Poetanto – Cró

Manuel Leal Freire - © Capeia Arraiana

«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual aos domingos vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Porém nesta edição o escritor e poeta dedica um soneto não a uma aldeia, mas a um lugar emblemático do concelho: o Cró.

CRÓ

Há quantas gerações é nome bento
Palavra sonorosa mais que trova
Que se repete quando o sofrimento
Por prolongado já nos pôs á prova

Falar do Cró retorna-nos alento
A sua água o corpo nos renova
É dom de Deus, e não humano invento
A medicina faz a contraprova

Eu me recordo, era eu criança
Todos os anos que a memória alcança
Vindimas feitas logo a minha avó

Seguia com rotinas de viagem
Na alma uma certeza, não uma miragem
Buscar saúde nas águas do Cró

«Poetando», Manuel Leal Freire

Deixar uma resposta