Praia fluvial de Badamalos está ao abandono

Freguesia de Badamalos - Capeia Arraiana

A falta de limpeza e de obras de c conservação da Praia Fluvial de Badamalos, no rio Côa, está a indignar a população local, que culpa o presidente da União de Freguesias de Vilar Maior, Badamalos e Aldeia da Ribeira pela situação.

A praia fluvial de Badamalos

A praia fluvial de Badamalos

A praia está cheia de mato, em estado que não permite o seu normal usufruto, especialmente nesta altura de verão em que muita gente aflui ao local.
João Afonso, que é casado em Badamalos e quer se tem dedicado ao associativismo e ao convívio entre os naturais da aldeia, tem dado expressão à indignação dos que se consideram abandonados pela União de Freguesias.
«Isto descambou, as ruas de Badamalos têm estado sujas e na praia fluvial a erva tem meio metro de altura, algumas árvores estão secas, as mesas de pedras estão rodeadas de erva», disse-nos João Afonso.
Para João Afonso o problema advém da extinção da Junta de Freguesia de Badmalos: «Sempre fui contra a união de Freguesias, já sabia que mais tarde ou mais cedo as aldeias que ficassem em redor da sede de Freguesia começavam a ficar esquecidas, alguns ainda se viraram contra mim que as coisas não eram bem assim… A Praia em Badamalos não foi limpa, as ruas da Aldeia tal como o ano passado estão imundas, já na Páscoa estavam e no ano passado igual, ao que parece e me dizem o presidente (que é de Vilar Maior) não quer saber nem se preocupa em fazer nada, muito menos escutar quem o elegeu, tipo quero posso e mando (mesmo mandando mal)».
«Não me vou calar, mesmo não sendo de Badalamos nunca escondi o quanto gosto e me sinto ligado a essa linda terra, não me calo e não me calarei em quanto os responsáveis não fizerem aquilo para que foram eleitos que é gerir e manter as Aldeias em pleno funcionamento e bem estar, para os residentes e quem os visita.»

O estado da praia fluvial

O estado da praia fluvial

A página do Facebook de João Afonso, onde denunciou a situação contém já inúmeros comentários de outras pessoas ligadas a Badamalos confirmando o estado em que o equipamento social se encontra.
Fonte da União de Freguesias disse ao Capeia Arraiana que há conhecimento da situação, até por que a última reunião da Assembleia de Freguesia se realizou em Badamalos, altura em que o assunto foi aí falado. Porém impõem-se uma intervenção de fundo no local que se fará antes da próxima época balnear.
A Assembleia de Freguesia é constituída por três elementos de Badamalos, um de Vilar Maior, um da Arrifana, um das Batocas e um do Escabralhado. Já o executivo é formado por um elemento de Vilar Maior (o presidente), outro de Badamalos (o secretário) e outro de Aldeia da Ribeira (o tesoureiro).
plb

4 Responses to Praia fluvial de Badamalos está ao abandono

  1. florencia diz:

    Obrigada por divulgarem, espero que alguém de direito leia e actue, não só na conservação mas também no melhoramento.

  2. Obrigado ao jornal Capeia Arraiana por mais uma vez colaborar com a Aldeia de Badamalos

  3. António Cunha diz:

    Não sei a que data se referem as fotos acima publicadas…. É verdade que o assunto da limpeza deste local foi debatido na última reunião da assembleia de freguesia, como acima está escrito, se realizou em Badamalos. Também é verdade que já no mês de Julho andou um homem a limpar o local. Irei analisar o que se passa mas como também devem saber não há meios para limpar o espaço com a frequência que todos nós gostaríamos de fazer. Como todos devem saber esta junta tem cerca de 70 quilómetros quadrados de área e os meios são escassos.
    António Cunha

  4. As fotos fora tiradas dia 22-7-2015, alem da dita limpeza a erva tinha mais de meio metro de altura, Se fizeram limpeza em julho!?!?!??!?! acho estranho como em 15 dias a erva cresça tanto, mas não se fala só na limpeza mas na sua manutenção no geral, como colocar mais areia que foi levada no inverno,
    Todos nos sabemos o quanto é mais valia para as comunidades terem as zonas de lazer bem arranjadinhas e funcionais, pois com isso as aldeias só têm a ganhar.
    PS: espero que a Aldeia não esteja como o ano passado que em Agosto as ruas estavam imundas, as pessoas que la vivem também pagam impostos e têm o mesmo direito que quem vive nas grandes cidades, compreendo que dois ou três funcionários não sejam suficientes, tentem colocar mais (alguns do fundo de desemprego ou do RSI rendimento mínimo) sempre justificam o que ganham

Deixar uma resposta