Candidato socialista apresentado aos militantes

António José Gonçalves dos Santos Vaz foi apresentado pela Comissão Política Concelhia do Sabugal como candidato socialista às Autárquicas de 2013. A apresentação formal teve lugar na Junta de Freguesia do Sabugal no passado sábado, 24 de Novembro de 2012.

António José Gonçalves Santos Vaz - Candidato PS - Autárquicas 2013 - Sabugal

António José Gonçalves Santos Vaz - Candidato PS - Autárquicas 2013 - Sabugal

No passado sábado, dia 24 de Novembro, realizou-se a apresentação formal de António José Gonçalves dos Santos Vaz, como candidato pelo Partido Socialista às autárquicas 2013 no concelho do Sabugal.
A Junta de Freguesia do Sabugal foi pequena para acolher todos aqueles que com vontade de mudar o rumo do concelho, marcaram a sua presença para apoiar o arranque deste projecto.
Marcaram presença também alguns elementos convidados pertencentes à estrutura distrital (Presidente da Federação Distrital, Presidente do Departamento das Mulheres Socialistas do distrito da Guarda e um elemento do Secretariado Distrital do Partido Socialista) que manifestaram total empenho e disponibilidade no apoio ao projecto socialista para o concelho do Sabugal.
Mas porque a noite era do candidato, este dirigiu-se aos presentes duma forma clara explicando os objectivos da candidatura e a estratégia a aplicar após a vitória em 2013 num discurso consciente (das funções e estrutura da Câmara, do concelho no país e no mundo) e valorizando a pluralidade (heterogeneidade de percursos e perfis) e a coesão de todos os que acreditam neste projecto.
No final do discurso, os presentes estavam satisfeitos com as palavras que o candidato lhes dirigiu e destacaram a importância do mesmo ser do Sabugal, ter provas dadas no que respeita à sua vida profissional e o mais importante, ter vontade e estratégia para colocar o Sabugal na senda do progresso.
Nuno Teixeira
(Presidente da Concelhia do Partido Socialista do Sabugal)

Fica assim confirmada oficialmente a notícia avançada pelo Capeia Arraiana no passado dia 2 de Novembro.
jcl

6 Responses to Candidato socialista apresentado aos militantes

  1. Anabela diz:

    Mesmo à distâcia, quero saudar o Presidente da concelhia do PS, meu querido colega Nuno Teixeira e elogiar a sua grande coragem para romper com o pseudo projecto que ele próprio tanto ajudou a afirmar mas, que, felizmente, foi capaz de reconhecer como um fracasso…Toni não tem comparação com o actual candidato do PS…um empreendedor, um homem capaz de colocar o Sabugal na frente. Viva o Sabugal!…

  2. António Lucas diz:

    O Partido Socialista demonstrou a sua grande maturidade ao escolher o Dr. António José Vaz, para candidato à gestão dos destinos do concelho, sob a batuta de alguém que sabe exercer o lugar de presidente da concelhia do PS, resistindo aos interesses e à demagogia daqueles que, ainda, nada deram ao Sabugal.
    Vassourada idêntica necessitava o PSD, afastando os que toda a vida se serviram do partido e da politica para os seus interesses.
    Ambos os partidos têm gente capaz, talvez seja a hora da renovação.

  3. José Carlos Mendes diz:

    O comentário assinado por «Anabela» é uma intervenção muito séria, em meu entender.
    Mostra várias coisas que detesto em algumas pessoas.
    Colocarei então a minha opinião em três momentos.
    Tenho hesitado muito em divulgar o que me ocorreu logo que li.
    Chegou a hora.

    Assim:

    I
    D. «Anabela»,
    Salvo melhor experiência da actividade política, permita que exprima uma opinião um tanto ao lado dessa. O que a «Anabela» diz, basicamente é que é bom que o PS tenha hoje cilindrado o PS de ontem. Com mais umas franjinhas, mas é isso ou ainda pior o que escreveu. Se não, como posso interpretar coisas como: a) «pseudo projecto»; b) «fracasso» (o projecto anterior, liderado pelo Toni); c) E depois esta coisa meio atentatória de carácter, meio infeliz e despropositada / fora dos padrões da acção política em Portugal – mas muito comum nos Estados Unidos, diga-se de passagem –, que é alguém ter o arrojo de escrever uma aleivosia destas, qualquer que seja a sua veracidade (mas isto não se diz de ninguém): «Toni não tem comparação com o actual candidato do PS».
    Coisa horrível de se ler. Coisa horrível esta de alguém ter o desplante de tal escrever. Bolas. Pensava que não havia disto, assim a seco, com tal descaramento e irresponsabilidade.

    II
    Caro leitor,
    Claro que não sou propriamente estúpido nem quero ser injusto e sei que a opinião de «Anabela» não vincula a Concelhia do PS nem o seu dirigente máximo.
    Em privado até tenho dito que esta «Anabela» deve ser algum assessor do actual Presidente da Câmara. Mas isso é na brincadeira, porque a própria se declara «colega» de Nuno Teixeira. O comentário não será de ninguém do PSD – mas parece.
    Ora, ver que se começa a instalar esta ideia de que uma lista actual do PS vai surgir contra outra anterior é um péssimo começo.
    Desculpem todos.
    Eu nem devia meter-me nisto porque «quem está fora racha lenha», como dizem na minha terra. Mas se a coisa está na praça pública, impossível não tropeçar nela e pensar sobre o assunto.
    E, já agora, por que não escrever sobre o tema?

    III
    Dividir
    De facto dói ver este bónus ao engº Robalo, oferecido assim de bandeja, sem qualquer esforço ou mérito dele nisto.
    E tal facto começa a ganhar uma dimensão meio suicidária no seio do PS.
    A menos que tudo seja muito diferente do que estou a ver um pouco por muitos lados…
    Mas sempre vale a pena recordar os números de 2009 para a CMS: PSD – 38,9%: 3.784 votos; PS – 35,97%: 3.499 votos. Ou seja: por 286 votos, o PS não ganhou a Câmara.
    É isto um tão mau projecto? Um tão grande fracasso?
    Será que «Anabela» sabe como funciona uma autarquia? Deve imaginar que aquilo é chegar lá e dividir o orçamento pelos partidos conforme a votação… As pessoas deviam informar-se antes de escrever «fracasso» numa situação destas.
    Uma divisão serve a quem?
    Pior: quem está a acalentar essa divisão?
    Dá que pensar.
    Para mim, foi uma repentina surpresa.
    O que vejo nos epítetos de «Anabela» é um repentino ataque e uma acção divisionista ao serviço de algo que não fica claro.
    E tenho pena porque gosto do meu Concelho.

    IV
    Nota
    Hesitei muito em publicar este comentário porque, de início, achei que isso só ia agravar os efeitos negativos, ao sublinhar os insultos. Mas por uma vez achei que o Povo da minha terra não tem sempre razão e que nem sempre «o calado diz tudo»: nestas coisas da actividade política, há que defender também os princípios, a deontologia, e manifestar as discordâncias quando for o caso – mas sem agressões nem achincalhamentos… embora por vezes haja pessoas que estão mesmo a pedí-las.
    O que aqui se lamenta é se o PS volta a perder por meia dúzia de votos. Logo de seguida, impossível não pensar nestes episódios de duvidoso bom senso.

  4. José Carlos Mendes diz:

    Desculpem.
    Por lapso não acrescentei no comentário anterior uma frase final:

    Acho que a notícia em si é normal – comentário(s) a dividir o eleitorado é que não.

  5. Zé Almeida diz:

    Claro que a “Anabela” é gente do PSD…com o objectivo de dividir ve-se logo.

  6. Nuno Teixeira diz:

    Este meu comentário, vem no sentido de esclarecer e repor a verdade perante o comentário aqui publicado e identificado por uma, ou um, tal de “Anabela”.
    Afirmou ser minha colega. Não conheço, nem tenho nenhuma colega de nome “Anabela”. Portanto, pura mentira!
    Qual é a sua finalidade ao afirmar que me conhece? Credibilizar um comentário ofensivo e fraturante, completamente desajustado dos objetivos e estratégias pretendidos para o projeto lançado pelo PS Sabugal?
    O Candidato António José Vaz, frisou no seu discurso de apresentação que esta é uma candidatura aberta a todos os que venham por bem e com vontade de lutar pelo concelho do Sabugal, sejam militantes ou independentes. Abriu-se uma porta para que todos, possam integrar ou apoiar este projeto.
    Nunca, em momento algum, o projeto de 2009 e as pessoas que o integraram foram atacadas ou descredibilizadas por quem quer que fosse. O projeto de 2009 nunca foi “pseuso”… Ele existiu e existe. Um projeto nunca é deitado ao lixo, pode e deve ser reajustado.
    Eu, Nuno Teixeira, não me identifico com este tipo de apoios que em nada valorizam a política e servem apenas para “minar”.
    O PS Sabugal está unido, para infelicidade de alguns e não será desta forma que vão conseguir contrariar o rumo traçado e apresentado no sábado, dia 24 de Novembro.
    PS. A Sra “Anabela”, se afirma que me conhece, entre em contacto comigo e eu explicarei com toda a boa vontade quais os objetivos desta candidatura e a forma clara, democrática e limpa de os atingir.

    Nuno Alexandre Sanches Teixeira

Deixar uma resposta