Do Ciclismo à Educação…

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Boas notícias para o desporto no Sabugal. Más notícias no setor da educação…

Mais uma machadada na Educação

Mais uma machadada na Educação

As páginas do Capeia Arraiana têm-nos dado a conhecer um conjunto de notícias sobre o desporto no Concelho, com especial ênfase no ciclismo.
Assim, e já nos próximos dias 27, 28 e 29 deste mês realizam-se nas estradas do Concelho os Campeonatos Nacionais de Ciclismo que trarão às nossas terras algumas centenas de atletas e equipas técnicas, acompanhados certamente por familiares e muitos entusiastas do ciclismo.
Logo a seguir, no dia 6 de julho, uma prova de cicloturismo, modalidade com cada vez mais praticantes, fará a rota dos cinco castelos do nosso Concelho, numa organização do Clube Terras do Coa.
A estas duas boas notícias para o Concelho, devemos juntar a requalificação da sala de treinos de judo do Sporting Club do Sabugal, acreditando que tal venha a contribuir para que os nossos jovens judocas continuem a obter os resultados magníficos que têm vindo a obter quer a nível regional, quer nacional.
E, embora tardio, aqui deixo um abraço de parabéns a todos os sabugalenses que há 75 anos mantêm de pé este clube que tantas e tantas alegrias tem dado ao Concelho.

Infelizmente, estas boas notícias para todos os sabugalenses e, sobretudo, para as crianças e jovens do Sabugal, são contemporâneas de mais uma machadada no setor da educação no Concelho!
E falo do previsto encerramento da Escola Primária (deixem-me chamar-lhe assim) de Aldeia de Sto. António.
Aquilo que no início era uma questão de qualidade pedagógica, quando se decidiu encerrar escolas com menos de 10 alunos, passa agora para uma simples aritmética financeira, numa lógica de irracionalidade de um ministro e um governo para quem a educação não é um investimento no futuro de Portugal, mas uma despesa inútil…
E se o argumento pedagógico poderia ter algum fundamento, coisa aliás que nunca deveria ter sido feita de forma cega, pois uma escola numa aldeia possui contornos sociais que ultrapassam a mera transmissão de conhecimentos, o encerramento da escola de Aldeia de Sto. António, escola frequentada por 18 crianças no 1º ciclo de ensino básico e 9 crianças na pré-primária, é um erro crasso dos mesmos que decidiram juntar a freguesia do Sabugal com a de Aldeia de Sto. António!
Sim, porque não tenho dúvidas que só se pensa fechar esta escola pela mesma razão estúpida com que se decidiu juntar as duas freguesias.
Fez bem o executivo liderado pelo Manuel Nabais em publicamente denunciar e opor-se a mais este crime.
Já o Executivo Municipal tinha também dado parecer negativo a mais qualquer encerramento de escolas no Concelho.
Mas quem pensa que o (des)governo da Nação ouve alguém, aqui tem mais uma prova de que a regra é «posso, quero e mando», numa atitude, no mínimo, antidemocrática.

Ps: Mais uma estadia no Sabugal permitiu-me verificar que a degradação da parte final da Av. das Tílias é cada vez maior, com cada vez mais blocos de granito soltos. Estarão à espera que um carro projete um desses blocos contra uma viatura ou contra um peão?
Igualmente uma passagem pela rua dos Pontões permitiu-me verificar como as raízes das árvores ali plantadas está, pouco a pouco, a destruir passeios e pavimento. Sei pouco de árvores, mas estou certo que um arquiteto paisagista saberá, sem qualquer dúvida, dizer que tipo de árvore se deve plantar de forma a que as suas raízes não destruam passeio e pavimentos…
Uma última nota para o estado do pavimento da rua do Emigrante. Esta é uma das saídas principais da cidade do Sabugal a caminho da raia e de Vilar Formoso. Quem venha da Guarda ou de Castelo Branco e siga pela rua Marginal passa obrigatoriamente por aquela rua, obrigando-se a um verdadeiro carrossel, dada a irregularidade do pavimento em blocos de granito.
Sei, por experiência própria, como é difícil resolver flutuações de pavimentos em granito e, por isso, penso que a solução seria substitui-lo por betuminoso, até porque não se está a falar de uma rua da zona antiga da cidade…

:: ::
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

rmlmatos@gmail.com

2 Responses to Do Ciclismo à Educação…

  1. João Duarte diz:

    “E se o argumento pedagógico poderia ter algum fundamento”- Qual fundamento? O que dizia a Maria de Lurdes Rodrigues e o Sócrates? Que conseguiram meter na cabeça das pessoas quer se aprende mais numa escola com muitos alunos , do que numa escola com menos alunos? É preciso desconhecer , por completo, uma sala de aulas para usar (e ousar) falar no argumento pedagógico.

  2. João Duarte diz:

    E não tenho qualquer dúvida que, desde o tempo do Sócrates, quem decide essas coisas do número ideal de alunos numa sala de aulas não conhece, minimamente, uma sala de aulas. Alguém de bom senso pode acreditar que se aprende mais numa turma com muitos alunos do que numa turma com poucos alunos? Pois, o que é certo é que a propaganda funcionou de tal maneira que até há professores que acreditam, piamente, nessa teoria… Uma mentira mil vezes repetida…

Deixar uma resposta