Feira Medieval de Castelo Mendo

Hoje destacamos... - © Capeia Arraiana (orelha)

A Câmara Municipal de Almeida decidiu deixar de realizar a já tradicional e muito concorrida Feira Medieval de Castelo Mendo, mas as pessoas da terra, mobilizadas pelo jovem presidente da Junta de Freguesia, Amílcar Almeida, puseram mãos à obra e não permitiram que a tradição morresse.

Feira Medieval de Castelo Mendo

Feira Medieval de Castelo Mendo

A Feira Medieval de Castelo Mendo mobilizou largos milhares de pessoas que acorreram ao evento, realizado no fim-de-semana de 26 e 27 de Abril.
Para além da feira antiga, com bancas de madeira e feirantes vestidos à época medieval, houve jograis, músicos, dançarinas, espadachins, falcoeiros, monges e cavaleiros. A recriação deu dinâmica e animação, cativando as atenções de quem se dirigiu a essa lindíssima aldeia histórica da beira Interior, debruada sobre o promontório do vale do Côa.
Os produtos tradicionais estiveram em exposição e foram-se vendendo a quem visitou a feira. Queijos, pão cozido do forno de lenha, enchidos, velharias e artesanato, de tudo se via nas pequenas bancas, onde as pessoas se apinhavam para ver e comprar os produtos da região. A tarde de domingo colocou as ruas de Castelo Mendo à pinha, com pessoas vindas das redondezas e também de longe, incluindo de Espanha.

Os guerreiros animaram Castelo Mendo

Os guerreiros animaram Castelo Mendo

Almoçámos um excelente caldo verde seguido de rancho no restaurante da comissão de festas de Nossa Senhora de Fátima, que angaria por essa via fundos para a vistosa festa de 13 de Maio, que todos os anos realiza.
Enquanto andávamos pela feira em passeio digestivo, uma mão amiga levou-nos junto ao jovem Amílcar Almeida, heróico e temerário presidente da União de Freguesias de Castelo Mendo, Ade, Monteperobolso e Mesquitela. Deparando-se com a decisão depravada do presidente da Câmara de não realizar a feira, que já ganhou foros de tradição, o jovem autarca agarrou-se de unhas e dentes à ideia de não a deixar cair e mobilizou o povo para garantir a sua continuidade.

À direita Amílcar Almeida, o jovem que mobilizou gente e meios para manter a tradição

À direita Amílcar Almeida, o jovem que mobilizou gente e meios para manter a tradição

Trocámos algumas palavras com Amílcar Almeida, num curto diálogo que transcrevemos:
– Que balanço é já possível fazer da realização da feira este ano?
– É muito positivo, a nosso ver. As pessoas da terra aderiram e também veio muita gente de fora, à semelhança das outras edições. Ontem à noite realizámos a Ceia do Mendo, onde juntámos cerca de 150 pessoas, e muitas que queriam entrar ficaram de fora por não haver espaço para mais ninguém. Isto quer dizer que mesmo com pouco, mas com a ajuda e todos, conseguimos fazer um evento tão bom ou igual ao que outros faziam com muito.
– Quando fala nos «outros» refere-se à Câmara Municipal?
– Sim.
– O que levou a Câmara a não participar?
– Não sei, não faço ideia. Sei apenas que dizem que não tinham verbas para fazer o evento. Pronto, o motivo será esse.
– Mas ficaram completamente de fora?
– Sim, só deram apoio logístico, mais nada, não houve qualquer apoio financeiro.
– Mas trata-se de uma feira que mobiliza muitas pessoas e promove estas terras do interior…
– É verdade, a Feira Medieval de Castelo Mendo já é uma tradição. Para muitas pessoas vir a Castelo Mendo no fim-de-semana a seguir à Páscoa é já um hábito enraizado. Deixar de realizar a feira seria uma grande perda para um concelho e para uma região que está cada vez mais desertificada. Sem este tipo de eventos as pessoas deixam definitivamente de vir cá.
– Então não vai ser a última? Mesmo que a Câmara não queira apoiar, a realização futura da feira medieval está garantida?
– Vamos ver. Julgo que, caso eles não ajudem, contaremos sempre com a ajuda e a mobilização de todos para tentar dar continuidade ao evento e manter esta tradição em Castelo Mendo.
:: ::
plb

4 Responses to Feira Medieval de Castelo Mendo

  1. JFernandes diz:

    Caro Presidente da Junta Amilcar Morgado:
    Está de parabéns a sua iniciativa e certamente muito trabalho, que conduziu à realização da feira medieval em Castelo Mendo.
    Este tipo de iniciativas só fazem sentido em locais como esse. O ambiente envolvente, o património construído que ainda existe, são os condimentos que podem fazer deste tipo de reuniões comunitárias acontecimentos que movimentam e trazem pessoas a estas nossas terras que tanto delas precisam. Por isso, a feira não pode deixar de continuar a ser realizada . Quanto à Câmara de Almeida:
    Percebo que estamos numa época de grandes dificuldades financeiras. Percebo que haja outras prioridades. Só não percebo como pode deixar de se apoiar uma iniciativa que é única no concelho e que certamente custa muito menos que a recriação histórica que anualmente é feita em Almeida. Não, não estou a dizer que esta não deve ser feita. Estou a dizer que em alturas de sacrifícios eles devem ser divididos por todos sem no entanto por em causa realizações deste tipo.
    Ou será que os resultados eleitorais para a Assembleia de Freguesia em que uma lista independente levou a melhor sobre outra do PSD teve alguma influência!… É que se assim foi – e não quero acreditar nisso – então preparem-se por que o povo não vai esquecer esta afronta e saberá responder. E não serão apenas os habitantes de Castelo Mendo.
    Aguardemos então que a atitude este ano tomada seja revista como se impõe.
    JFernandes – Pailobo

    • Caro JFernandes:
      Estas minhas palavras são simplesmente para dizer BEM HAJA. As palavras que aqui deixou são sábias e sensatas e eu não diria melhor.
      Nunca é demais agradecer por estar a dar-nos apoio, apoio esse que não veio de onde devia vir. E mais não digo a não ser BEM HAJA.

      JGonçalves – Castelo Mendo

  2. Paulo Cordeiro diz:

    Parabéns ao Sr. Presidente da Junta de Freguesia e ao povo de Castelo Mendo pela maravilhosa Feira Medieval.
    Em relação à presidência da Câmara de Almeida deixa muito a desejar com a atitude que tomou em cancelar a Feira Medieval de Castelo Mendo. Grande apoio, sim senhor, a uma freguesia que lhe pertence. Se não podiam gastar 60.000 Euros como disse o Sr. Presidente, gastavam o que pudessem, mas cancelar a Feira não se entende, quando se gasta tantas verbas em eventos com menos importância para a população do Concelho. Não acredito que tenha sido pelas politicas porque se foi por isso, é uma vergonha para o Concelho de Almeida. Pra Frente Castelo Mendo

  3. Paulo, vou te dizer algo que possivelmente já saberás.
    A Câmara Municipal gastava 60000 Euros, como?, não sei bem. Bom, vou te resumir mais ou menos em poucas palavras. A CCDRC apoiava +-85%, logo a Câmara não gastava 15000 euros.
    Agora vem a melhor parte.
    No orçamento deste ano existia uma verba destinada à feira de Castelo Mendo no valor de 15 mil euros.
    Onde estão? Bom, para a feira de Castelo Mendo não foram.
    Existem nessa mesma rubrica a modica quantia de 800 euros.
    O que falta foi passado para a recriação das invasões, que se realiza neste fim de semana em Almeida.

    Aí tens +- resumidos os “60.000 MIL EUROS” “gastos” em Castelo Mendo.

    JGonçalves – Castelo Mendo

Deixar uma resposta