Megalomanias

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

A Câmara do Sabugal já sabe o que defende para o futuro do concelho: caminhadas e BTT. O resto são megalomanias que não nos levam a lado nenhum.

«Não podemos estar com megalomanias e pensar que vamos conseguir muito mais»

«Não podemos estar com megalomanias e pensar que vamos conseguir muito mais»

Registámos com surpresa a declaração do vereador Amadeu Neves acerca da aposta estratégica da Câmara Municipal do Sabugal, por ocasião da realização do sexto fórum de BTT Canonndale, realizado no dia 21 de Junho na União de Freguesias de Pousafoles do Bispo, Lomba e Penalobo.
Transcrevemos as exactas palavras do autarca à reportagem da Local Visão TV: «O BTT e as caminhadas são a grande aposta da Câmara neste momento porque temos de potenciar as paisagens e o turismo da natureza e não podemos estar com megalomanias e pensar que vamos conseguir muito mais e conseguir indústria e essas coisas todas».
Percebe-se que o vereador que detém os pelouros da cultura e do turismo, repudia tudo o «muito mais» que alguns querem, para além das caminhadas e do BTT, que são para ele a base do nosso desenvolvimento.
Mas numa terra em que quase tudo fecha (casas, empresas, escolas, serviços públicos) e em que apenas se ampliam lares e cemitérios, é importante querer muito mais do que caminhadas e bicicletas, embora estas sejam importantes. Nesta terra, são imensas as apostas que podem ter futuro e uma Câmara como a do Sabugal não pode descartar o aproveitamento das imensas possibilidades que o território, a natureza, a história as tradições e muito mais lhe oferecem.
O vereador não explicou quais eram verdadeiramente as megalomanias que o perturbam, mas quem pense um pouco depressa chegará a conclusões – ele conhece os devaneios daquele que está ao leme e o recado só a ele pode ser dirigido.
Sim, grandiosidades são os projectos avassaladores que alguém sonhou e pensa ser possível concretizar. Megalomania é o Ofélia Club, o embuste prometido para Malcata, que criaria largas centenas de postos de trabalho. Outro devaneio, próprio de um pobre de espírito, é essa ideia cómica de construir em Roque Amador, na curva do Côa, um parque medieval de atractividade internacional. E megalomania por eleição é o fantástico projecto «Veneza da Raia», que prevê o desvio do curso do rio Côa, canalizado para as ruas do Sabugal transformadas em ribeiros que desaguam no Largo da Fonte, feito assim num imenso lago com cisnes e gansos.
Pois é, Senhor Vereador, o homem das megalomanias no concelho do Sabugal, cujo ímpeto vai ter que refrear, está na porta ao lado do seu gabinete.
:: ::
Reportagem da LocalVisãoTv. Aqui.
:: ::
«Contraponto», opinião de Paulo Leitão Batista

10 Responses to Megalomanias

  1. Nicole Campos diz:

    Não se poderia esperar outra coisa desta malta do PSD, enfim! Não percebo porque é que o presidente da câmara teve uma atitude megalómana ao comprar um automóvel tão caro, poderia ter seguido a estratégia da própria câmara….andavam todos de bicicleta ou então andavam a pé! Só lhes fazia bem!

  2. José Martins diz:

    É por isso que o Sabugal ( concelho e cidade ) está como está! A realidade é cada vez mais triste e amigo Paulo, meteu o dedo na ferida quando escreve que se aumentam cemitérios e lares de idosos. O mais grave é pensarmos que se este rumo não sofrer mudanças de via, daqui a uns anos vão sobrar talhões nos cemitérios e muitos dos lares terão as portas fechadas porque a diminuição de nascimentos e o aumento de falecidos a isso nos levará.
    Será que não percebem que tudo é importante para os sabugalenses? Mas mesmo tudo, desde as cabras, as vacas, as ovelhas, as bicicletas de montanha e de corridas em estrada, as hospedarias, as casas de turismo rural, os hoteis e os restaurantes, as trutas e as albufeiras das barragens, os castelos, as ruínas, os museus, as capeias, as caminhadas e as feiras. Há tanto por onde escolher, mas a oferta deixará de fazer sentido num território deserto de pessoas. Que esperamos nós? O importante é escolher caminhos e apontar metas. Obrigado Paulo Leitão por nos ajudar a encontrar soluções.

  3. Zé Nabais diz:

    Se o vereador acha que as apostas da câmara devem ser só o BTT e as caminhadas, já que o resto são megalomanias, então pergunto o quê que ele lá anda a fazer como vereador a tempo inteiro. Há assim tantos encontros de betetistas e caminheiros que justifiquem presidente, vice-presidente e ainda dois vereadores em permanência, para orientarem os funcionários para organizarem encontros de BTT e caminhadas?
    O vereador não sabe o que diz, ou então está tudo mal na câmara do Sabugal.

  4. José Antunes Fino diz:

    Quanta tristeza me invade ao ler estas infelizes declarações deste infeliz vereador, confinando o seu plano estratégico de actuação a caminhadas e BTT.
    É tal a sua pobreza de espírito a a sua pequenez mental que não ouso sequer dedicar-lhe um ínfimo momento da minha atenção.
    Façam caminhadas e passeios de BTT, juntem-lhe festas e romarias que, assim, fica aberta a porta para o desenvolvimento económico e social do Concelho. Cantem, bailem, passeiem e divirtam-se que o resto virá por acréscimo e todo o mundo viverá feliz.
    Enfim, temos o que merecemos e mais não digo, por pudor e vergonha!

  5. luis manuel diz:

    O Vereador tem toda a razão… O que faz falta é betetismo para animar a malta, anda tudo muito triste!!! E quem não tem dinheiro… Para esses há caminhadas que também fazem bem! BRUTAL!!! O que o município precisa é gente desta… Com visão estratégica!!!

  6. José Martins diz:

    Sabem a melhor? Imaginemos que se organizam periodicamente provas de btt e caminhadas.
    Onde pernoitam os atletas? Onde pernoita toda a caravana e ciclistas da Volta a Portugal em Bicicleta? Aguardo resposta de quem saiba.

  7. Natalia Bispo diz:

    Agora entendemos porque o projeto da Casa do Castelo não teria hipótese.
    E nem queríamos dinheiro, só o reconhecimento de um espaço a visitar.
    Muito duro o desprezo a que foi votado um espaço que servia de âncora e que era uma das identidades das nossas terras.
    O nosso Concelho tem potencialidades em que as provas de BTT e as caminhadas são bem vindas, mas por favor a quem detém os pelouros…pensar assim é básico demais.

  8. Elvira Rebelo diz:

    E o famoso Plano Estratégico para o Sabugal anunciado com pompa e circunstância? Também contempla estas prioridades nada megalómanas?

  9. Zé Nabais diz:

    O plano estratégico? Onde anda ele?
    Só serviu para o presidente se mostrar interessado em discutir o concelho na campanha eleitoral. Foram reuniões atrás de reuniões – até em Lisboa.
    Mas também digo, e o plano estratégico serviu para o número 2 da Câmara vir agora dizer que o futuro do Sabugal são caminhadas e BTT, isso não valia os 70 mil euros que o concelho teve que pagar a uma empresa de Lisboa. Até eu fazia um plano onde dissesse e provasse que o concelho precisa de muito mais do que BTT e caminhadas.

  10. Amândio Miguel diz:

    Todos têm razão e o concelho continua mais na mesma; Como se aprende depressa com a classe politica que nos tem governado desde o 25 de Abril, com discurso hilariantes do saber dizer. A escola do meu país refletes na escola do meu concelho.

Deixar uma resposta