António José Vaz critica contas da Câmara

Autárquicas 2013 - Sabugal - © Capeia Arraiana

O Candidato do Partido Socialista à Câmara Municipal do Sabugal, António José Vaz, difundiu uma nota de imprensa onde critica as contas da Câmara e as opções do presidente e recandidato António Robalo. Transcrevemos a nota na íntegra.

Antonio-Vaz-2013-(16)«Enquanto candidato a Presidente da Câmara Municipal do Sabugal, entendo ser minha obrigação transmitir a todos os Sabugalenses a minha análise às contas do Município relativas ao ano 2012.
Existe uma enorme disparidade entre o orçamento inicial para o ano 2012 e o que foi executado.
O presidente da Câmara previu despesas e receitas de cerca de 26 milhões de euros. Porém, não soube o que fazer a cerca de 10 milhões de euros, pois apesar de previstos não foram executados.
Analisada a despesa de capital, INVESTIMENTO, a falha nas previsões é assustadora. Ficaram por investir no concelho do Sabugal cerca de 8 milhões de euros.
Podemos pois afirmar que o presidente da Câmara não cumpriu cerca de 60% dos projetos em que se comprometeu investir.
Números são números e não há forma de os desmentir, pois constam dos documentos remetidos à última Assembleia Municipal.
As previsões estavam erradas? Houve falta de dinheiro?
A não concretização de parte das ideias integradas no orçamento deveu-se a uma pura estratégia política face às eleições autárquicas previstas para este ano. O Concelho podia e devia estar melhor.
No final do ano o presidente da Câmara, e candidato do PSD às eleições, tinha nas contas do Município depósitos bancários no montante de cerca 2 milhões e seiscentos mil euros. Com esse montante poderia ter lançado uma boa parte do investimento planeado ou então ter pago as dívidas aos fornecedores.
Ao longo dos anos deste mandato passou sistematicamente com enormes montantes de depósitos bancários, dinheiro disponível e não gasto. Não investiu ao longo do mandato e cativou o dinheiro para agora, em ano de eleições, rever o orçamento e introduzir-lhe as verbas necessárias para realizar as obras que, pensa o candidato, poderão servir para angariar os votos que necessita para ser eleito.
O mandato é de quatro anos e não apenas de um – o último, o das eleições! Esta forma de gerir o Município pode ser benéfica para o candidato, mas é manifestamente prejudicial para o concelho.
O concelho esteve parado durante os últimos três anos, e os números confirmam-no!
Este tipo de gestão autárquica não pode voltar a acontecer, porque os sabugalenses merecem mais e melhor.
Vamos voltar a Acreditar.
O candidato à Câmara Municipal do Sabugal
António José Vaz»

5 Responses to António José Vaz critica contas da Câmara

  1. Virgilio Janela diz:

    Está o candidato do PS atento e vem lançar um alerta ao Povo deste Concelho , que brevemente terá em mãos a dificil tarefa de escolher quem serão os nossos governantes nos próximos quatro anos.
    Chamou-me a atenção do tema trazido à reflexão e gostava de lançar duas dicas para o debate! No passado dia 01 de Junho( dia da criança), a CM promoveu uma mega excursão até Vila Franca de Xira, custeando o bilhete de cada sabugalense ( ou não) que pretendesse dar um passeio. Qual paradoxo, nesse mesmo dia um grupo de Jovens do Sabugal rumou até Salamanca para participar num torneio de basquetebol, e como já vem sendo hábito, tiveram que ir divididos em duas carrinhas, (uma emprestada pela Santa Casa), com o farnel para o dia todo às costas!
    Soubemos hoje que haverá uma representação do Concelho na Feira Nacional da agricultura em Santarém, custeada pela iniciativa privada! Algo parece errado? ou não ? fica a nota!

  2. Luís Morgado diz:

    O senhor candidato do PS é bom a analisar as contas, isso parece ser notório. Se vence ou não as eleições logo se verá, mas tudo aponta nesse sentido, porque o PSD tem de receber nestas eleições uma derrota histórica atendendo ao que está a acontecer ao país, e nisso a nossa terra não pode exceção – mal de nós se não castigassemos o primeiro ministro e governo que nos quer levar à miséria e ao fim da independência nacional…
    Por isso eu não votarei no PSD, que era o mesmo que dar um voto de confiança ao Passos, era o que me faltava. Não me custaria votar do senhor Robalo que até é homem simpático. Mas para isso, caro candidato do PSD, apresente-se como independente ou por outro partido pois de outra forma não ganha. Não tenha ilusões e começe já a arrumar o gabinete.
    Eu não digo que nós, os que muitas das vezes votamos PSD, agora iremos votar no PS. A mim não me custa, dada a situação em que o país se encontra mas se o CDS ou a CDU me sedusirem o meu voto estará neles.
    Por mim, estou pronto a derrubar o governo no dia das eleições autárquicas!

  3. Carlos Batista diz:

    Excelente análise das contas, com objetividade, realismo e sem excessos setaristas que lhe seriam permitidos, evidentemente, tratando-se de um candidato a umas eleições.
    Percebe-se perfeitamente que tem muitos conhecimentos sobre o funcionamento das autarquias e parece-me que o Sabugal e os Sabugalenses só têm a ganhar com o Dr. António José Vaz como Presidente da Câmara do Sabugal.
    O povo já não vai em cantilenas e folclore, pois merece (muito) mais e (muito) melhor.

  4. José Fino diz:

    Vamos ver o que vai acontecer durante o mês de Agosto. Ou eu me engano ou vamos a assistir a festas e romarias com comes-e-bebes à borla subsidiados com dinheiros públicos dos contribuintes religiosamente guardados pela Câmara para essa ocasião. Há que denunciar, já, este procedimento assaz reprovável que só serve para caçar o voto dos incautos e não para servir os interesses dos munícipes.

Deixar uma resposta