem como a limpeza de 67.900 metros lineares de valetas e de 26 passagens hidráulicas, tendo em vista mitigar a deflagração e propagação de incêndios nos limites da linha de caminho-de-ferro, o risco de queda de árvores para a via-férrea, e a deterioração de taludes e da via por deficiente condução das águas pluviais.
Considerando o histórico de ocorrências na infraestrutura de catenária, onde uma parte significativa está relacionada com a queda de árvores ou ramos em dias com condições atmosféricas adversas, e como medida preventiva suplementar, têm sido igualmente notificados os confinantes para o abate e poda das árvores que coloquem ou possam colocar em perigo pessoas e bens dentro do canal ferroviário.
plb (com IP)

Deixar uma resposta