Confraria do Bucho vai a Aldeia do Bispo

Confraria Bucho Raiano - Capeia Arraiana (orelha)

No Sábado de Carnaval, dia 1 de Março, reúne em Aldeia do Bispo, concelho do Sabugal, o V Capítulo da Confraria do Bucho Raiano. Estão inscritas mais de 300 pessoas para assistirem à cerimónia de entronização dos novos confrades e para o almoço de bucho que será servido pelo restaurante Trutalcoa.

O pavilhão do Lar de Santo Antão receberá o Capítulo da Confraria

O pavilhão do Lar de Santo Antão receberá o Capítulo da Confraria

O pavilhão do Lar de Santo Antão vai receber os confrades do bucho e de outras confrarias que irão a Aldeia do Bispo para celebrarem com os sabugalenses a festa do bucho raiano.
O grupo de concertinas Pux’o Fole, da Sequeira, composto por 15 tocadores, dentre jovens e adultos, actuará no pavilhão e animará o desfile de confrarias que percorrerá as ruas de Aldeia do Bispo.
O bispo da Guarda, D. Manuel Felício, falará aos presentes e benzerá as insígnias (colares e escapulários) a atribuir aos novos confrades.
A palestra do capítulo será proferida por Adérito Tavares, e terá como tema «Irmandades e Confrarias – uma abordagem histórica». Falará sobre a origem das confrarias enquanto instituições de carácter religioso que na Idade Média assumiam o papel social de amparar os desprotegidos e os necessitados. Ajudará a compreender como surgiram, em época recente, as confrarias gastronómicas, que, mantendo o espírito da entreajuda, defendem a preservação das tradições alimentares como elementos intrínsecos da cultura local.
Após a oração de sapiência será a vez de se proceder à entronização de 21 novos confrades do bucho, que prestarão o compromisso e receberão as insígnias de membros efectivos da Confraria do Bucho Raiano.
Tal como vem sucedendo nestas cerimónias protocolares, a Confraria vai homenagear quatro personalidades, naturais ou ligadas ao concelho do Sabugal, conferindo-lhes a categoria de confrades de honra.

Pinto Monteiro

Pinto Monteiro

Um dos homenageados será o juiz conselheiro Fernando Pinto Monteiro, antigo Procurador Geral da República, que viveu a sua infância e boa parte da juventude no Sabugal, de onde saiu para estudar na Universidade de Coimbra e seguir a carreira da magistratura.
Foi juiz de direito em diversas comarcas, juiz desembargador no Tribunal da Relação de Lisboa e, depois, juiz conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça.
Culminou a já de si muito prestigiada carreira de magistrado e de professor universitário, com o desempenho durante seis anos do alto cargo de Procurador-Geral da República.
Exímio apreciador de bucho, Fernando Pinto Monteiro tem participado regularmente nos almoços da confraria realizados em Lisboa e acompanhado com todo o interesse as demais actividades da agremiação gastronómica. Ser-lhe-á prestado o merecido preito em Aldeia do Bispo, terra que o magistrado conhece desde os tempos da juventude, quando ali passava os dias da capeia e das festas, alojado em casa do Dr Francisco Maria Manso, de cujos filhos é amigo íntimo.
Máxima Vaz

Máxima Vaz

Outra homenagem irá para a Maria Máxima Vaz, natural da Abitureira, concelho do Sabugal, que é historiadora especialista no nosso grande rei das terras de Riba-Côa, D. Dinis, acerca do qual efectuou e publicou inúmeros estudos.
Foi professora do ensino primário em Águas Belas, Quadrazais, Casteleiro e Santo Estêvão. Fixou residência em Odivelas, tornando-se uma figura de alto prestígio naquela localidade da Grande Lisboa, onde deram o seu nome a uma escola e a uma rua, para além de lhe atribuírem diversos galardões.
É licenciada em História pela Universidade Clássica de Lisboa, e tem mestrado e doutoramento em História Contemporânea. É actualmente investigadora do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa.
Foi considerada «Personalidade do Ano 2013», pelo site «Capeia Arraiana».
A Confraria do Bucho Raiano decidiu atribuir-lhe a categoria de Confreira de Honra, com o grau de Cancelário, em reconhecimento do imenso prestígio e da sua dedicação ao estudo da história do rei que tornou portuguesas a maior parte das terras do concelho do Sabugal.
Adérito Tavares

Adérito Tavares

A terceira distinção será para o Professor Adérito Nunes Tavares, da Universidade Católica Portuguesa, que proferirá, como acima se disse, a conferência que marcará o V Capítulo da Confraria.
Nascido em Aldeia do Bispo, Adérito Tavares é licenciado em História pela Universidade de Lisboa e seguiu a carreira de docente, dando aulas em diversas escolas e liceus. É autor de muitos dos manuais escolares com que gerações sucessivas aprenderam história nos estabelecimentos de ensino e colaborou em várias reformas educativas.
Manteve-se sempre ligado as terras sabugalenses e colaborou em muitos momentos de evocação da história do território de Riba Côa. Foi orador no congresso do sétimo centenário dos forais do Sabugal e de Vilar Maior, pertenceu à comissão organizadora do centenário do Tratado de Alcanizes, falou no centenário do nascimento de Joaquim Manuel Correia, entre outras actividades em que foi colaborador activo.
Acompanhou sempre as actividades da Confraria do Bucho Raiano, razão pela qual será também homenageado na sua terra natal – Aldeia do Bispo.
Gabriel Catarino

Gabriel Catarino

A quarta e última homenagem vai para o juiz conselheiro Gabriel Catarino, natural de Pinhel, que iniciou a sua carreira de magistrado no tribunal do Sabugal, onde desempenhou as funções de delegado do Procurador Geral da República. Ganhou aqui uma excelente amizade pelos sabugalenses que sempre manteve. Amigo da Confraria do Bucho participou desde a primeira hora em diversas iniciativas.
Na sua prestigiada carreira de magistrado, passou, para além do Sabugal, pelas comarcas de Matosinhos, Vinhais, Golegã, Pombal e Lamego, sendo depois juiz desembargador no Tribunal da Relação de Coimbra e, mais tarde, juiz conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça.
Gabriel Catarino, desempenhou ainda altos cargos na administração pública, superintendendo a diversos organismos do estado e foi inspector do Conselho Superior da Magistratura.
Após a cerimónia protocolar far-se-á o desfile de confrarias pelas ruas de Aldeia do Bispo, passando pela sede da Junta de Freguesia, onde será servido um porto de honra. Depois da tradicional foto de família, a comitiva voltará ao pavilhão do lar, onde o restaurante Trutalcoa servirá o almoço de bucho, regado com o vinho oficial da Confraria, o doispontocinco, oferecido pelo confrade honorário e cidadão benemérito do concelho do Sabugal, Manuel Gouveia.
plb

Deixar uma resposta