O falar de Riba Côa – o léxico (127)

O Falar de Riba Côa - Paulo Leitão Batista - © Capeia Arraiana

Damos continuidade à apresentação do léxico «O Falar de Riba Côa» com as palavras e expressões populares usadas na raia ribacudana.
Entre os termos TABAQUEIRO e TALONAS.

TABAQUEIRO – lenço de pano para limpar o nariz (originalmente usados por quem cheirava rapé).
TABARDILHO – febre maligna que faz aparecerem pintas pelo corpo; espécie de sarampo (Maria Leonor Buescu).
TABARDO – mosca grande, que pica nas vacas.
TABARRO – insecto que morde aos animais (Clarinda Azevedo Maia). O m. q. tabardo.
TABEFE – bofetada; lambada.
TABIQUE – parede interior de uma casa, constituída por uma espécie de grade de ripas de madeira cujos vãos são preenchidos com terra argilosa. também se diz tabuado, taipa e taipal.
TABUADO – taipal de madeira; tabique. Nas terras do Campo (Monsanto) assim se designa especialmente o taipal onde se amassa o farelo para os pitos (Maria Leonor Buescu).
TACARIA – medo (Clarinda Azevedo Maia – Fóios).
TACOILA – banco de madeira onde as mulheres se ajoelham para a lavar roupa (Cerdeira).
TAFULHO – algo usado para tapar uma abertura ou um orifício.
TAGARELA – pessoa que fala muito.
TAI – diminutivo de Natália (Fóios).
TAIPA – o m. q. tabique (Júlio António Borges). Clarinda Azevedo Maia acrescenta: cada uma das tábuas colocadas na horizontal nas paredes interiores (Aldeia do Bispo).
TAIPAL – parede de madeira; o m. q. tabique.
TAIRÓ – peça do arado de pau, que segura o timão ao dental (Clarinda Azevedo Maia).
TAIROCO – tamanco (Júlio António Borges).
TALABÚRCIO – homem corpulento e desajeitado (Duardo Neves).
TALAMOUCO – pessoa com muita dificuldade de movimentos e perda de sentido, tropeço (Duardo Neves). Tolo; parvo (Maria Leonor Buescu – linguagem de Monsanto).
TALANQUEIRA – doença caracterizada pela debilidade (Duardo Neves).
TALÃO – tipo de poda da vinha em que se deixa a cada cepa uma vara longa e outra curta; parte das meias que corresponde ao calcanhar (Júlio António Borges). Calcanhar (Clarinda Azevedo Maia – Aldeia da Ponte).
TALASSA – biscoito que se faz numa forma própria.
TALEFE – marco geodésico; pedra que assinala um ponto alto. Júlio António Borges refere talegre.
TALEGO – saco pequeno, de estopa, para transporte de cereal ou farinha. Também se diz talega e taleiga. Duardo Neves diz que tem a medida de quatro alqueires.
TALEIGADA – boa quantidade de algo; pesada carga. Clarinda Azevedo Maia registou talegada, expressão usada na Lageosa com o sentido de: quantidade de cereal que um saco pode conter.
TALHA – pote grande de barro, onde se curtem os pimentos ou conservam azeitonas. Também há a talha de lata, utilizada para armazenar e transportar o azeite.
TALHADEIRA – instrumento com que o ferreiro corta o ferro incandescente.
TALHADO – coalhado. O leite já está talhado: está pronto para se fazer o queijo (Luísa Lasso de la Veja y Pedroso Charters). Também se diz retalhado.
TALHADOR – taboleiro de madeira com um pau cilíndrico ao centro, que serve para cortar a carne de porco para as chouriças e demais enxidos (Maria José Bernando Ricárdio Costa).
TALHO – banco pequeno e tosco. Talho de corcha: pequeno banco de cortiça (Clarinda Azevedo Maia – Forcalhos). Rebanho de ovelhas (Clarinda Azevedo Maia – Batocas).
TALISGA – fenda ou fresta de uma porta, por onde se espreita. Também se diz talisca.
TALO – caule; rebento; grelo. Varas que o cesteiro coloca ao alto para formar as costelas do cesto (Júlio António Borges).
TALOCA – buraco; buraco num dente (Clarinda Azevedo Maia). Buraco grande numa parede (Júlio António Borges).
TALONAS – calças – termo da gíria de Quadrazais (Franklim Costa Braga).
:: ::
Paulo Leitão Batista, «O falar de Riba Côa»

leitaobatista@gmail.com

One Response to O falar de Riba Côa – o léxico (127)

  1. Na minha aldeia, conheciam-se apenas as seguintes palavras:
    TABARDILHO (e, já agora, lembrei-me do garotilho), TABEFE, TABIQUE, TABUADO, TAGARELA, TAIPA, TAIPAL.
    TAIROCO, não sei, mas tairocas, sim.
    E ainda:
    TALASSA, TALEFE (claro! Um mito: o talefe da Serra d’ Opa), TALEGO (leia-se: talêgo), TALEIGADA, TALHA, TALHADO.
    TALISGA, não, mas sim talisca.
    E também: TALO e TALOCA.
    Nada mais.

Deixar uma resposta