Há música na Serra

Brasão da Freguesia da Bendada - Sabugal - Capeia Arraiana

O concerto de primavera ‘Há música na Serra’ reuniu perto de 320 pessoas na Bendada (concelho do sabugal), no passado dia 2 de maio.

Uma grande festa da música na Bendada

Uma grande festa da música na Bendada

Um concerto de características únicas e inédito a nível nacional, que espalhou mais de 40 músicos pela serra acima – entre os 580 e os 900 metros de altitude -, em seis palcos naturais distintos.
Tudo começou junto ao Cruzeiro, o ponto mais elevado da aldeia, com um concerto que misturou o jazz e a poesia, assegurado pelo Gilberto Costa e pelo convidado especial (e surpresa) Nicolau Santos, diretor adjunto do Expresso mas também poeta, uma faceta menos conhecida do jornalista.
Três centenas de metros mais à frente (e mais acima), dá-se a entrada na serra propriamente dita. As primeiras rochas graníticas exigem alguma perícia mas, pouco depois, a recompensa: um dueto de clarinetes mostrava-nos com mais nitidez a beleza da paisagem que começava a evoluir à nossa volta, sempre com o maciço central da Serra da Estrela em pano de fundo (a poente), a dominar a imponência das restantes montanhas, com a Gardunha mais a sul. Já no grande planalto da Eirinha, de onde se avista a totalidade da aldeia da Bendada e tudo à volta, a música é-nos servida por um trio de saxofones. Um lugar mágico que convida a uma pausa prolongada e serena sobre a natureza que nos envolve. Pontuam o amarelo das maias e o lilás do rosmaninho. Quanto aos aromas, só mesmo estando lá para poder aferir com mais acuidade e abrangência.

musica

Os peregrinos musicais seguem depois em fila indiana, cada um ao seu ritmo, para o quarto palco da festa. Fica já quase no topo da serra (de Nossa Senhora do Castelo) mas ainda a tempo de escutar música popular portuguesa com o maestro da Banda Filarmónica da Bendada, Luís Andrade, e o Filipe Fernandes (presidente da direção daquela instituição), ambos a tocarem cavaquinho, mas acompanhados do Gilberto Costa e do grande amigo Rui Chamusco à Guitarra e mais um convidado especial no adufe: Sérgio Contreiras, ex-Ronda dos Quatro Caminhos, um dos melhores grupos de sempre de música tradicional portuguesa. Mas o melhor desse momento foi o convite a todos para cantarem as músicas que ali ganharam sonoridade, ecoando pelos penedos à volta.

musica2

Mais 15 minutos de marcha e eis-nos chegados ao topo da Serra. O momento musical seguinte seria no interior da capela de Nossa Senhora do Castelo com um trio de violinos acompanhados de um violoncelo e de uma guitarra.
Absolutamente brilhante e mágico. A dose de tranquilidade necessária e adequada à recuperação de algumas energias despendidas ao longo da subida. Mas para os que pensavam que o espetáculo terminava ali… puro engano. Aguardava-nos ainda uma apresentação da Banda Filarmónica da Bendada, com os seus 35 elementos, a maioria dos quais jovens. Agora seria de novo ao ar livre, à sombra dos pinheiros e álamos que pontuam em torno da capela. Foi a apoteose, pois estavam lá praticamente todos os que tínhamos escutado ao longo da caminhada.

musica3

A seguir houve ainda tempo para um lanche especialmente preparado pela Junta de Freguesia da Bendada, oferecido a todos os nossos convidados.
A descida foi feita ao ritmo de cada um, isoladamente ou em grupo, mas sempre com longas paragens para apreciar as cores de fim de tarde que começavam a acentuar-se. Havia ainda uma surpresa adicional na Eirinha, aquele planalto fantástico onde já tínhamos escutado o concerto do trio de saxofones. Um grupo de Bendadenses juntou-se para entoar cantigas antigas do rancho que em tempos existiu na Bendada.
À medida que o sol se começava a esconder por detrás da imensa silhueta da Serra da Estrela, houve ainda tempo para este grupo nos brindar com o hino da Bendada. A festa terminava em grande, como tinha começado.
Filipe Fernandes (O Presidente da SFB)

One Response to Há música na Serra

  1. josuedias diz:

    O que há para dizer depois de tudo o que se passou naquela tarde é impossivel em palavras, simplesmente umas das melhores tardes perto do céu. Os dignos agradecimentos por esta iniciativa peculiar e distinta são devidos à Junta de Freguesia da Bendada, à Escola de Música, que vai fazer 20 anos, à Banda Filarmónica Bendadense, à Câmara Municipal do Sabugal e pessoalmente ao Luis, ao Filipe, ao Victor, ao Jorge, ao Gilberto, ao António Robalo, ao Sr. Pe. Janela e a todos os em geral que colaboraram neste excelente e inédito evento. jrd

Deixar uma resposta