Freguesias do concelho do Sabugal em 1758 (17)

Censos 1758 - © Capeia Arraiana

:: :: LOMBA :: :: Os manuscritos depositados na Torre do Tombo, em Lisboa, são a resposta a um inquérito censório a todo o reino assinado pelo Marquês de Pombal três anos após o terramoto de 1755. O Capeia Arraiana está a publicar as respostas dos párocos das paróquias das 40 freguesias do concelho do Sabugal agora que, pelo menos 10 das retratadas, vão desaparecer para sempre por obra e graça dos senhores mandantes da troika europeia.

Igreja Paroquial da Lomba - Sabugal - Capeia Arraiana

Igreja Paroquial da Lomba – Sabugal (Foto: José João Domingos)

LOMBA DOS PALHEIROS«Paga à Comenda de Vila do Touro, 320 alqueires de centeio..»

Comarca da Guarda, Termo da Guarda, Bispado da Guarda.
Arquivo Nacional da Torre do Tombo (ANTT), Dicionário Geográfico, vol. 21, doc. 109, p. 85.
Património arquivista da Paróquia da Lomba entre 1679 e 1911.
Aqui.

«1 – Está na província da Beira Alta, pertence ao Bispado e Comarca e termo da cidade da Guarda, e hé freguezia sobre si.
2 – Hé de El Rey.
3 – Tem quarenta e seis vezinhos, e sam cento e sinco pessoas maiores e quatro menores e dez absentes.
4 – Está situada á face de hum monte ou serra, que a encobre; pela parte do Poente discobre-se della a Villa do Touro, que dista huma legoa.
5 – Nam tem termo seu, porem hé do termo da cidade da Guarda; nem Lugares, nem Aldeias.
6 – A parrochia está no meio do Lugar, ao lado do Norte; nam tem mais freguezia que o proprio Lugar.
7 – O seu Orago hé o Divino Spirito Santo; tem dous altares: o maior, aonde está colocado o Santíssimo Sacramento, e hum colatral que tem a imagem de Santa Barbara, e da onde está ereta a Irmandade das Almas.
8 – O Parrocho hé Cura, e hé aprezentado pelo Vigario da Villa do Touro, donde hé anexa esta freguezia; tem de porsam e rendimento o Parrocho, cincoenta e coatro alqueires de trigo e doze ou mais de centeio, e sete mil reis em dinheiro que isto paguam os moradores.
9 – Neste interrogatório nam há que dizer, nem ao 10, 11, 12, nem ao 13 e 14.
15 – Os frutos desta terra, o centeio hé o de maior abundancia, algum trigo e vinho, e linho, mas de tudo pouco.
16 – Nam tem Juis Ordinario; tem Juis piqueno que está sugeito ao Juis de fora da cidade da Guarda.
17 – Deste nam tenho que dizer, nem do 18, nem do 19.
20 – Nam tem correio; serve-se do correio da Guarda, que dista tres legoas.
21 – Dista da cidade capital do Bispado, que hé a Guarda, tres legoas; e de Lisboa, capital do Reino, sincoenta Iegoas, pouco mais ou menos.
22 – Deste nam tenho que dizer, nem do 23, 24 e 25.
26 – Nam padeceo esta terra ruina do terramoto de 1755.
27 – Nam há mais de que possa dar conta desta freguezia, somente o dizer que nam pagua dizimo dos frutos, de dez hum; mas sim pagua trezentos e vinte alqueires de centeio á Comenda de Villa do Touro, e nestes entram os dízimos e permissias.

Nam tem Serra de que de conta.

Nem Rio; só nasce alguma agoa dentro do lemite, que faz hum piqueno regato, que logo se ajunta á huma Ribeira piquena que vem de Agoas Bellas, e todas estas agoas se incaminham a Ribeira do Boi, que corre para o Nascente.

E por verdade este fiz e assigney, hoje de Maio 6, de 1758.
O Padre Cura Joam Cardozo Ribeiro.»

Ver perguntas do inquérito. Aqui.
Fonte: Alfaiates-Na órbita da Sacaparte. Autores: Pe. Francisco Vaz e Pe. António Ambrósio.
(Continua.)

jcl

Deixar uma resposta