Freguesias do concelho do Sabugal em 1758 (40)

Censos 1758 - © Capeia Arraiana

:: :: VILA DO TOURO :: :: Os manuscritos depositados na Torre do Tombo, em Lisboa, são a resposta a um inquérito censório a todo o reino assinado pelo Marquês de Pombal três anos após o terramoto de 1755. O Capeia Arraiana está a publicar as respostas dos párocos das paróquias das 40 freguesias do concelho do Sabugal agora que, pelo menos 10 das retratadas, vão desaparecer para sempre por obra e graça dos senhores mandantes da troika europeia.

Capela da Senhora do Mercado - Vila do Touro - Sabugal - Censos 1758 - Capeia Arraiana

Capela da Senhora do Mercado – Vila do Touro – Sabugal

VILA DO TOUROOs párocos desta igreja são Vigários Freires da Ordem de Cristo, apresentados por Sua Magestade, como Grão Mestre desta Ordem. A Vila está situada em altura, entre dois rochedos e montes de pedras. Tem, no seu termo, como freguesias distintas, mais o lugar de Rapoula do Coa e Quintas de São Bartolomeu. E, como anexas à Vila, e fora do casco, as Quintas do Baraçal, Abetureira, Quinta das Vinhas, Quinta dos Moinhos e Quinta de Roque Amador.

Comarca de Castelo Branco, Termo do Sabugal, Bispado da Guarda.
Arquivo Nacional da Torre do Tombo (ANTT), Dicionário Geográfico, vol. 39, doc. 173, p. 1659.
Património arquivista da Paróquia de Vila do Touro entre 1559 e 1911.
Aqui.

A Villa de Touro, Província da Beira, Bispado da cidade da Guarda e Comarca de Castello Branco, hé o seu orago e padroeyra Nossa Senhora da Assumpçam, que está esta colocada na Tribuna da Capella mor da Igreja Matriz.

Hé esta Villa e seu termo pertencente a EI Rey, como Senhor, e tem Comenda que hé o Senhorio della o Porteiro Mor.

Tem esta Villa, com os mais povos pertencentes a ella, fogos duzentos e sessenta, e pessoas grandes sete centas e outenta e auto, e de menores passam de duzentas.

Esta está situada em altura, entre dois rochedos e montes de pedras sobre pedras de pouco prestimo; desta se avista de muitas partes a cidade da Guarda, cabeça do Bispado, que dista desta tres legoas; mais se avistão muitas serras da Raya de Castella, como hé a Serra da Gata e a da Penha de França, que dista daqui a Raya tres legoas grandes.

Alem dos vezinhos que tem esta Villa, que sam cento e trinta no casco della, tem setenta e sete no Lugar do Baraçal, e trinta e sete no Lugar de Abetureira, e a Quinta das Vinhas tem dez, a Quinta dos Moinhos tem coatro, e a Quinta de Roque Amador tres; que estes Lugares e Quintas sam freguezes desta Villa, que todos estes com os mais da Villa fazem o número de duzentos e sessenta fogos; a Rapoula do Coa terá cincoenta e a Quinta de Sam Bartholameu cem fogos, e estes dous Lugares sam freguezias distintas desta, e sam do termo desta Villa, e nam tem mais termo.

A Matriz desta Villa, em parte está cercada de alguns vezinhos, e situada prosimo desta Villa, e nam há aqui mais que responder, por já ir respondido assima.

Nossa Senhora da Assumpçam hé orago desta Matriz, e tem esta sinco altares: o da Capella mayor, o desta Imagem; e do arco da dita capella para o corpo desta Igreja tem os coatro altares, como he o da Senhora do Rozario, o do Menino Jezus e Santo Antonio, o do Senhor na Cruz, e outro altar de Sam Miguel, no qual está erecta a Irmandade dos Irmãos das Almas. Tem mais a Irmandade do Espirito Santo, na Ermida do Lugar do Baraçal desta freguezia; e nam há nesta freguezia mais Irmandades. Esta Matriz tem duas linhas ou naves de madeyra.

Os Parrochos desta Igreja sam Vigarios, Freyres da Ordem de Christo, apprezentados por Sua Magestade, como Grão Mestre desta Ordem, pello Tribunal da Meza da Conciencia; nam tem mais que huma lemitada ordinaria, que se tira e paga da Comenda desta Villa, com a qual passa parcamente, e da mesma comenda se paga o percizo para compoziçam e ornato da capella mayor desta Igreja.

Nam tem Beneficiados, e somente tem Cura Coadjutor, pago á custa dos Vigarios, por estar assim em uzo, podendo muito pagara Comenda esta despeza.

Nam há aquy Conventos por ser terra muito mizeravel, cheia de pobreza. Nam há Hospital. Nam há Caza de Mizericordia.

No Lugar do Baraçal desta freguezia há a Ermida do Divino Espirito Santo, aonde aquelles moradores sam Irmãos e tem a Irmandade do Espirito Santo.

No Lugar da Abetureira há Ermida de Nossa Senhora do Rozario e do Martir Sam Sebastião e somente tem mordamos. E tais Ermidas sam daquelles povos, e lhe pertence paramental-las do necessario, e ambas estas se acham situadas dentro dos moradores daquelles povos.

A estas Ermidas nam concorrem romeiros e somente tem cappelaens nos dias de precepto para ahy lhe dizerem missa.

A Mayor abundancia de fructos que há nesta terra e circumvezinhas hé centeyo; dos mais fructos há poucos por ser a terra frigidissima, como tambem há pouca criaçam de gados por falta de pastos.

Tem Juizes ordinarios aprezentados pello Corregedor da Comarca de Castello Branco para a presente Comarca. Nam tem Izençoens nem Privilegias alguns.

Tambem nam há fama de que daquy sahissem ou se criassem homes dotados das qualidades que se procuram.

Nam tem feiras, nem mercados por todo o anno. Nam há aqui correio, e se valem do correio da Guarda por lhe ficar mais proximo.

Desta Villa de Touro dista a cidade da Guarda tres legoas e a cidade de Lisboa cincoenta.

Por esta freguezia há varias nascentes de ágoas ricas para beber, mas tem pouca corrente, que muitas secam no Veram, e nam há quazi nada de regadio; há tambem a Ribeira do Boi nos tempos de Inverno; tem seis moinhos que andam no tal tempo; tem huma ponte de pedra de hum só arco; em outra parte desta Ribeira tem hum pontam de madeira; esta Ribeira nasce daqui huma legoa, donde chamam o Cabeço das Fragoas; e daqui outra legoa se mete no Rio Coa, aonde perde o seu nome de Ribeira do Boi; nam se criam peixes nella, nem se rega com a tal ágoa.

O Mar fica daqui muito remotto, porque daqui ao Tejo fazem vinte e seis legoas, e daqui á cidade do Porto fazem trinte legoas, e por esse respeito há grande falta de pescado.

Nesta terra, junto a esta Villa há humas paredes ou reduttos, entre huns rochedos, já muito antigos que dizem serem feitos pellos mouros.

Aqui veyo o terrremoto no anno de mil e sete centos e cincoenta e cinco, mas nam cauzou ruinas, por Deos assim o permitir.

Esta Villa tem coatro Ermidas, que todas estam nos arrebaldes. Huma hé nossa Senhora do Mercado, que hé a que está com perfeiçam; outra de Sam Gens, entre huns grandes rochedos, que mal se pode lá chegar; outra de Sam Lazaro; e outra de Sam Sebastiam. Todas estas hé o povo desta Villa obrigado aos reparos e ornatos dellas, por serem suas. A estas Ermidas nam acodem romeiros, somente alguns povos vem visitar Nossa Senhora do Mercado.

E nam me lembro que tenha mais que dizer nesta materia de que faça mençam. E por verdade fiz esta que assigney.

Villa de Touro, de Mayo 4, de 1758.
Frei Antonio Duarte, Vigario de Villa de Touro

:: ::
Ver perguntas do inquérito. Aqui.
Fonte: Alfaiates-Na órbita da Sacaparte. Autores: Pe. Francisco Vaz e Pe. António Ambrósio.
(Continua.)

jcl

One Response to Freguesias do concelho do Sabugal em 1758 (40)

  1. Estou muito reconhecida a quem fez a transcrição da Memórias Paroquiais da freguesia de Vila do Touro. Trabalho que nos traz informações seguras sobre as nossas terras. Muitas são novidade para mim. Outras são a confirmação da transmissão oral que me foi transmitida pelos meus antepassados, mas que não considerava como certezas. Obrigada.

Deixar uma resposta